Advertisements

Ademir Quintino e a Síndrome de ‘Capitão do Mato’

Ademir Quintino e Benedetti

Diante do deplorável comportamento de Fábio Benedetti, comentarista que proferiu palavras racistas ao jogador Marinho, do Santos, a única alternativa da rádio Energia 97 era a demissão.

Foi o que, corretamente, aconteceu.

Os termos utilizados, ‘burro’ e ‘senzala’, fazem parte da associação, implícita, no pensamento dos preconceituosos.

Pedir desculpas, como fez Benedetti, somente após a má repercussão do caso, não muda o comportamento estrutural, ainda em tempo de ser corrigido.

De se lamentar, neste episódio, a defesa ao ofensor, praticada por quem deveria, na condição de ‘amigo’ – conforme se apresentou – e, principalmente, de preto, tê-lo repreendido.

O jornalista Ademir Quintino, ao ser questionado por seguidores, disse que tratou-se, ‘apenas’, de “passionalismo, irritação de torcedor”.

Mais sensato, o colega de transmissão, Sombra, repudiou veementemente a atitude, afastando Benedetti da equipe esportiva antes mesmo da definitiva decisão da emissora.

Quintino deve ter sido acometido da síndrome de ‘Capitão do Mato’, o que justificaria a não indignação com a utilização humilhante do termo ‘senzala’ e a consequente admiração por quem o discursou.

Bem diferente do comportamento de Marinho, grandioso no ato de perdoar o agressor, mas absolutamente verdadeiro e corajoso ao demonstrar, em vídeo, a dor e a indignação que o ato racista lhe ocasionou.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: