Advertisements

Presidente da Portuguesa revela acerto suspeito com família Tuma para liberar Feirinha da Madrugada

O Blog do Paulinho teve acesso a conversa, por whatsapp, entre Diego Araújo Agiani, presidente da “Feirinha da Madrugada”, e alguns conselheiros da Portuguesa, detalhando procedimentos suspeitos para tentativa de liberação do alvará na Prefeitura de São Paulo.

Em determinado trecho, Agiani diz ter pagado R$ 100 mil ao presidente da Lusa, Alexandre Barros, que seriam repassados a uma “empresa” que ficaria responsável por todos os trâmites de legalização do empreendimento.

Logo depois, ambos romperam a “parceria”.

Obtivemos, também, áudio que sugere uma espécie de lobby envolvendo o Secretário da Casa Civil da Prefeitura, Eduardo Tuma, e seu parente mais famoso, o ex-Secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Junior, para liberação do alvará.

Nele, Alexandre Barros diz:

“Bom dia a todos. O Edmilson, marcou uma reunião com o Prefeito, no gabinete, pra levar o Augusto (feirinha da madrugada)”

“O Augusto foi até lá, mas como nós tínhamos conversado com o Eduardo Tuma (Secretário da Casa Civil) na segunda-feira… o Eduardo pediu para que ninguém mais mexesse nisso”

“E ai foi ligado pra ele e pro Tuma… pro Romeu Tuma… pra que eles soubessem que o Augusto estava indo lá, a pedido do Edimir, com uma reunião com o Bruno (Covas)… e ai a resposta veio que se ele fosse, eles (família Tuma) paralisariam tudo… e que eles estavam à frente disso e não queriam que ninguém mais se intrometesse”

“Então o Augusto acabou indo até a porta da Prefeitura, não entrou, falou com o Edimir… é óbvio, o Edimir cobrou ele muito, e ele acabou não indo falar com o Prefeito, pra ver a viabilidade da condição… mas o Edimir acabou falando e deixou o contato do Augusto”

“A gente está no aguardo para que o Eduardo Tuma, que é o Secretário da Casa Civil, solucione o problema”

“Nós tínhamos essa outra porta aberta, mas acabou sendo fechada… a pedido deles, ou numa imposição deles (família Tuma)”

“O contato foi através da Dra. Tatiana…. e ai, no dia de ontem, no final da tarde, foi uma guerra… estamos num “mato sem cachorro”, não sabemos o que fazer… acreditando que o Eduardo Tuma possa solucionar o problema, então”

“Na verdade, o Bruno falou para o Edimir que não sabe absolutamente nada de Feira, e que estão usando o nome dele, e ele vai tentar descobrir isso aí.”

Ouça o áudio:

Diante desse contexto, restam as dúvidas:

  • a empresa contratada por R$ 100 mil, para viabilizar o alvará da “Feirinha da Madrugada”, dentro da Portuguesa, seria a “família Tuma” ?
  • em sendo, de que maneira o dinheiro seria distribuído ?
  • os procedimentos do Secretário da Casa Civil da Prefeitura de São Paulo, Eduardo Tuma, detalhados pelo presidente da Portuguesa, Alexandre Barros, fazem parte das atribuições de seu cargo ?
  • qual seria o envolvimento do ex-secretário nacional de justiça, Romeu Tuma Junior, em trâmites oficiais da Prefeitura ?
  • o prefeito Bruno Covas está sabendo de toda essa “movimentação” de bastidores ? Se sim, a aprova ?

Até o momento da publicação, o presidente da Portuguesa, Alexandre Barros, e o Prefeito Bruno Covas não responderam aos nossos questionamentos; a família Tuma não fala com o Blog do Paulinho.


DIREITO DE RESPOSTA – ROMEU TUMA JUNIOR

A respeito da matéria caluniosa intitulada “Presidente da Portuguesa revela acerto suspeito com família Tuma para liberar Feirinha da Madrugada”, na forma da Lei 13.188/15, esclareço:

1 – Nunca fui procurado por ninguém do “Blog do Paulinho” para qualquer esclarecimento a respeito dessa matéria, tampouco sobre outros ataques a minha família e/ou a minha pessoa. Prática de quem, dentre outras coisas, não tem ética e não pratica jornalismo.

2 – Desconheço completamente o conteúdo dos áudios e tampouco em que circunstância os mesmos foram gravados e estão inseridos.

3 – Se verdadeiros, refuto-os veementemente, visto que não traduzem nenhuma verdade.

4 – Na oportunidade em que fui procurado pela direção da Associação Portuguesa de Desportos o fui na condição de advogado, para verificar o conteúdo e desdobramentos de um Boletim de Ocorrências lavrado no 12º Distrito Policial, a respeito de problemas ocorridos no clube envolvendo ambulantes e dirigentes. Esclareço que nessa oportunidade fui contatado pelo Presidente do clube e pelos advogados da Portuguesa. Não cobrei nem recebi honorários visto que um dos advogados é pessoa de meu relacionamento, e o caso não demandou mais do que uma breve análise. Inverídica, portanto a afirmação que fui contratado, muito menos para “facilitar a feirinha da madrugada”.

5 – O Dr. Eduardo Tuma, Vereador Presidente da Câmara Municipal de São Paulo, não teve qualquer participação nesse ou em qualquer outro episódio relacionado ao clube em epígrafe, exceto um questionamento sobre “qual o procedimento correto deveria o clube seguir em busca de um alvará para realização de uma feira”, visto que o mesmo se encontrava “estranhamente” paralisado junto aos órgãos da municipalidade. A propósito, à época, o Dr. Eduardo Tuma era Secretário Chefe da Casa Civil, portanto, competente para prestar os esclarecimentos que o clube necessitava. Ainda assim não se prestou a nenhum favorecimento, muito menos interferência. Qualquer outra citação ao seu nome é leviana e mentirosa, o que é especialidade do “Blog do Paulinho” em relação a qualquer membro da família Tuma, por quem nutre um ódio inconfessável, o que já lhe rendeu inquérito policial e ação criminal por crime de Injúria, Calúnia e Difamação na Justiça.

6 – As elucubrações contidas na matéria dando a entender haver uma “firma”, “haver um pagamento” e relacionando um valor a minha pessoa, ainda que como advogado, são fantasiosas e mentirosas, em um infeliz modus operandi desse Blog que expele ódio contra minha pessoa e minha família, justamente por eu saber demais a respeito de seus mentores.

7 – Não autorizei e não autorizo ninguém a usar meu nome para qualquer fim, e a irresponsabilidade da matéria em ser publicada sem que ao menos me fosse dado o direito de responder e esclarecer os fatos (se tivessem ocorrido), demonstra mais uma vez o objetivo criminoso do referido Blog, que em nada se compara a um jornalismo sério, muito menos ao constitucional direito de informar, sendo certo que nesse Blog prevalece o propósito da calunia, injuria, difamação e desinformação. É a prática de um falso jornalismo, sem credibilidade.

8 – Por fim, esclareço que adotarei as medidas judiciais cabíveis civil e criminais contra aqueles que usaram meu nome indevidamente, bem como que, na forma do inciso I do art. 4º da Lei 13.188/15, esta resposta deve ter destaque, publicidade, periodicidade e a dimensão da matéria que a ensejou, sob pena de não considerada publicada.

ROMEU TUMA JUNIOR

ADVOGADO

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: