Advertisements
Anúncios

Acionistas processam Televisa por perdas decorrentes de propinas pagas em conluio com a Rede Globo

Marcelo Campos Pinto (Globo), Andres Sanches e Ricardo Teixeira

Membros do fundo americano de pensão, o Colleges of Applied Arts & Technolog, com valores depositados em Nova Iorque, acionistas da maior rede de comunicação do México, a Televisa, processam a emissora por perdas milionárias decorrentes das revelações do delator argentino Alejandro Buzarco, em ação que ficou conhecida como “FIFAgate”.

A informação é do repórter Ken Bensinger, do BuzzFeed, autor do livro “Cartão Vermelho”, que desnuda os bastidores do caso.

Em resumo, a mexicana Televisa, segundo dados do referido processo, estaria envolvida numa conspiração com a brasileira Rede Globo, para, utilizando-se da intermediação da argentina “Torneos & Competências”, pagar US$ 15 milhões (R$ 56,5 milhões) em subornos com objetivo de adquirir os direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030.

US$ 7,5 milhões cada (R$ 28,25 milhões).

Horas após a revelação, dois executivos seniores da Televisa, Emilio Azcárraga III e Salvi Folch, pediram demissão e a emissora admitiu “problemas” em seu controle interno.

Aqui no Brasil, a Globo, em nota, respondeu:

“Em suas amplas investigações internas, apurou que jamais realizou pagamentos que não os previstos nos contratos”

Segundo ação do “FIFAgate”, os subornos eram justamente maquiados em contratos fajutos, entre as emissoras (pagadoras) e a “Torneos” (intermediária), tendo como destinatários finais os cartolas corruptos do futebol.

No caso específico da compra dos direitos dos Mundiais de 2026 e 2030, o dinheiro foi recebido pelo ex-vice-presidente da FIFA, Julio Grondona.

Até os dias atuais – passados alguns anos, a emissora não conseguiu encontrar seu ex-executivo Marcelo Campos Pinto, suposto operador do esquema para responder às acusações, nem mesmo as citadas pelo Jornal Nacional.

A ação de reparação promovida pelo Fundo “Colleges”, e consequente comprovação das falcatruas (com exposição de documentos – os processantes alegam fraude no balanço da emissora para esconder os subornos) somente foi possível porque a Televisa mantém capital aberto na Bolsa de Valores, submetendo-se a controle rígido dos principais órgãos de fiscalização.

No Brasil, apesar de diversas tentativas de enquadrar os concessionários de rádio, TV e outras mídias na obrigatoriedade de abertura de capital, a Globo – que possui tamanho para figurar no mercado financeiro – sempre trabalhou contra a iniciativa.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

1 comentário sobre “Acionistas processam Televisa por perdas decorrentes de propinas pagas em conluio com a Rede Globo

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: