Corinthians reduz dívida com a Odebrecht, mas amplia calote no Fundo

Informe mensal protocolado pela BRL TRUST na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), detalhando movimentação do “Arena Fundo”, gestor financeiro do estádio de Itaquera, indica redução da dívida com a Odebrecht, de R$ 327,2 milhões para R$ 320,5 milhões

Redução de R$ 6,7 milhões

A pendência do Corinthians com o Fundo, fruto de calote em repasse de valores recebidos em ingressos vendidos para partidas do clube no estádio de Itaquera, aumentou.

Em maio era de R$ 33,4 milhões; agora: R$ 38,8 milhões.

Acréscimo de R$ 5,4 milhões.

Ou seja, o Fundo (controlado pela Odebrecht), está emprestando dinheiro ao clube para quitar a dívida com a construtora (a juros de mercado).

Restam ainda as pendências com a CAIXA, empréstimos “pontes”, debentures e a explicação para o incerto destino dois mais de R$ 200 milhões de CIDS negociados, mas não devidamente contabilizados.

Confira, no link abaixo, a íntegra do Informe Mensal do Arena Fundo, protocolado em 12 de junho de 2018 na CVM, referentes às contas de maio de 2018:

Informe Mensal – Arena Fundo – junho 2018

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.