Advertisements

O Rollo em que o Santos se meteu

Marcelo Teixeira e Orlando Rollo

Era previsível, tanto que este Blog do Paulinho alerta, há anos, de quem se trata: um dia de administração Orlando Rollo, seja numa delegacia de polícia ou, como ocorre agora, no Santos Futebol Clube, seria suficiente para a possibilidade de desastre.

Foi o que aconteceu.

Rollo conseguiu entrar para a ‘história’ ao, num período de dias, manchar o nome do clube acobertando estuprador condenado em 1ª instância na Italia, mas com provas tão robustas, e nojentas, que seria surpreendente que, daqui pouco mais de um mês, quando ocorrerá o julgamento do recurso, não tenha a pena até ampliada.

Se um policial de ofício fecha os olhos para crime tão hediondo no exercício da presidência do Peixe, o que não terá passado despercebido, ou melhor, sem a devida reprimenda, nos DPs que, provavelmente, infelicitou?

Nem mesmo as visitas aos órgãos de correção foram suficientes para afastar seu principal ‘incentivador’, o grupo ‘maçon’ que, junto com ele, participa em diversos ações.

Se fez necessário, para corrigir o rolo do Peixe, o trabalho da imprensa, a indignação de torcedores e, por fim, a pressão de quase a totalidade de patrocinadores, com um deles, de maneira elogiável, rompendo contrato antes mesmo que as coisas de acertassem.

Mas, se Rollo, aparentemente, fez do Santos extensão de sua delegacia, os postulantes ao seu cargo, candidatos nas eleições que estão por acontecer, também se uniram em mediocridade, tecendo elogios ou justificando a contratação do notório estuprador.

Somente um, Fernando Silva, teve coragem de, explicitamente, se opor.

Não esqueçamos de criticar a eminência parda, Marcelo Teixeira, presidente do Conselho e avalista financeiro do absurdo.

Outro que defendeu o criminoso, segundo avaliação da Justiça italiana, foi o treinador Cuca, flagrado, anos atrás, em evento bem semelhante, tendo como ‘vítima’ uma garota de apenas 13 anos.

O Blog do Paulinho relembrou o caso, anos atrás:

Quando gremistas e colorados trataram uma garota de 13 anos, violentada, como ‘puta’

Gambá cheira gambá, diz o ditado contemporâneo.

E o Santos, simbolicamente falando, mais parece um marsupial, com diversos ‘homens de bem’ acobertando-se sob as glórias do clube que trabalham, em proveito próprio, para destruir, inclusive em imagem.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: