Ação judicial retrata o descaso da diretoria do Corinthians com torcedor do clube

Em fevereiro, Charles de Oliveira, torcedor do Corinthians, comprou cinco ingressos para a partida do clube contra o Santo André, pelo Paulistinha.

Gastou, ao todo, R$ 270.

Porém, o jogo, que seria disputado no dia 29/02 foi antecipado para o dia 26, inviabilizando, por questões pessoais, a presença do torcedor.

Charles, então, ligou ao Corinthians que negou-se e devolver a quantia.

Sem alternativa, o torcedor ingressou com ação judicial, em que o clube foi condenado a ressarci-lo (em três vezes o valor do ingresso) e também pagar as custas processuais, livrando-se, porém, do dano moral.

Diz trecho da sentença:

“(…) não há como se amparar a pretensão da parte ré (Corinthians) de que o autor (Charles) arque com seu prejuízo, sob pena de enriquecimento ilícito”

Mais vergonhosa do que o episódio em si, foi a argumentação da defesa do Corinthians, demonstrando bem como é tratado o torcedor alvinegro enquanto consumidor, explicando, talvez, as razões dos fracassos em diversas iniciativas comerciais.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.