Advertisements
Anúncios

MP-SP consegue delação sobre pagamento de propina da “Odebrecht” ao “Timão” do Tatuapé

Rogério Martins, auxiliar administrativo da corretora de valores Hoya, tinha como função principal realizar a entrega de dinheiro vivo aos clientes da empresa.

Para tal, recebia, em 2011, R$ 2 mil mensais em salários.

Em recente depoimento, prestado ao MP-SP, Martins declarou não saber que as “encomendas” eram fruto de atos criminosos da Odebrecht, mas percebia tratar-se de algo importante diante dos procedimentos de segurança adotados.

Questionado para quem teriam sido realizados os serviços, o delator disse que não conseguiria reconhecê-los, porque evitava olhá-los fixamente, mas que se lembrava de alguns codinomes e senhas.

Numa destas entregas, segundo fonte ligado à promotoria, realizada no bairro do Tatuapé, uma mochila com R$ 500 mil foi endereçada a um senhor que identificou-se como “Timão” e acertou a senha (que Martins diz não se lembrar de cabeça).

Sabe-se, pelas planilhas encontradas na construtora, que outros pagamentos foram realizados, também com utilização deste mesmo artifício (delivery) mas também doutros, entre os quais doações eleitorais.

Segundo relatório da “Operação Lava-Jato”, a quem, certamente, o MP-SP enviará o depoimento, o codinome “Timão” seria utilizado por André Negão, chefe de gabinete do deputado federal Andres Sanches, provável destinatário final da quantia.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: