Advertisements

As provas de que o escritório de Felipe Ezabella embolsou R$ 500 mil em transação do jogador Elias

Felipe Ezabella

No último dia 04 de maio, Felipe Ezabella, ex-vice-presidente de Esportes Terrestres e conselheiro do Corinthians, ingressou com ação contra o presidente do clube, Andres Sanches, acusando-o de crimes contra a sua honra.

O processo tramita na 1ª Vara Criminal do Tatuapé.

Sanches, em entrevista, disse:

“Ele (Ezabella) tem que mostrar para os corinthianos onde ele ganhou R$ 500 mil com Sporting, Elias e Corinthians… porque ele ganhou R$ 500 mil”

Ezabella, também a jornalistas, respondeu:

“Nunca recebi nada. Ele falou isso já na eleição passada. Ele alega que eu tenha recebido comissão porque estava cuidado de assuntos pessoais do Elias, mas fiz questão de colocar no contratado que na transição não foi paga intermediação, honorários, nada. Foi tudo entre os clubes”

Agora há pouco, Andres Sanches protocolou, em defesa prévia na Justiça, provas de que Felipe Ezabella, através do escritório Goffi Scartezzini Advogados Associados, do qual é um dos proprietários, recebeu os tais R$ 500 mil, em seis parcelas de R$ 83,3 mil, depositados no banco Itaú, ag. 0188, C/C 63.649-2, em nome da citada empresa.

O dinheiro saiu dos caixas da Think Ball e Sports Consultoria Esportiva Ltda, que pagou R$ 5,23 milhões ao jogador Elias e 10% disso, arredondados em acordo para R$ 500 mil, a seu procurador, Felipe Ezabella.

Por razões óbvias, a origem do dinheiro da Think Ball, comandada pelo agente Marcelo Robalinho, é o pagamento de comissões realizado pelos clubes com quem negocia, nesse caso, Corinthians e Sporting/Portugal.

Em 04 de janeiro de 2018, o Blog do Paulinho comprovou, com documentos, a ligação de Ezabella com a Goffi Scartezzini:

Abaixo, contrato de acordo de pagamento da Think Ball a Goffi Scartezzini, datado de 27 de novembro de 2018, com assinatura de Felipe Ezabella:

Menos de um ano depois, no recente 26 de agosto de 2019, Ezabella, em nome da Goffi Scartezzini, protocolou, na Justiça, termo de quitação do acordo com a Think Ball:

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “As provas de que o escritório de Felipe Ezabella embolsou R$ 500 mil em transação do jogador Elias”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: