Advertisements

Archive for Maio 12th, 2018

Justiça Federal decidirá a vida de Andres Sanches e dos dirigentes do Corinthians

Maio 12, 2018

Nos últimos dias, o Blog do Paulinho revelou que o STF redistribuiu quatro ações criminais em que o deputado federal Andres Sanches (PT) é protagonista, três delas ao lado de dirigentes do Corinthians: André Negão, Raul Corrêa da Silva e Roberto Andrade.

Os advogados do presidente alvinegro torciam para que os processos fossem direcionados à Justiça Estadual, ambiente com muitos juristas ligados ao mundo do futebol.

Caíram do cavalo.

O Ministro Luis Roberto Barroso enviou os inquéritos que indicam apropriação indébita e sonegação de impostos de cartolas alvinegros no exercício de seus cargos, no Parque São Jorge, para a Justiça Federal, mais precisamente às varas de nº 4, 7 e 9.

A outra ação, que pode condenar Andres Sanches à prisão por prática de golpes apelidados “araras”, em que empresas fajutas são criadas em nome de “laranjas” com objetivo de tomar dinheiro, sem a intenção de devolver, de instituições bancárias e fornecedores, foi remetida pelo Ministro Celso de Mello ao TRF-3.

Existem outros problemas do deputado aguardando redistribuição do STF, entre as quais uma investigação por crimes eleitorais (com direito a nova utilização de empresas fantasmas), à cargo do Ministro Luis Fux, e o inquérito sobre recebimentos de vantagens durante a obra da Arena de Itaquera, em sigilo de justiça, que o Ministro Edson Fachin deverá encaminhar, muito provavelmente, ao juiz Sérgio Moro, na Justiça Federal de Curitiba.

Advertisements

Madame Pereira, da Crefisa, dá “assunto” à Receita Federal

Maio 12, 2018

Hábil nos bastidores de sua vida privada e comercial, a madame Leila Pereira, mulher do patrocinador do Palmeiras, frequentemente escorrega nas entrevistas, principalmente as que não são “manipuladas” pelo seu assessor, Olivério Junior, que divide com o presidente do Corinthians, Andres Sanches.

Se este Blog do Paulinho fosse membro da Receita Federal, estaria atento à esta declaração:

“Eu pago três vezes mais do que outro patrocinador pagaria por um clube da grandeza do Palmeiras. Isso causa muita inveja.”

Diria que o termo mais adequado do que “inveja” seria “suspeita”.

No mesmo bate-papo, Leila, que meses atrás disse não ter intenção de concorrer à presidência do Palmeiras, se contradisse:

“É complicado dizer o que vou fazer daqui três anos e meio, sabe? Eu vou poder concorrer, se for aprovado esse projeto. Se eu puder, se os meus negócios permitirem, será uma grande honra para mim. Tenho completa capacidade de tocar o Palmeiras como eu toco minhas empresas. Eu sei administrar uma empresa, e eu acho que um clube de futebol deve ser administrado como uma empresa.”

Se o Verdão for administrado da mesma maneira que a Crefisa, basta pequena busca na internet para constatação: gastará mais com advogados do que na montagem da equipe de futebol.

A vergonhosa utilização do Corinthians na política

Maio 12, 2018

Andre Negão, Junior Orosco, Andres Sanches e Luiz Moura

Sem precisar mais se candidatar por conta da perda do foro privilegiado, decretada pelo STF, o deputado federal Andres Sanches já escolheu “seus representantes” para as próxima eleições, e estes não poderiam ser mais alinhados com seus procedimentos.

Para o parlamento federal, Junior Orosco, que, entre outras coisas, teria agredido a esposa, deputada cassada Vanessa Damo, que registrou Boletim de Ocorrência sobre o caso, acusando-o, também, de tortura psicológica.

No âmbito estadual, a escolha é conhecida: Luiz Moura, expulso do PT (uma proeza!) sob acusação de integrar o time do PCC.

Se as escolhas pessoais de Andres Sanches para a política, apesar de reveladoras de seu perfil, são de foro íntimo, a utilização do Corinthians para elegê-los, mesmo ocupando a cadeira de presidente, não.

Assim como o próprio gabinete parlamentar, em São Paulo, que há mais de um ano virou escritório de Luiz Moura com direito a despesas e funcionários bancados com dinheiro público.

Voltando à questão do clube, Andres Sanches e seu braço direito, André Negão, aparecem em vídeo de apoio a Osório, com a presença de Moura, em que gritos de guerra da torcida corinthiana são ouvidos ao fundo e dizeres ligando-os ao Timão aparecem na tela.

Triste utilização política do alvinegro, sem oposição da maioria dos conselheiros (os encabrestados), vinculando a marca, já tão rejeitada no mercado por conta de delações contra seus dirigentes na “Lava-Jato”, a promissores malfeitores.

O drama da Seleção Brasileira sem Daniel Alves

Maio 12, 2018

A contusão de Daniel Alves (35), que retirou-lhe a oportunidade de encerrar a carreira disputando um título de Copa do Mundo, vitimou, também, a Seleção Brasileira.

O lateral, mesmo em declínio técnico, está anos luz à frente de seus concorrentes de posição.

Não á toa, assim como é certa, anualmente, a escolha do melhor jogador do mundo entre Messi e Cristian Ronaldo, é também a colocação de Daniel Alves e doutro brasileiro, Marcelo, na escalação dos onze atletas do planeta, apresentados na premiação.

Com Daniel em campo, o Brasil atacaria com enorme poder de fogo pelos dois lados do campo na Copa do Mundo.

Sem ele, perderá força ofensiva ou, se a tiver, com as prováveis escolhas de Danilo ou Fagner, correrá risco defensivos graves, quando não, no caso do atleta alvinegro, notório descabeçado, de terminar partidas do mundial com um homem a menos.

Tite terá que mudar o que já estava bem alinhavado no setor defensivo para superar esta perda, certamente, insubstituível na qualidade, além de importante, segundo informações de bastidores, no ambiente interno da Seleção.

O Dia das Mães do general Ernesto Geisel

Maio 12, 2018

Ernesto Geisel na biblioteca do Palácio da Alvorada

De O GLOBO

Por BERNARDO MELLO FRANCO

No Dia das Mães de 1973, Zuzu Angel foi à casa de Ernesto Geisel. A estilista acreditava que o general poderia ajudá-la na causa de sua vida: a busca pelo corpo do filho Stuart, desaparecido aos 25 anos.

“Naquele dia estive na sua residência e levei a minha aflição”, ela escreveu em abril de 1975, quando Geisel já ocupava a Presidência. “Estou certa de que Vossa Excelência, como pai e como cristão que é, há de compreender a angústia em que vivo há quatro anos”, prosseguiu.

O documento localizado pelo professor Matias Spektor desmancha a imagem de bom pastor do filho de imigrantes alemães. Em memorando secreto, o diretor da CIA William Colby descreve uma reunião em que Geisel autoriza a continuação da matança em seu governo.

O general ouve um relato sobre o extermínio de 104 opositores políticos e encarrega João Figueiredo, que iria sucedê-lo no Planalto, de decidir quem deveria morrer nos porões no regime.

“Isso desmonta a tese de que Geisel passou seu governo brigando com a linha-dura”, avalia a historiadora Heloísa Starling, professora da UFMG e ex-colaboradora da Comissão Nacional da Verdade. “Ele sabia de tudo, estava de acordo e queria escolher quem seria assassinado”, prossegue.

No livro “A Ditadura Derrotada”, o jornalista Elio Gaspari revelou uma gravação em que Geisel diz ao general Dale Coutinho: “Esse troço de matar é uma barbaridade, mas eu acho que tem que ser”.

O memorando da CIA ajuda a entender o personagem ao contar que ele frisou os “aspectos prejudiciais” dos assassinatos e ainda pediu o fim de semana para pensar antes de dar aval à barbárie.

Mais uma vez, o país deve ao Departamento de Estado dos EUA a confirmação de crimes praticados pelo Estado brasileiro contra cidadãos brasileiros. Ontem o Exército repetiu que os papéis do período foram destruídos, uma versão que não convence a maioria dos pesquisadores.

O documento vem à tona às vésperas de outro Dia das Mães, num momento em que um deputado nostálgico da ditadura lidera a corrida presidencial. O corpo de Stuart nunca foi localizado, e Zuzu morreu num desastre de automóvel em 1976, ainda no governo Geisel. A Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos considerou o caso um atentado para silenciá-la.

Ordens superiores

Maio 12, 2018

Vladimir Herzog

EDITORIAL DA FOLHA

Documento da CIA contradiz a noção de que mortes na ditadura se deviam a excessos nos porões

Parece representar uma reviravolta na historiografia da ditadura militar brasileira a revelação de um documento secreto norte-americano, datado de 1974, no qual William Colby, então chefe da CIA, afirma que o general Ernesto Geisel autorizou na Presidência a“execução sumária” de adversários do regime implantado em 1964.

O texto, com exceção de dois parágrafos tarjados, foi liberado em 2015 pelo governo dos EUA, mas só veio a ser divulgado na quinta-feira (10) por Matias Spektor, pesquisador, professor de relações internacionais na Fundação Getulio Vargas e colunista desta Folha.

O memorando do diretor da agência de espionagem dos EUA menciona um encontro entre Geisel e outros três militares de alta patente, que teria ocorrido em 30 de março de 1974, 15 dias após a posse do novo dirigente de turno, que governou até 1979.

Segundo Colby, estavam presentes os generais João Baptista Figueiredo, chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI) e futuro presidente, Milton Tavares, comandante do Centro de Informações do Exército (CIE), e Confúcio Danton de Paula Avelino, nome indicado para suceder Tavares.

O assunto em pauta era a continuidade da política de eliminação de agentes da “subversão interna”, levada a cabo por parte da cúpula da área de segurança e inteligência durante o período de Emílio Garrastazu Médici (1969-1974).

Com apoio de Figueiredo, Tavares teria ressaltado a necessidade de prosseguir no combate à “ameaça terrorista” e mencionado o assassinato de 104 pessoas, que na época foram consideradas “subversivos perigosos” pelo CIE.

documento relata que o presidente destacou a gravidade do assunto, levantou aspectos prejudiciais de tal política e disse que gostaria de refletir antes de dar seu aval.

Poucos dias depois, em 1º de abril, ele teria afirmado ao chefe do SNI que as execuções seriam mantidas, mas com cautela, de modo a assegurar que apenas os oponentes considerados de alta periculosidade fossem atingidos. Ordenou, segundo o texto, que as ações fossem autorizadas pessoalmente pelo general Figueiredo.

Embora assassinatos tenham sido cometidos durante seu governo, como o do metalúrgico Manoel Fiel Filho e o do jornalista VladimirHerzog, Geisel entrou para a história como um oponente da linha-dura dos “porões da ditadura” e um dos responsáveis pelo processo de distensão do regime militar.

memorando que agora vem à luz traz elementos novos para esclarecer a dinâmica do governo autoritário naquela fase de transição e nos anos anteriores.

É a primeira evidência documental a contrastar a versão —de resto frágil— de que as mortes de adversários do regime eram fruto de excessos nos subterrâneos das forças de segurança. O relato da agência americana indica que as ordens, na realidade, vinham de cima.

Coluna do Fiori

Maio 12, 2018

fiori - dicunto

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“Os guerreiros somente usam a verdade

Já os covardes só lutam com a mentira”

Alexandre Boarro – Pensador

——————————————————————

Erro de Direito na Final da Série A1 do Paulistão 2018

Confio ter ocorrido erro de direito nas atividades do 4º e 5º árbitros quando da contenda Palmeiras 0 x 1 Corinthians, ocorrida no dia 08/04/1018; lembrando o nome e atividade dos escalados:

Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza

Assistente 01: Anderson José de Moraes Coelho

Assistente 02: Daniel Ziolli

Quarto Árbitro: Adriano de Assis Miranda

Quinto Árbitro: Alberto Poletto Masseira

O trabalho da equipe de arbitragem é regido pelas regras V e VI

– a primeira: define a função do principal representante das leis do jogo

– a segunda: delibera sobre a função dos assistentes, dentre estes os denominados “cones” que trabalham na marca das linhas de fundo

Função do quarto árbitro:

– supervisionar o procedimento das substituições

– verificar o equipamento de um jogador ou substituto

– verificar o reingresso de um jogador ao campo de jogo depois do sinal de autorização do árbitro

– inspecionar as bolas reservas

– indicar o tempo de jogo adicional que o árbitro informa que concederá no final de cada tempo de jogo (inclusive nas prorrogações)

– informar o árbitro de qualquer conduta incorreta dos integrantes das áreas técnicas

Função do quinto árbitro:

O único dever do árbitro assistente de reserva é substituir um árbitro assistente ou quarto árbitro que não possa continuar a desempenhar as suas funções

Resumindo

– Durante o transcurso da contenda o quarto árbitro percorreu  toda a extensão da linha lateral cuja metade do campo foi fiscalizada pelo assistente 01

– O quinto árbitro exerceu as atividades que legalmente deveria ser exercida pelo quarto

Completando

Certamente o todo poderoso diretor da CA-FPF Domingos Roberto Domingues, decidiu as atividades do 4º e 5º árbitros

——————————————————————–

Quarta Rodada da Série A do Brasileirão – 2018

Sábado 05/5

São Paulo 2 x 2 Atlético-MG

Árbitro: Rafael Traci (PR)

Item Técnico

Trabalho oportuno

Item Disciplinar

Foram advertidos corretamente com cartão amarelo: 04 defensores são-paulinos e 04 atleticanos, mesmo assim, poderia ter sido mais enérgico

Domingo 06/05

Corinthians 0 x 0 Ceará

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)

Item Técnico

Considerando que maioria das cobranças de penalidade máxima é transformada em gol, sem medo de errar, afianço:

– Estava próximo e com total visão do lance, mesmo assim, deixou de marcar a penalidade máxima em cima do corintiano Pedrinho, para confirmar o desacerto; na cara dura, tirou o amarelo do bolso, penalizando o atleta

Item Disciplinar

Cartões amarelos: Corinthians: Pedrinho e Gabriel – Ceará: Naldo, Everson, Arnaldo e Rafael

Grêmio 5 x 1 Santos

Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)

Item Técnico

Cabível

Item Disciplinar

Correto por ter advertido com cartão amarelo 01 gremista e 03 santistas

No todo

A baba do quiabo

Copa Sul-Americana 2018

Quarta Feira 09/05

São Paulo 1 x 0 Rosário Central

Árbitro: Eber Aquino (PR)

Item Técnico

Trabalho Admissível

Item Disciplinar

Advertiu corretamente com cartão amarelo 01 são paulino e 03 da equipe visitante

Acertou nos momentos que tirou o cartão vermelho do bolso para expulsar Cueva e Petros, os desatinados são-paulinos

————————————————————

Política

O arrependimento de Dilma

 

Ela deveria reconhecer avanços da colaboração premiada

Em Londres para o painel de encerramento do Brazil Forum UK, seminário anual sobre temas brasileiros ocorrido na London School of Economics, a presidente cassada Dilma Rousseff se mostrou arrependida por, “infelizmente”, ter sancionado a Lei n.º 12.850/2013. Foi este diploma legal o responsável por regulamentar o instituto da colaboração premiada, um marco divisor da Operação Lava Jato.

“Infelizmente – vou começar assim – infelizmente eu assinei a lei que criou a delação premiada, mas foi assinada genericamente, sem tipificação exaustiva e poderia virar uma arma”, disse Dilma Rousseff em seu português peculiar. Para a presidente cassada, com os acordos de colaboração premiada “começa o processo de maior investigação do Brasil”.

Neste ponto, não há o que discordar. Mas em se tratando de Dilma Rousseff, convém lembrar, é o arremate de suas perorações que costuma jogar alguma luz sobre seu confuso raciocínio: “Utilizaram o que construímos contra nós”.

À medida que avançavam as investigações da Lava Jato e os figurões do PT e dos partidos que compunham a base aliada dos governos petistas foram, pouco a pouco, passando à condição de investigados, réus ou sentenciados, a primeira das muitas “narrativas” criadas com o intuito de escamotear a dureza dos fatos – o Brasil fora governado por um grupo de ineptos e criminosos durante o tempo em que o PT esteve no governo federal – dizia justamente que os casos de corrupção que, dia sim e outro também, estarreciam os brasileiros por sua magnitude e desfaçatez só vinham à tona porque foi durante as gestões petistas que foram reforçados ou criados mecanismos eficazes no combate à corrupção, entre os quais um suposto fortalecimento da Polícia Federal e a sanção da lei que Dilma critica no exterior.

Como a médio e longo prazos a realidade sempre se sobrepõe às fantasiosas narrativas, logo a natureza falaciosa do discurso petista ficou evidente. Quatro anos após o início da Operação Lava Jato, gabinetes de todas as instâncias do Poder Judiciário e celas de estabelecimentos prisionais em variados Estados lidam com nomes que não se restringem a apenas um partido político ou coligação.

Os acordos de colaboração premiada representam um dos maiores avanços no combate à corrupção na história do País. Foi graças a eles que investigações policiais que há não muito tempo levariam a nada se tornaram ações penais que resultaram nas condenações de importantes figuras dos meios político e empresarial.

Em que pese o mau uso do instituto que foi feito por alguns membros do Ministério Público Federal (MPF), por razões ainda obscuras para a sociedade, não é a importância da colaboração premiada que deve ser questionada. Fosse uma estadista, Dilma Rousseff seria capaz de reconhecer os avanços trazidos pela Lei n.º 12.850/2013. “Infelizmente”, no entanto, ela prefere seguir sua trajetória política como mais uma agitadora de torcida.

É curioso, mas não chega a ser surpreendente, que Dilma e os petistas se mostrem arrependidos por seus acertos, não pelos erros que cometeram no poder. Pouco antes de ser preso, o ex-presidente Lula da Silva também lamentava não ter avançado em seu segundo mandato com a reinstituição da censura no Brasil, que ele candidamente costuma chamar de “regulação da mídia”.

A presidente cassada Dilma Rousseff deveria se arrepender por ter afundado o País na pior recessão econômica de sua história. Deveria se arrepender por provocar o desemprego de 13 milhões de brasileiros.

Como ex-presidente do conselho de administração da Petrobrás, Dilma deveria se arrepender por ter autorizado a inexplicável compra da refinaria de Pasadena, no Texas.

Como ex-chefe de Estado, Dilma Rousseff deveria se arrepender por ter enxovalhado o nome do Brasil no exterior ao dar apoio a regimes autoritários e populistas na África e na América Latina.

São muitas as razões para um eventual arrependimento de Dilma Rousseff.

Elas só não devem superar as de muitos de seus eleitores.

Publicado no editorial do Estadão do dia 09 de Maio de 2018

—————————————————————

Finalizando

“Não há nada de mais espantoso que a eloquência de um homem que não diz a verdade”

Thomas Carlyle – foi um escritor, historiador, ensaísta e professor escocês durante a era vitoriana

—————————————————————

Chega de Corruptos e corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP-12/05/2018

Confira abaixo o programa “COLUNA DO FIORI”, desta semana, que foi ao ar em nosso canal do YouTube.

Nele, o ex-árbitro comenta assuntos, por vezes, distintos do que são colocados nesta versão escrita:

*A coluna é também publicada na pagina Facebook:  “No intervalo do Esporte”

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Canal do Blog do Paulinho no YouTube está com endereço novo. Assine Já !

Maio 12, 2018

O endereço do Blog do Paulinho no YouTube mudou porque alguns incomodados com o trabalho reclamaram ao site, simultaneamente, sobre nossas postagens.

Tática de guerrilha.

Punidos, perdemos, até então, mais de onze mil seguidores, que precisarão assinar novamente nosso canal para ter acesso aos milhares de vídeos, que estamos repostando, um a um (trabalho de uma semana).

Tenho certeza que os. em média, mais de quarenta mil acessos diários do Blog do Paulinho darão resposta à intimidação.

Conto com seu apoio, divulgação e adesão !

Pra ter acesso a conteúdos exclusivos do Blog do Paulinho assine o novo canal do YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UCnXAUTE_6g1nLKYo2yE8WXQ

(clique no botão “Inscreva-se” e, se quiser, no “sino” ao lado, para ser avisado sempre que houver novas postagens


Ajude o Blog do Paulinho doando BITCOIN para a carteira:

171yZG4ZxoYnLNPT2WqLMhcExbcQcGWjZK


Outras mídias sociais do blog:

Twitter: @blogdopaulinho

Facebook: http://www.facebook.com/blogdopaulinho.com.br/

Instagram: http://www.instagram.com/blogdopaulinhooficial

WhatsApp: (11) 98402-3121


%d blogueiros gostam disto: