Odir Cunha recebe R$ 27,7 mil mensais do Santos para ser assessor do Presidente, mas emite nota fiscal de Editora de Livros

Odir Cunha, José Carlos Peres e Orlando Rollo

Durante anos, o “jornalista” Odir Cunha vendeu a imagem em seu blog de “Ombudsman” do Santos, que, por definição, não pode associar-se a quem critica.

Em verdade, nunca foi.

Cunha parecia mesmo estar vendendo dificuldades, plantando informações nem sempre confirmadas, para colher facilidades, ou seja, à espera de quem manifestasse interesse em cooptá-lo.

Encontrou no presidente do Santos, José Carlos Peres, e no vice, Orlando Rollo – de fama que dispensa apresentações, as pessoas adequadas para, aparentemente, trocar elogios, disfarçados de notas jornalísticas, pela possibilidade de ganhar cargo muito bem remunerado na Vila Belmiro.

Relatório do Conselho Fiscal do Santos revela que Odir Cunha, para exercer a função de “Assessor de Projetos Especiais da Presidência”, na prática, ficar na internet o dia inteiro rebatendo críticas e acusações contra o patrão, a quantia de R$ 27.768,60 mensais.

Porém, o “jornalista”, segundo os conselheiros que analisaram as contas do Santos, emite Notas Fiscais de uma Editora de Livros, o que, em tese, poderia ocasionar problemas fiscais (talvez criminais) para ambas as partes.

A acordo entre o Peixe e Odir Cunha foi assinado por José Carlos Peres e Orlando Rollo.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

One Reply to “Odir Cunha recebe R$ 27,7 mil mensais do Santos para ser assessor do Presidente, mas emite nota fiscal de Editora de Livros”

  1. Olá Paulinho…..e as provas disso?

    Paulinho: leia o texto… disse onde elas estão

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.