Advertisements
Anúncios

Fim do Foro ‘esfriou” objetivo de Andres Sanches tentar reeleição no parlamento

O deputado federal Andres Sanches, presidente do Corinthians, mais por necessidade do que desejo, objetivava candidatar-se à reeleição ao parlamento, com objetivo único de manter o “foro privilegiado”.

Desde a primeira votação do STF, com o placar de oito a zero pelo fim do privilégio (complementado durante a semana), o alvinegro resignou-se, desistindo da tentativa – sequer se afastou do cargo para fazer campanha.

Outro “prejudicado” pela decisão do Supremo foi o diretor administrativo alvinegro, André Negão, que deverá, tudo indica, abandonar o sonho de sair à disputa pela vaga de Deputado.

Sem Sanches para angariar recursos, a empreitada estacionou.

Ambos agora terão que dividir o tempo (e algum dinheiro) entre o ofício da gestão do Corinthians e a preocupação de livrar-se da cadeia agora que a investigação dos crimes da “operação Lava-Jato”, que os acusa de receber propinas na obra do estádio de Itaquera, retornou às mãos do juíz Sérgio Moro.

Advertisements
Anúncios

Jorge Kajuru mente ao dizer que recusa salário de vereador

Um dos lemas de campanha do agora vereador Jorge Kajuru, discurso este mantido após a posse, é o de que recusaria qualquer salário pago pela Câmara:

“Sou 100% voluntário”, costuma dizer.

Mentiu.

Kajuru já sacou mais de R$ 100 mil de maneira, aparentemente, dissimulada, ao realizar empréstimos consignados tendo seus vencimentos como vereador utilizados como garantia.

Abaixo, um de seus contracheques contendo descontos:

Ex-tomador de dinheiro do bicheiro Carlinhos Cachoeira (que será preso, novamente, por decisão do STJ), Jorge Kajuru, apesar do hábito da mentira, durante algum tempo conseguiu enganar muita gente na condição de “jornalista”.

Tornou agora a fazê-lo como político, com a população de Goiânia.

Evidentemente, é justo que Kajuru receba salários pelos serviços prestados, mas não que se promova, politicamente, através de promessas vazias e manipulação da verdade.

“Aviões’ de Stabile são ironizados após derrotas do Corinthians: “o “Stabilidade” tirou a “estabilidade” do time”

Durante a campanha eleitoral do Corinthians, o conselheiro Osmar Stabile fez-se notar pelo envio de pequenos vídeos no whatsapp de associados alvinegros.

Quase todos, com temas diversos ligados ao Timão, tinham como símbolo um avião com a inscrição “Stabilidade” – trocadilho evidente, grafada nas laterais.

O tempo passou, a eleição também, e os vídeos sumiram.

Não mais.

O aviãozinho da “Stabilidade” retornou na véspera das duas últimas partidas do Corinthians, em que o clube saiu derrotado.

Bastou para a diversão de aliados e adversários, que ironizaram:

“O “Stabilidade” tirou a “estabilidade” do time”, dizem alguns; “Pede para o Osmar parar… está dando azar”, falam outros.

Em meio às brincadeiras, Osmar Stabile, que vem tentando aproximar-se da atual gestão, pagou publicidade de página inteira no tradicional jornal “Classe A’, do jornalista Germano Augusto, enaltecendo “toda a diretoria executiva” pelo título conquistado no Campeonato Paulista:

Carta de LAOR é tentativa póstuma de limpar biografia

A FOLHA de hoje revela que o ex-presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira, o LAOR, protocolou em cartório, no ano de 2016 – menos de dois meses antes de sua morte, acometido de um tumor no reto, carta contando sua versão sobre a venda de Neymar ao Barcelona.

Diz em alguns trechos:

“O Santos e eu pessoalmente jamais recebemos qualquer informação ou qualquer documento sobre o fato de que antes da final no Japão o senhor Neymar, pai do atleta, já havia se comprometido com o Barcelona e recebido pagamentos”

“O Santos disputou aquela final com um jogador que havia recebido dinheiro do adversário. Isso influenciou o desempenho de Neymar Júnior daí para frente no Santos”

“Não era o mesmo jogador brincalhão, que ia para cima dos adversários. Ele parecia estar contando os minutos para sair. Isso já foi dito por mim à imprensa e, infelizmente, é um fato”

LAOR falta com a verdade em seu relato.

O Blog do Paulinho revelou à época, e mantém a informação, de que toda a negociação de Neymar com o Barcelona foi acompanhada de perto, e autorizada, pelo ex-presidente do Santos, em reuniões, algumas delas em restaurantes de São Paulo, com a presença frequente de Wagner Ribeiro e Neymar pai, e, esporádicas, doutros agentes envolvidos no negócios (como André Cury), além do mandatário do Barça, Sandro Rossel.

A carta, ao que parece, é mais tentativa, póstuma, de limpar a biografia de quem teria praticado deslealdades com o Santos do que propriamente um documento revelador de verdades.

Pesquisa Datafolha mostra o futebol jogado para escanteio no Brasil

Da FOLHA

Por MARILIZ PEREIRA JORGE

Brasileiro parece farto de incompetência e corrupção, e isso inclui o esporte

O país mudou. Mudou com ele o brasileiro e suas paixões. E o futebol, quem diria, parece não ser mais uma das maiores. Bem, venho dizendo isso há bastante tempo. Que as pessoas sequer se interessam pelos estaduais mequetrefes, pelos amistosos da seleção, pela escalação dos jogadores, pela recuperação de Neymar.

pesquisa Datafolha, divulgada nesta sexta (4), foi um susto para quem acha que o futebol tem tanta relevância na vida das pessoas. E apenas uma constatação melancólica para quem observa de forma crítica tudo que gira em torno do assunto.

Segundo os dados, 41% dos entrevistados não têm interesse por futebol. Um crescimento de 10 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, feito há oito anos. Entre os que disseram ter grande interesse ouve uma queda de 32% para 26%. Parece uma pequena tragédia, e é, levando em conta que é o esporte nacional que mais recebe investimentos, o que tem mais visibilidade, o que domina o noticiário.

Ainda acho que a Copa do Mundo nos dará a real percepção sobre a relação do brasileiro com o esporte nos dias de hoje. Mas pelos números do Datafolha o caso de amor do brasileiro com o futebol parece ter esfriado: 42% disseram não ter nenhum interesse no Mundial, que acontece daqui a 40 dias. Em 2009, o percentual era apenas de 18%.

O que mudou nos últimos oito anos para esse resultado tão ruim? Muita coisa.

A oferta de entretenimento cresceu. A TV aberta, que sempre foi um meio óbvio para a promoção do esporte, perdeu audiência. Quem fica em frente à televisão quartas à noite e domingos à tarde para ver um jogo, muitas vezes ruim?

A qualidade do futebol é um dos fatores que diminui o interesse, certamente. Nossos craques vão cada vez mais cedo jogar fora do país, atraídos pelo dinheiro, mas também pela possibilidade de participar de torneios mais estruturados, com qualidade e competitividade.

Futebol ruim, ingressos caros. Um levantamento feito em 2015 por Oliver Seitz, PhD em indústria do futebol, mostrou que a entrada para ver um jogo no Brasil é a mais cara do mundo em relação ao salário mínimo. O brasileiro, segundo ele, precisaria trabalhar 11 horas para entrar no estádio, enquanto um alemão menos de duas.

Imagine essa conta num cenário de 14 milhões de desempregados. Não por acaso, o Datafolha revelou que as pessoas com menor poder aquisitivo são as que mostraram menos interesse. Parece que pão e circo estão em baixa por aqui.

Então, chegamos à violência. Não é novidade que as torcidas organizadas continuam tocando o terror dentro e fora dos estádios e afugentam o torcedor-família, que quer apenas se divertir sem correr o risco de ser morto por causa de uma turma de animais. E como sabemos, clubes, federações e Ministério Público fazem pouco para mudar isso.

Escândalos da CBF, prisão de dirigentes, má gestão e falta de transparência nos clubes são fatores que não podem ser ignorados. O brasileiro parece farto da incompetência e da corrupção generalizadas no país, e isso inclui o futebol.

Ainda assim, o que não mudou nada é a cobertura de esporte. É sempre aquela pasmaceira sem fim sobre compra e venda de jogadores, análises sobre os jogos, salários, dívidas, Copa, sai Neymar, volta Neymar.

As editorias especializadas, os sites, os programas de TV são quase sempre monotemáticos. Infelizmente, não se deram conta desse movimento, da mudança de comportamento, não perceberam que estão falando com um público cada vez mais restrito, sobre um assunto cada vez mais segmentado. O Futebol foi jogado para escanteio por um de seus jogadores mais apaixonados, o brasileiro.

Jornalista rompe com Sindicato de São Paulo: “só faz política partidária”

Resultado de imagem para ethevaldo siqueira biografia

Por ETHEVALDO SIQUEIRA

Acabo de me desligar do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo, do qual sou associado desde o final dos anos 1960. Por uma razão bem específica: não posso apoiar nem contribuir espontaneamente para um sindicato de jornalistas profissionais que faz política partidária, que defende corruptos condenados e presos.

Isso é divisionismo. Isso é trair nossa categoria – pois sua existência tem como objetivo essencial a defesa de nossos direitos profissionais. Minha paciência chegou ao fim com esse sindicato, logo após receber hoje esse “panfleto-convite” para participar de “Ato em Defesa da Democracia e do Sindicato dos Jornalistas de SP”, a ser realizado no dia 8 de maio (terça-feira) às 19 horas, na sede do Sindicato, na Rua Rego Freias, 530 – sobreloja, em São Paulo.

Por princípio, não admito política partidária em meu sindicato. Já tinha uma restrição com a filiação à CUT. Mas agora as coisas chegaram ao extremo. Imaginem a liberdade de opinião e de debate daqueles que, por opção pessoal, divirjam da pauta do “Ato de defesa da Democracia…”. É a coisa mais ridícula e grotesca receber um “convite” com essa proposta de defesa da Democracia e conferir e notar que só há presenças confirmadas do lado de lá. Talvez seja o modelo venezuelano ou cubano de “democracia” que irão defender.

Nosso Sindicato não pode ser usado para esse comício. Como jornalistas, cada um de nós podemos ter nossas convicções, nossa opção partidária. Mas um sindicato não pode oPTar por uma posição político-partidária única, a não ser que seus propósitos sejam outros. Qualquer um de nós pode tomar sua posição, como cidadão, mas sem envolver uma entidade de classe que, para ser realmente democrática, tem o dever de ser isenta e pluralista. Com a evolução do problema, é provável que o próximo “convite” que receberemos seja para ir a pé a Curitiba.

Convido a todos que divergem desses pelegos, a desligar-se também de nossa entidade sindical, agora desfigurada ao extremo. Temos que refundar o Sindicato, para que ele nos devolva o verdadeiro sentido e o papel já revelado em tantas lutas do passado.

Ethevaldo Mello de Siqueira – Jornalista Profissional há 51 anos, formado pela primeira turma da Escola de Comunicações e Artes da USP, turma de 1970, com matrícula no Ministério do Trabalho 4.739.


Abaixo panfleto da convocação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo:

Coluna do Fiori

fiori - dicunto

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“Uma mentira pode salvar seu presente, mas condena seu futuro”

Buda – Pensador

———————————————————–

Contradições da CA-CBF

1ª – A escala do fraquíssimo árbitro Wagner Reway, inexplicavelmente detentor do escudo FIFA, para arbitrar a contenda Sampaio Correia x Paissandu, referente à 4ª Rodada da Série B do Brasileirão – 2018

2ª – O escalar do trio do FIFA composto por: Sandro Meira Ricci junto aos assistentes Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse, para exercerem suas funções na contenda Goiás x Vila Nova, que será disputada no sábado 05/05, vez que:

– Sendo os melhores, deveriam estar atuando na Serie A. Né, não?

————————————————————

Terceira Rodada da Série A do Brasileirão – 2018

Sábado 28/04

Botafogo 2 x 1 Grêmio

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)

Item Técnico

Foi correto por corroborado com o assistente 01: Alex Ang Ribeiro, determinando fora da área à falta cometida por um dos gremistas no botafoguense Pimpão

Item Disciplinar

Advertiu com cartão amartelo 01 botafoguense e 01 gremista

No todo

Os representantes das leis do jogo não foram exigidos

Domingo 29/04

Atlético-MG 1 x 0 Corinthians

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (FIFA-PA)

Item Técnico

1º – Erro seguido do acerto ao consultar o adicional 02: Wasley do Couto Leão (PA), voltando atrás por ter apontado o centro de campo quando do malicioso toque da mão esquerda na redonda do atleticano Ricardo Oliveira objetivando marcar gol, deu azar, vez que: a redonda bateu na trave direita do goleiro Cassio, sobrando para seu consorte Roger Guedes manda-la profundo da rede

Ressalto

Via TV observei o árbitro pouco atrás, com visão encoberta pelo costado do atleta Ricardo Oliveira

2º – Errou por não ter marcado penalidade máxima no momento que Mateus, atacante corintiano, teve o braço esquerdo puxado por um dos oponentes

3º – O gol que decretou a vitória da equipe atleticana foi antecedido por explicito apoiar praticado Roger Guedes, em um dos oponentes

Item Disciplinar

Advertiu com cartão amarelo 04 defensores do Atlético e 03 do Corinthians

Palmeiras 0 x 0 Chapecoense

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)

Item Técnico

Influenciou no resultado e prejudicou a equipe palmeirense por ter marcado impedimento no lance legal do atleta Antonio Carlos no momento que cabeceou a redonda para o fundo da rede da equipe oponente

Item Disciplinar

Advertiu com cartão amarelo 04 defensores do Palmeiras e 06 da Chapecoense

Política

Arte de Roubar

 

O que querem, mesmo é o dinheiro. É uma atração e tanto

O que se pode esperar de bom de uma eleição para presidente da República em que todos os candidatos, com a exceção de um só, vão fazer as suas campanhas com dinheiro que roubaram diretamente de você? Eis aí uma das mais espetaculares safadezas que estão sendo praticadas neste exato momento pelos políticos brasileiros ─ da extrema direita à extrema esquerda, na cara de todo mundo e em plena luz do dia. Não é pouco: o Tesouro Nacional vai doar aos políticos, para suas “despesas de campanha” deste ano, um presente extra de 1,7 bilhão de reais, já separados no orçamento de 2018. É uma aberração que tem a coragem de chamar-se “Fundo de Defesa da Democracia”, ou algo assim. Vem se somar ao “Fundo Partidário”, vigarice antiga criada para dar aos partidos políticos, a cada ano, quantias desviadas dos impostos e destinadas a ajudar na sua “manutenção”.

No ano passado, com um projeto de lei relatado na Câmara pelo deputado Vicente Cândido, do PT, e gerido no Senado por ninguém menos que o senador Romero Jucá, fizeram uma mágica que multiplicou dramaticamente, numa tacada só, os valores que a população deste país será obrigada a entregar aos políticos no decorrer de 2018. É uma conquista notável para os anais da arte de roubar. Quatro anos atrás a mesada anual das gangues que fazem o papel de “partidos” no Congresso Nacional era de 300 milhões de reais. Foi aumentando, aumentando ─ e agora, diante da necessidade de “defender a democracia”, está reforçada por estes novos 1,7 bi. A desculpa é que há eleições este ano e as doações de “caixa dois”, imaginem só, foram proibidas pelos nossos tribunais superiores. É mais ou menos assim: como está teoricamente mais difícil praticar crime eleitoral, chama-se o público para fornecer o dinheiro que os criminosos desembolsavam até agora. Brilhante.

Era para ser pior. Os partidos queriam 3,5 bilhões de reais. O PT, então, exigia até 6 bi, ao fixar o valor do “Fundo” numa porcentagem do orçamento da União. De um jeito ou de outro, é bom para as “orcrims”, bom para os políticos e ruim para você. Este dinheiro, obviamente, não é inventado ─ tem de sair de algum lugar, e este lugar é o seu bolso. Também não pode ser duplicado. Se foi para os partidos é porque não foi para ninguém mais; no caso de 2018, quase 500 milhões de reais foram desviados das áreas de saúde e educação para o cofre dessas figuras que estão se propondo a salvar o Brasil.

O fabuloso “Estado” brasileiro, essa entidade sagrada para o pensamento da esquerda nacional, não tem dinheiro para comprar um rolo de esparadrapo. Mas tem, de sobra, para dar a qualquer escroque que consegue o registro de uma candidatura. Claro que tem. O dinheiro não é “do Estado”, ou “do governo”, ou “do Temer”. Isso não existe.

Estado nenhum tem dinheiro; quem tem o dinheiro que eles gastam é você. É de você que eles roubam, e são justamente os mais pobres que ficam com o prejuízo pior. Quando se tira dinheiro dos ricos e dos pobres ao mesmo tempo, quem é que sofre mais? A isso o PT e a esquerda em geral dão nome de conquista democrática popular ─ é o prodigioso “financiamento público das campanhas eleitorais”, que segundo o seu evangelho elimina a influência “das grandes empresas” nas eleições, etc, etc. É um espanto, pois o PT foi o mais voraz de todos os tomadores de dinheiro de empreiteiras de obras e outros magnatas que jamais passou pela política brasileira. Agora, está avançando também em cima dos impostos pagos pela população ─ e faz isso com o apoio apaixonado dos seus piores inimigos na cena política, os famosos “eles” amaldiçoados pelo ex-presidente Lula há mais de 30 anos e acusados de criar todas as desgraças do Brasil.

Até o momento só o candidato João Amoedo, do Partido Novo, se recusou a receber essa propina: o partido deixou parados no banco os 2 milhões e pouco de reais que o Fundo depositou em sua conta. Porque nenhum outro fez a mesma coisa? Não perca o seu tempo ouvindo explicações complicadas. Não fizeram porque não quiseram fazer; o que querem mesmo é o dinheiro. É uma atração e tanto. Derruba até figuras com os teores de pureza revolucionária da candidata Manuela D’Ávila, que faz cara de horror diante da hipótese de sujar as mãos com essas sórdidas questões financeiras. Prefere enfiar as mesmas mãos diretamente no seu bolso ─ como se assim o dinheiro roubado ficasse limpo.

Da direita velha nem adianta falar; roubar é o seu destino. Mas quando a jovem de esquerda age igual, e nem se dá o trabalho de disfarçar, é que a coisa está realmente preta.

Autor: J.R.Guzzo – é um jornalista brasileiro – Publicado na Edição 2580 da Revista Veja

————————————————————-

Finalizando

“Políticos corruptos perpetuam-se, apenas em nações cujas sociedades se corrompem”

Hermes Machado – Pensador

————————————————————–

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP – 05/05/2018

Confira abaixo o programa “COLUNA DO FIORI”, desta semana, que foi ao ar em nosso canal do YouTube:

*A coluna é também publicada na pagina Facebook:  “No intervalo do Esporte”

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Canal do Blog do Paulinho no YouTube está com endereço novo. Assine Já !

O endereço do Blog do Paulinho no YouTube mudou porque alguns incomodados com o trabalho reclamaram ao site, simultaneamente, sobre nossas postagens.

Tática de guerrilha.

Punidos, perdemos, até então, mais de onze mil seguidores, que precisarão assinar novamente nosso canal para ter acesso aos milhares de vídeos, que estamos repostando, um a um (trabalho de uma semana).

Tenho certeza que os. em média, mais de quarenta mil acessos diários do Blog do Paulinho darão resposta à intimidação.

Conto com seu apoio, divulgação e adesão !

Pra ter acesso a conteúdos exclusivos do Blog do Paulinho assine o novo canal do YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UCnXAUTE_6g1nLKYo2yE8WXQ

(clique no botão “Inscreva-se” e, se quiser, no “sino” ao lado, para ser avisado sempre que houver novas postagens


Ajude o Blog do Paulinho doando BITCOIN para a carteira:

171yZG4ZxoYnLNPT2WqLMhcExbcQcGWjZK


Outras mídias sociais do blog:

Twitter: @blogdopaulinho

Facebook: http://www.facebook.com/blogdopaulinho.com.br/

Instagram: http://www.instagram.com/blogdopaulinhooficial

WhatsApp: (11) 98402-3121

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: