Advertisements
Anúncios

STF, Lula e a covardia do General Villas Boas

Resultado de imagem para general Villas Bôas

Ontem, o comandante do Exército Brasileiro, General Eduardo Dias da Costa Villas Boas, covardemente, insinuou intervenção militar se o resultado do julgamento do HC do ex-presidente Lula não corresponder aos seus desejos e ao de parte da população brasileira.

Pura chantagem.

Quem acompanha o Blog do Paulinho sabe que o tratamento dispensado ao ex-presidente Lula neste espaço sempre foi o de “bandido”, situação confirmada com as condenações em primeira e segunda instância, por corrupção e lavagem de dinheiro, e por outras mais que estão por vir.

Desejamos, portanto, a punição ao petista, além da sua inelegibilidade.

Tudo isso, previsto em Lei.

A Constituição do Brasil, defendida em discurso, mas não de fato pelo general Villas Bôas, prevê que somente com trânsito em julgado o réu pode ser considerado culpado, não como revisto, recentemente, pelo STF.

Pode-se discutir milhares de teses e argumentos sobre a moralidade do que está escrito na carta magna do país – o Blog do Paulinho tem pra si que deixar Lula e diversos outros criminosos livres até o julgamento do Supremo, de fato, estimula a criminalidade – mas é indiscutível que, mesmo em discordância, a Lei, obrigatoriamente, tem que ser cumprida.

No rigor do texto, para defender a Constituição, o STF não estará errando se votar em contrariedade à prisão após segunda instância.

Lula é bandido, merece ser preso, mas os Ministros do Supremo, mesmo amparados em desejo popular, não podem cometer crimes (desrespeitar a lei) para fazer valer o que não está previsto em nenhum código brasileiro.

Com relação ao General Villas Boas, fossemos um país sério, chefiado por um presidente que não precisasse beijar as mãos dos militares para sobreviver politicamente, deveria ser duramente interpelado, afrontoso que foi com a democracia, até que explique, em detalhes, o que insinuou em covardia, como “garoto de recados” de aproveitadores ao judiciário.

O Brasil não pode se rebaixar aos bandidos de PT, PSDB, PMDB e demais políticos, agindo com postura semelhante (rasgando a Constituição), dando margem à que a população, que anseia por mudanças, seja manipulada por discursos populistas, disfarçados de “nacionalismo”, mas que, em verdade, objetivam apenas o poder e a possibilidade de manter sob cabresto estes mesmos que saem às ruas clamando “intervenção militar”, sem a menor noção do que significa estar subjugado a ditadores e demais deploráveis.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: