Advertisements
Anúncios

A nova ‘maquiagem’ do ex-diretor de finanças do Corinthians

Fernando Alba, Sergio Alvarenga, Felipe Ezabella e Raul Corrêa da Silva

Assinatura mais presente em todos os contratos firmados entre Corinthians, Odebrecht e demais envolvidos nas obras do estádio de Itaquera, o ex-diretor de finanças do Corinthians, Raul Corrêa da Silva, apesar de apresentar-se, no momento, como ‘oposicionista’ – financiador do grupo ‘Corinthians Grande’, ex-Corinthianos Obsessivos, não consegue permanecer longe da diretoria alvinegra.

A ligação, umbilical, foi marcada por diversos desvios de conduta em conjunto, que transformaram-se, alguns, em indiciamentos criminais, enquanto outros foram tratados (pelo diretor que o sucedeu) como ‘maquiagem’ em balanços contábeis.

Informação tão grave quanto o fato da BDO, empresa de Raul, ter fechado contratos milionários com a Odebrecht após a construção da Arena.

Já afirmando-se como homem de ‘oposição’, o ex-diretor de finanças participou, sem assinar, da confecção do recente balanço alvinegro, o mesmo que seu grupo diz contestar.

Durante a semana, demonstrando a habilidade, notória, de ‘maquiar’ dados e pensamentos, Raul Corrêa publicou, em seu facebook, o que, para os menos atentos, soou como crítica à atual diretoria do Corinthians, mas, em verdade, tratava-se de atestá-los, indevidamente, como ‘gente de bem’:


“O pessoal tem me perguntado a razão de eu estar criticando a atual gestão, se são pessoas próximas, sérias e se estamos chegando lá no campeonato.
Simples.
Única e exclusivamente por estarem investindo recursos que não temos e nos endividando além do aceitável.
Quando se compra casa própria, nem sempre podemos comprar os móveis. Tem que esperar.
Não dá para fazer as duas coisas de forma simultânea. Estamos pagando a Arena”


Ao inserir na suposta ‘crítica’ (tratada apenas como ‘equívoco’, que possui peso menor do que, em exemplo, ‘gestão temerária’) a indicação de que os atuais gestores são pessoas “próximas” e “sérias”, Raul Corrêa da Silva atinge seu objetivo principal: evitar que seus parceiros recorrentes, há mais de uma década, sejam tratados pelos associados e conselheiros do Corinthians da mesma maneira que o são pela Polícia Federal e demais órgãos investigativos.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: