Kane garante vitória da Inglaterra contra a Tunísia

Na bacia das almas, a Inglaterra suou sangue para vencer a Tunísia, por dois a um, graças ao oportunismo de Kane, autor dos dois gols.

O início de jogo inglês foi arrasador, perdendo três gols incríveis nos primeiros minutos, dois deles por ações espetaculares do goleiro tunisiano Hassan.

Não demorou e, aos 10 minutos, Kane abriu o marcador, aproveitando-se de rebote doutro milagre do arqueiro adversário.

Três minutos depois, Hassan precisou deixar a partida, chorando, por contusão no ombro esquerdo.

Com a vantagem no marcador, os ingleses, em vez de manter o ritmo ofensivo, cederam campo para a Tunísia, que passou a acreditar que podia empatar.

O castigo veio aos 32 minutos, quando Walker cometeu penalidade infantil em Ben Youssef, cobrada, dois minutos depois, com perfeição, por Sassi.

Um a um.

O empate mexeu com os ingleses que voltaram ao ímpeto inicial, perdendo dois gols incríveis antes do intervalo.

Aos 38 minutos, com Youssef tirando em cima da linha e a bola batendo no travessão, e aos 44 minutos, em jogada de Lingard, na saída do goleiro, que, caprichosamente, terminou na trave esquerda da Tunísia.

No segundo tempo, tudo mudou.

A Tunísia amarrou a partida a Inglaterra, sem inspiração, não conseguia mais atacar com qualidade.

Somente aos 45 minutos, por sorte, após cobrança de escanteio pela direita e desvio da zaga, a bola encontrou Kane, sozinho, que só teve o trabalho de desviar para o fundo da rede.

Uma vitória inglesa inconvincente, mas importante, porque deixa os súditos da rainha, pelo menos na classificação, em igualdade de condições com os belgas, e um grande castigo para a Tunísia, que, valente, merecia melhor sorte.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.