Advertisements

CBF expulsa patrocinador do Corinthians da Copa do Mundo por “reiterada inadimplência”

Em 2017, à pretexto de ajudar a administração Roberto Andrade, o atual diretor de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg trouxe ao clube o patrocínio da “Universidade Brasil”, instituição de ensino investigada pelo MPF e pela PF por fraudes diversas.

Soubemos, a comissão, que teria sido dividida com Andres Sanches, girou em torno de 20%.

Diversas promessas foram formalizadas, entre as quais a possibilidade de incluir os naming-rigths do estádio no negócio e até a abertura de um “campus” na Arena de Itaquera.

Nota publicada na revista VEJA, desta semana, revela que a Universidade Brasil, patrocinadora também da CBF, mantém-se firme na árdua tarefa de reiterar a má-fama:


CARTÃO VERMELHO

“Por “reiterada inadimplência”, a CBF deu por rescindido o contrato com a Universidade Brasil.

A empresa já foi retirada da propaganda da convocação da Seleção para a Copa da Rússia, que acontece nesta segunda, 14.


Deixar de pagar o patrocínio de maior visibilidade do planeta em 2018, um mês antes da Copa do Mundo, é indicador claro de que as finanças da Universidade, diferentemente do que venderam os cartolas alvinegros, devem estar em frangalhos.

O Corinthians, que provisionou em seu balanço milhões de reais prevendo calote de dois patrocínios (Apollo Sports e AMC Assessoria), terá que sentar à mesa novamente e reavaliar a inserção de mais um nome no rol de problemas.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: