Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br Email: caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“Devolver uma pessoa a ela mesma é, quem sabe, ensinar-lhe um jeito de expulsar o que é ruim e ajudá-la a cultivar o que é bom”

Padre Fábio de Melo

———————————————————

Ilegalidades da diretoria SAFESP podem ser levadas ao Ministério Público do Trabalho

Certamente por não ter convocado Assembleia Geral que avaliaria as contas referente presidência Leonardo Schiavo Pedalini/ diretoria ano 2019;

Poderá

Sacudir a mente de algum associado consciente de suas responsabilidades para com a verdade, e, denunciar junto ao órgão(s) público competente, a não convocação da assembleia,

Assim como

A continuidade da irregularidade cometida por Regildenia de Holanda Moura, implantada no Artigo 5º do Regimento Eleitoral:

São

Fatores impeditivos de posse ou de permanência no cargo, Presidente e Vice Presidente, que tenham vínculo ou atuem no futebol profissional.

Rememorando

Ao imaginável e alumiado associado para adicionar na denúncia:

1º – Regildenia de Holanda Moura, eleita vice, mas, temporariamente, exercendo a presidência, até “retorno” do presidente e exímio jurista Aurélio Sant’Anna Martins, exerce cargos remunerados na FPF e CONMEBOL.

2º – Durante a campanha eleitoral a dupla Aurélio/Regildenia e diretores declararam que o cofre SAFESP estava arrasado;

Que

Contratariam auditoria para devassar a administração dos antecessores Arthur Alves Junior/Leonardo Schiavo Pedalini.

Ultimando

Associado do bem! Exiba sua condição de cidadão, provocando os órgãos públicos competentes a fazer levantamento minucioso nessa e nas anteriores administrações SAFESP.

————————————————————

12ª e Quartas de Final da Série A1 do Paulistão 2020

Domingo 26/07/20

Oeste 0 x 2 Corinthians

Arbitro: Luiz Flavio de Oliveira (FIFA)

Assistente 01: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa

Assistente 02: Luiz Alberto Andrini Nogueira

Item Técnico

Exceção do lance entre Sidimar zagueiro do Oeste quando atingiu o corintiano Boselli; Luiz F. de Oliveira foi bem;

Assistentes

Nas vezes que foram exigidos acertaram; como principal: a correta sinalização do assistente Miguel Cataneo Ribeiro da Costa, referente à posição de impedimento do atacante Marlon do Oeste, no momento que mandou a bola pro fundo da rede.

Item Disciplinar

Objetivando cabecear a redonda o corintiano Boselli subiu, com mesmo objetivo seu oponente Sidimar o fez com extrema maldade; foi com tudo pra cima do corintiano,

Maldoso

Deixou o cotovelo do braço direito aberto, acertando a face do corintiano, no mesmo ato, jogou o corpo pra cima, derrubando Boselli que bateu com o rosto no gramado.

Confio

Que Luiz Flavio não tenha tido visão total do fato, se tivesse, certamente, daria cartão vermelho.

Observação

Via TV, no ato, vi irregularidade, jogo paralisado, vídeo do lance passou, confirmando a mim que Sidimar foi maldoso.

Respondendo

A pergunta se houvera sido falta, Sálvio Spínola reconfirmando ser vaselina disse que foi lance normal.

Guarani 1 x 3 São Paulo

Arbitro: Salim Fende Chaves

Assistente 01: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA)

Assistente 02: Alberto Poletto Masseira

Item Técnico/Disciplinar

Placar apontava Guarani 1 x 2 São Paulo, dado momento, Rafael Costa em posição legal mandou a bola pro fundo da rede são-paulina.

Erradamente

Alberto Poletto Masseira assistente 02 sinalizou impedimento, confirmado pelo árbitro.

Conclusão

Guarani Prejudicado

Palmeiras 2 x 1 Agua Santa

Árbitro: Douglas Marques das Flores

Assistente 01: Alex Ang Ribeiro

Assistente 02: Marco Antônio de Andrade Motta Junior

Item Técnico/Disciplinar

Assisti o teipe do gravíssimo erro do árbitro que prejudicou a equipe do Agua Branca. Explico:

Placar 1 x 1

Estando no interior de sua área grande e próximo da linha divisória, Wellington Reis, desequilibrado, com o corpo caindo, cabeceou a redonda, que, na descida, pegou na mão esquerda.

De

Pronto assoprador na maior cara dura apontou a marca da cal,

– Luiz Adriano bateu, redonda no fundo da rede, decretando Palmeiras 2×1

13ª Rodada alusiva as Quartas de Final da Serie A1 do Paulistão, somente um jogo, havendo empate: decisão por penalidade.

 – Quarta Feira 29/07

São Paulo 2 x 3 Mirassol

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (FIFA)

Item Técnico

Quando exigidos os representantes das leis do jogo cumpriram com suas obrigações.

Ressaltando

O vacilar do árbitro, quando de ataque do Mirassol próximo da área tricolor, de frente para o fato, deixou a bola nele bater.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 01 para defensor do São Paulo e 01 para defensor do Mirassol.

Palmeiras 2 x 0 Santo André

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira

Assistente 01: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa

Assistente 02: Luiz Alberto Andrini Nogueira

Item Técnico

Natural

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 03 para defensores do Palmeiras e 02 para defensores do Santo André

Quinta Feira 30/07

Red Bull Bragantino 0 x 2 Corinthians

Árbitro: Raphael Claus (FIFA)

Assistente 01: Neusa Ines Back (FIFA)

Assistente 02: Daniel Paulo Ziolli

Item Técnico

Deixou de apontar a marca da cal no instante que Gil, defensor corintiano, teve o pescoço travado com os dois braços de um dos oponentes.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 02 para defensores do Bragantino e 03 para defensores do Corinthians.

Acionado

Pelo VAR para ver o lance fortemente maldoso do corintiano Fagner no oponente Morato,

Por

Ser sua decisão, agindo no repulsivo politicamente correto, Raphael Claus confirmou o cartão amarelo que houvera dado a Fagner.

Observação

Fosse eu, concomitante a marcação da falta, tiraria o vermelho do bolso e.

Santos 1 x 3 Ponte Preta

Árbitro: Salim Fende Chaves

Assistente 01: Danilo Ricardo Simon Manis

Assistente 02: Fabrini Bevilaqua Costa

Item Técnico

Cometeu esporádicos deslizes não influentes no resultado

Movimentação

Dado momento a bola bateu na sua perna direita, bloqueando ataque santista

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 03 para santistas e 01 para defensor da Ponte Preta

Cartão Vermelho: após e segundo e correto cartão amarelo referente à falta cometida por Marinho atacante santista

—————————————————————

Tributo ao futebol da várzea e seus clubes históricos

Clube Atlético Parque da Mooca

Fundado no dia 26 de Agosto de 1924

Instituído

Por componentes da Família Gongora, imigrantes espanhóis, descendentes e muitos amigos,

Reunidos

Em um armazém situado na esquina das ruas Visconde de Inhomerim e João Antônio de Oliveira, resolveram criar um time de futebol que recebeu o nome Clube Atlético Parque da Mooca.

Suspensão

Da atividade futebolística causada por diversas dificuldades, retornaram no ano 1929.

Do

Ano 1929 ao ano 1934 a equipe do Parque da Mooca disputou respectivamente: Divisão Municipal da APEA e o Campeonato Municipal da APEA (Quarta Divisão Paulista);

Participou

Da 2ª Divisão da APEA nos anos de 1932 e 1933; sagrou-se campeão da 2ª Divisão da APEA em 1932 (Terceira Divisão Paulista).

Exibindo

O ponto alto de sua participação foi em 1934 na 1ª Divisão da APEA (Segunda Divisão Paulista).

Nos

Anos 1968 e 1969 a equipe do C.A. Parque da Mooca conquistou o Bicampeonato Amador da Capital, no ano 1970: o Título de Campeão do Estado de São Paulo.

As

Faixas desta conquista foram recebidas em partida realizada no Estádio do Morumbi, em 13 de julho de 1971;

Na

Preliminar da partida entre Brasil e Áustria, na despedida de Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, da Seleção Brasileira. Diante de um público de mais de 150 mil espectadores.

Década

As grandes conquistas do clube ocorreram na década de 70 no futebol amador. Em torneio entre equipes de várzea denominado Desafio ao Galo, transmitidos pela TV Record aos domingos pela manhã. O Parque da Mooca foi o maior vencedor deste torneio permanecendo invicto por 26 partidas, conquistando também o Bicampeonato do Super Galo 1974 e 1975.

No ano de 1979

C.A. Parque da Mooca aventurou-se pelo futebol profissional, inscrevendo-se para disputar a 5ª. Divisão do Campeonato Paulista de Futebol,

Conforme

Restruturação na organização dos campeonatos efetuada pela FPF, no ano 1980 a equipe do Parque da Mooca disputou a Terceira Divisão.

Ainda

No ano 1980 a equipe foi Campeã da I Taça São Paulo, disputada por equipes da 2ª e 3ª Divisões do Campeonato Paulista.

Elevados

Custo para permanecer no futebol profissional obrigou os dirigentes abdicar dessa expedição, regressando para o futebol varzeano.

Craques da bola que defenderam o C.A. Parque da Mooca:

Djalma (Djalminha) Pinga Pinga II, Orestes (Portuguesa), Efraim (São Paulo), Rodrigues Tatu, Giba Écio e Pedrinho (Palmeiras), Poças, Nenê, Tanese, Zanetti, Minhoca (Juventus), Mauricio (Portuguesa), Manfrine (Fluminense), Roberto (Santos), Lelo, Jabá, Cid, Gilmore Baccaro, Jhonie, Binga, Zé Índio e Ratinho.

Sede

Social própria com três mil metros quadrados, situada na Rua Padre Raposo 837 no bairro da Mooca;

Contendo

Piscinas, ginásio poliesportivo, academia, salão de festas e lanchonete. Tem a sua disposição por comodato o Estádio Municipal CDM Parque da Mooca

Completo

Felicitando os Noventa e Seis Anos da existência desta valorosa agremiação, que será concluído no dia 24/08/2020.

Meu

Agradecimento ao amigo Luiz Antonio Modena, popular Luizinho da Bateria, por ter fornecido algumas informações.

// //  //  //  //  //  //  //  //  //  //  //  //  //

Aviso

Senhores dirigentes dos clubes amadores que queiram colaborar com este espaço deixem mensagens no site: http://blogdopaulinho.com.br, ou no whatsapp (11) 98402-3121, deixando número do celular para que eu possa dar retorno (lembrando que não se trata de matéria paga como ocorre noutros locais), ou seja, nada será cobrado, mas sim de conteúdo jornalístico com intenção de imortalizar a rica história das agremiações.

Aviso nº 2

Não deixe de assistir, ao final da Coluna, a versão em vídeo de meus comentários, detalhando assuntos aqui tratados e abordando outros não inseridos na versão escrita.

————————————————————–

Política

Duas caixas de segredos

  

Se a Lava Jato é uma ‘caixa de segredos’, como diz Aras, guerra contra ela também é

A guerra contra a Lava Jato não é só da Procuradoria Geral da República nem é só contra a força-tarefa de Curitiba. O procurador-geral Augusto Aras é o líder ostensivo e porta-voz, mas o ataque à maior operação de combate à corrupção do mundo vai muito além dele, incluindo Congresso e parte de Supremo, OAB, Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e da própria mídia. É um movimento combinado e visa Curitiba, São Paulo e Rio.

Ninguém questiona a fala de Aras sobre “correção de rumos” e “garantias individuais”, mas é preciso ficar claro se, por trás, não está em curso o desmanche da Lava Jato, punir e demonizar seus expoentes, impactar processos em andamento e até anular condenações já em execução. Ou seja, se a intenção é acabar com “excessos”, “hipertrofia”, investigações indevidas, dribles em leis e regras – que podem efetivamente ter ocorrido –, ou desfazer tudo e demolir, por exemplo, o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol.

Enquanto Aras ataca a Lava Jato por atacado, seus aliados agem no varejo contra Moro e Dallagnol. No Supremo, Dias Toffoli propõe que magistrados só disputem eleições após quarentena de oito anos. Na Câmara, Rodrigo Maia acata a ideia – e já para 2022. É para cortar uma candidatura Moro pela raiz? Do PT ao Centrão, passando por MDB e PSDB, levante o dedo quem apoia Moro e Lava Jato no Congresso!

Simultaneamente, entra em ação o CNMP. O conselheiro Marcelo Weitzel determinou intervenção na distribuição de processos no MP Federal de São Paulo, visando os que têm o carimbo da Lava Jato. Outro, Luiz Fernando Bandeira, pretende retirar Dallagnol da força-tarefa de Curitiba, por ter sugerido um fundo lavajatista com bilhões de reais recuperados do petrolão. Além disso, Dallagnol também foi pivô das mensagens hackeadas entre procuradores e Moro.

Esses movimentos contra a Lava Jato vêm num crescendo. O marco foi a ida da subprocuradora-geral Lindora Araujo a Curitiba para requisitar todo o arquivo e rastrear os equipamentos da força-tarefa. Em seguida, o vice-procurador Humberto Jacques criticou o modelo da operação como “desagregador”, “disruptivo” e “incompatível com o MPF”.

Foi aí que Toffoli autorizou a PGR a centralizar em Brasília todos os arquivos de Curitiba, Rio e São Paulo. Segundo Aras, o MPF inteiro tem 50 terabites de dados e Curitiba, sozinha, 350. É com base nessa documentação fenomenal que ele e sua equipe – que até aqui só jogam no ar suspeitas vagas – pretendem comprovar que o chamado “lavajatismo” grampeava pessoas e investigava alvos com foro privilegiado ilegalmente, usava conduções coercitivas como tortura psicológica, aceitava e compensava excessivamente qualquer delação premiada, dispensando provas daqui e dali.

Ao condenar o suposto “vale tudo” da Lava Jato, porém, a PGR e seus aliados podem estar justamente recorrendo a um “vale tudo” para desmontar as estruturas e demonizar os líderes da Lava Jato, numa repetição do que ocorreu contra a Operação Mãos Limpas, que passou de grande sucesso a triste derrota na Itália. Além disso, há o risco natural da centralização de dados na capital: o uso político. Hoje, o procurador é Aras. E amanhã?

Onde fica o presidente Bolsonaro nisso tudo? Depois de meter a mão no Coaf, mexer os pauzinhos na Receita, romper com Moro e ser investigado por suspeita de intervenção na PF, ele escolheu Aras fora da lista tríplice e reforça a percepção de uma união de Judiciário, Legislativo e Executivo contra a Lava Jato – que, entre erros e acertos, foi importantíssima para o País. E, se a Lava Jato é uma “caixa de segredos”, como diz Aras, a articulação contra ela também é. E seus segredos podem ser bem mais cabeludos.

Jornalista: Eliane Cantanhêde-Publicado no Estadão do dia 31/07/2020

———————————————————

Finalizando

“Não existe o certo e o errado. Existe o que é ético e o que é conveniente”

Hideki Anagusko: Pensador

———————————————————–

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP- 01/08/2020

Confira abaixo o programa “COLUNA DO FIORI”, desta semana.

Nele, o ex-árbitro comenta assuntos, por vezes, distintos do que são colocados nesta versão escrita:

*A coluna é também publicada na pagina http://esporteformigoni.blogspot.com

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: