Advertisements

Uma festa séria para 2022

Estimular que as pessoas se encontrem para se imunizarem é | Saúde

Da FOLHA

Por ELIO GASPARI

Bicentenário da Independência cairá no meio da campanha, e capacidade do governo de produzir patriotadas será infinita

Tomando notas para a sua obra “Efemérides Brasileiras”, o barão do Rio Branco registrou que nesta quinta (8), há 200 anos, realizou-se a “eleição primária de eleitores de paróquia no Rio de Janeiro. Foram as primeiras eleições desse gênero a que se procederam no Brasil”.

O barão foi um obsessivo pesquisador da linda história do Brasil e a Fundação Alexandre de Gusmão botou na rede as suas “Efemérides”, tornando-as acessíveis para pesquisadores.

Essa migalha aponta para a importância de outra data: no dia 7 de setembro de 2022 comemoram-se os 200 anos da Independência do Brasil. Afora a provável reinauguração do Museu do Ipiranga, não se tem notícia de iniciativa séria para que ela seja lembrada. Nem há muito que se possa esperar.

Em 1922, quando o Brasil fez cem anos, viveu-se um ano de festas. O país tinha um pé no atraso, mas se encantava com o progresso. O Rio mudou de cara, realizou-se uma exposição internacional e várias nações ergueram pavilhões para mostrar seus produtos. O da França hospeda hoje a Academia Brasileira de Letras.

Cinquenta anos depois, no governo do general Emílio Médici, produziu-se uma patriotada circulando pelo país os ossos de d. Pedro 1º até que os puseram numa cripta no Museu do Ipiranga. (Anos depois, descuidada, virou mictório.) Enquanto o mito banal ia de um lugar para outro, a verdadeira figura do primeiro imperador era escondida. Foi proibida a transcrição do decreto pelo qual aboliu a censura à imprensa. Com a economia crescendo a taxas de milagre, a ditadura podia dizer que, com censura, o Brasil era um país que ia “pra frente”.

Até 2022, o Estado continuará empurrando o Brasil para trás. Como diria Lula, “nunca na história deste país” foi tão forte o culto ao atraso, um atraso sinistro. Em 1922 já havia sido instituída a vacina obrigatória contra a varíola. Anos antes, quando a epidemia da gripe espanhola bateu em Pindorama, a taxa de estupidez que a acompanhou foi desprezível numa comparação com o espetáculo da pandemia de hoje. O Brasil era atrasado, mas não se orgulhava disso. Pelo contrário, encantava-se com os bondes, o rádio e os aviões.

O bicentenário cairá no meio da campanha eleitoral e a capacidade do governo de produzir novas patriotadas será infinita. Daqui até lá, de algum lugar poderá sair uma discussão para se entender que Brasil é esse. A geração que fez a Independência tinha nível e d. Pedro foi um grande personagem. Deu-se atenção demais ao que fazia deitado quando, além de ter proclamado a Independência do Brasil, liderou uma revolta liberal em Portugal para colocar sua filha no trono.

Nos anos 1970 o criminoso Lúcio Flávio Vilar Lírio celebrizou-se com a frase “bandido é bandido e polícia é polícia”.

Lúcio Flávio queria apenas que cada um ficasse no seu quadrado. As coisas pioraram.

O delegado Alexandre Saraiva, superintendente da Polícia Federal no estado do Amazonas desde 2017, foi criticado pelo ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, depois de ter realizado a maior apreensão de madeira de todos os tempos. Ele disse à repórter Camila Mattoso: “Ou a gente faz um país baseado na lei ou faz baseado no crime”.

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “Uma festa séria para 2022

  1. Renato oliveira

    Na campanha de 2022, Bolsonaro vai levar uma surra dos outros candidatos. Que facada foi aquela que nem arrancou sangue? Isso é um ditador cagao que não aceita ser contrariado. E tem imbecil que pede intervenção militar, não sabe nem o que está dizendo. Lugar de soldado é dentro do quartel no meio de neuróticos iguais a ele. Ditadura nunca mais!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: