Advertisements

Archive for Maio 6th, 2018

Deslealdade de Andres Sanches e Rosenberg vitimará famílias inteiras no Corinthians

Maio 6, 2018

Durante o período eleitoral do Corinthians, o então candidato de situação, Andres Sanches, reuniu funcionários do clube numa espécie de “palestra”, com direito a discurso acalorado de André Negão (atual diretor administrativo), para difundir a ideia de que se a vitória fosse oposicionista, todos estariam com seus empregos sob risco.

Nos dias seguintes, alguns destes trabalhadores, por conta da movimentação política do Parque São Jorge, que indicava dificuldades aos situacionistas (Sanches acabou vencendo por minoria de votos, algo em torno de 30%, com oposicionistas angariando 70%, pórem divididos em diversos postulantes), procuraram candidatos contrários à gestão e suplicaram para não ser mandados embora.

O tempo passou e a verdade apareceu.

Em diversas entrevistas durante as últimas semanas, o diretor financeiro Wesley Melo tem deixado claro que o rombo nas contas alvinegras atinge, no mínimo, R$ 8 milhões mensais e que as soluções passam por uma grande quantidade de demissões a serem escolhidas pelo diretor de marketing – espécie de primeiro ministro informal, Luis Paulo Rosenberg.

O critério ?

Bem, sabe-se, desde já, que pouca coisa mudará no departamento de futebol, recheado de familiares da cúpula alvinegra, a não ser as desejadas – para Sanches, saídas de Carille e Alessandro, antes do final do ano – se o time decair, ou ao final do contrato, sob desculpas diversas de desarranjos na renovação.

Nas categorias de base, local infestado por parasitas e gente ligada ao que há de mais corrupto no Parque São Jorge (basta verificar as manchetes de problemas alvinegros nos últimos anos para chegar a essa conclusão) sob comando de bicheiros e golpistas do ramo de confecções, só sairá quem ousar fugir da cartilha que, há anos, beneficia cartolas alvinegros e seus agentes de estimação.

Vai sobrar, é claro, em grande número, para os trabalhadores mais humildes, que não se metem em política – a não ser em período de eleição, nas urnas, com medo de perder o sustento, vitimados pela sordidez de quem prometia justamente o contrário.

Todos pagarão pelo escandaloso “esquema” de comissões a agentes de futebol (que o Blog do Paulinho mostrou, seria suficiente para bancar todas as despesas não apenas do clube, mas também dos esportes amadores), tocado a “mão de ferro” por Andres Sanches, e pela ineficiência justamente de Rosenberg, que não consegue transformar o discurso do “pote de ouro no final do Arco Iris” em realidade.

Advertisements

Opus Dei flerta com o Capeta

Maio 6, 2018

A imagem pode conter: 3 pessoas

Conselho do São Paulo deverá acabar com conselheiros remunerados em 60 dias

Maio 6, 2018

Na última reunião do Conselho Deliberativo do São Paulo decidiu-se que, em sessenta dias, será votado, entre outras coisas, o fim da possibilidade de conselheiros ocuparem cargos remunerados no Tricolor.

A opção, para os que já estão recebendo dinheiro do clube, será abandonar o órgão ou renunciar ao emprego.

Trata-se de grande vitória do vice-presidente Roberto Natel, que, contrariando o presidente Leco, conseguiu mobilizar pela alteração.

Após aprovado pelo Conselho, o novo entendimento do Estatuto precisará ser referendado em Assembleia Geral de associados.

Ladeira abaixo

Maio 6, 2018

Do ESTADÃO

Por UGO GIORGETTI

Nunca vi jogos tão horrorosos, tão nivelados na tragédia, tão medíocres no futebol brasileiro

Não sei quanto mais baixo vamos chegar. O que sei é que por aí, em bancas de jornais, bares e redutos de conversa, só ouço falar da Champions, de Liverpool, Roma, Real Madrid, e quase nada do Campeonato Brasileiro ou qualquer outra competição jogada aqui. Isso me leva à conclusão de que não jogamos mais futebol no Brasil. Às vezes tendo a concordar plenamente. Nunca vi jogos tão horrorosos, tão nivelados na tragédia, tão medíocres. Graças a Deus as camisas estão irreconhecíveis, deformadas pela quantidade de propaganda que carregam, o que evita crises de desespero ao ver uniformes tradicionais vestidos por gente tão ruim.

Pela televisão, enganadora em tudo, é impossível identificar, à primeira vista, quem está jogando. Antes era possível saber até a divisão em que jogavam os clubes que apareciam na tela. Hoje é impossível: pode ser um jogo da série A, como pode ser da B, C, ou sei lá o quê. São todos iguais, grandes e pequenos, se é que ainda existe essa separação. É tudo parecido.

Um zagueiro rola a bola para outro zagueiro ao seu lado, os dois perto da linha que divide o campo. Enquanto isso o adversário se recolhe com dez jogadores atrás da mesma linha. Esse zagueiro que recebe a bola não dá um passo para frente. Apenas olha e devolve a bola para o zagueiro que lhe tinha passado. Nenhum dos dois ultrapassa em um milímetro o circulo central. Aí vem um terceiro jogador, supostamente um armador, que, por sua vez, recebe a bola de um dos zagueiros, mas também não consegue dar mais que um passe lateral de meio metro.

No mundo do verdadeiro futebol ele teria que fazer a bola avançar. Mas não, dá uma volta sobre ela, não sabe bem o que fazer e acaba devolvendo para um dos zagueiros. Chama-se a isso “posse de bola”. Enquanto isso, do lado dos que defendem seu campo, formando o que se chamava outrora de deslavada retranca, eis que algum dos dez defensores dá uma corridinha simulando apertar o zagueiro que tem a bola. Esse movimento canhestro, certamente inoperante, faz com que o zagueiro apavorado e de cabelos em pé atrase a bola para o goleiro. Daí sai o inevitável chutão que termina momentaneamente com a preciosa “posse de bola”.

Quase todos os clubes fazem isso. Tanto os que atacam como os que defendem. Praticamente não há nenhum valor individual que possa romper uma defesa. Não há mais dribladores, não há mais lançadores que põem a bola no pé do companheiro. O gol só sai ou de escanteio ou de alguma falta batida em direção a um bolo de jogadores dentro da área, uns na esperança de que a bola por acaso bata neles e volte para o meio de campo, outros na esperança que a bola, também por acaso, bata neles e entre no gol. E os caprichos do acaso ocasionam um sem fim de gols contra ou acidentais.

No fim dos anos 50 do século passado havia um técnico chamado Milton Buzzeto, que treinava o glorioso Juventus, da rua Javari. Buzzeto colocava dez jogadores formando linhas na frente da área e um centroavante perto do meio do campo, na espera de que um chutão ao acaso o pusesse na frente do gol. Palmeiras, Corinthians, São Paulo e até o Santos de Pelé penavam para arrancar um gol do Juventus. Todos ironizavam o “sistema” de jogo do antigo Moleque Travesso. Desdenhavam de um time pequeno, que jogava pra perder de pouco. Não tinha jogadores como os grandes clubes, por isso apelava para esse feio futebol.

Por anos e anos o Juventus e seu treinador fizeram parte do folclore do futebol paulista. Mal sabíamos nós que Milton Buzzeto faria escola. Hoje em dia quase todos os clubes deste País, organizadinhos e perfilados lá atrás, jogam como o velho e simpático Juventus. Não o de Turim, claro, mas o da Mooca.

Canal do Blog do Paulinho no YouTube está com endereço novo. Assine Já !

Maio 6, 2018

O endereço do Blog do Paulinho no YouTube mudou porque alguns incomodados com o trabalho reclamaram ao site, simultaneamente, sobre nossas postagens.

Tática de guerrilha.

Punidos, perdemos, até então, mais de onze mil seguidores, que precisarão assinar novamente nosso canal para ter acesso aos milhares de vídeos, que estamos repostando, um a um (trabalho de uma semana).

Tenho certeza que os. em média, mais de quarenta mil acessos diários do Blog do Paulinho darão resposta à intimidação.

Conto com seu apoio, divulgação e adesão !

Pra ter acesso a conteúdos exclusivos do Blog do Paulinho assine o novo canal do YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UCnXAUTE_6g1nLKYo2yE8WXQ

(clique no botão “Inscreva-se” e, se quiser, no “sino” ao lado, para ser avisado sempre que houver novas postagens


Ajude o Blog do Paulinho doando BITCOIN para a carteira:

171yZG4ZxoYnLNPT2WqLMhcExbcQcGWjZK


Outras mídias sociais do blog:

Twitter: @blogdopaulinho

Facebook: http://www.facebook.com/blogdopaulinho.com.br/

Instagram: http://www.instagram.com/blogdopaulinhooficial

WhatsApp: (11) 98402-3121


%d blogueiros gostam disto: