STF, Lula e a covardia do General Villas Boas

Resultado de imagem para general Villas Bôas

Ontem, o comandante do Exército Brasileiro, General Eduardo Dias da Costa Villas Boas, covardemente, insinuou intervenção militar se o resultado do julgamento do HC do ex-presidente Lula não corresponder aos seus desejos e ao de parte da população brasileira.

Pura chantagem.

Quem acompanha o Blog do Paulinho sabe que o tratamento dispensado ao ex-presidente Lula neste espaço sempre foi o de “bandido”, situação confirmada com as condenações em primeira e segunda instância, por corrupção e lavagem de dinheiro, e por outras mais que estão por vir.

Desejamos, portanto, a punição ao petista, além da sua inelegibilidade.

Tudo isso, previsto em Lei.

A Constituição do Brasil, defendida em discurso, mas não de fato pelo general Villas Bôas, prevê que somente com trânsito em julgado o réu pode ser considerado culpado, não como revisto, recentemente, pelo STF.

Pode-se discutir milhares de teses e argumentos sobre a moralidade do que está escrito na carta magna do país – o Blog do Paulinho tem pra si que deixar Lula e diversos outros criminosos livres até o julgamento do Supremo, de fato, estimula a criminalidade – mas é indiscutível que, mesmo em discordância, a Lei, obrigatoriamente, tem que ser cumprida.

No rigor do texto, para defender a Constituição, o STF não estará errando se votar em contrariedade à prisão após segunda instância.

Lula é bandido, merece ser preso, mas os Ministros do Supremo, mesmo amparados em desejo popular, não podem cometer crimes (desrespeitar a lei) para fazer valer o que não está previsto em nenhum código brasileiro.

Com relação ao General Villas Boas, fossemos um país sério, chefiado por um presidente que não precisasse beijar as mãos dos militares para sobreviver politicamente, deveria ser duramente interpelado, afrontoso que foi com a democracia, até que explique, em detalhes, o que insinuou em covardia, como “garoto de recados” de aproveitadores ao judiciário.

O Brasil não pode se rebaixar aos bandidos de PT, PSDB, PMDB e demais políticos, agindo com postura semelhante (rasgando a Constituição), dando margem à que a população, que anseia por mudanças, seja manipulada por discursos populistas, disfarçados de “nacionalismo”, mas que, em verdade, objetivam apenas o poder e a possibilidade de manter sob cabresto estes mesmos que saem às ruas clamando “intervenção militar”, sem a menor noção do que significa estar subjugado a ditadores e demais deploráveis.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

8 respostas para STF, Lula e a covardia do General Villas Boas

  1. prepare seu passaporte! Leve o Juquinha junto !

  2. tabaroa99 disse:

    Concordo contigo Paulinho.

    Na ânsia de a fazer o certo, estamos ignorando o que é justo, e o que é justo nesse caso é se observar o que a carta Magna diz, fazer o certo da maneira errada simplesmente tira o holofote de onde ele deveria estar, afinal, se há consenso que a Lei Brasileira abre muitas brechas e muitos recursos, a pressão deveria estar no legislativo, que tem o poder de alterar as leis e atender ao anseio da população, essa pressão em cima do STF só esconde os verdadeiros responsáveis por esse labirinto, arcaico e injusto sistema judiciário.

    A muitas gerações os legislativo se omisse para continuar em seu lugar cômodo e aproveitando suas benesses.

  3. Anderson Siqueira disse:

    “A Constituição Federal, ela trata da prisão. Esse dispositivo não tem a menor vinculação com a execução provisória na segunda instância. Na verdade, se nós fôssemos interpretar literalmente esse dispositivo, como aqui já se destacou, nós teríamos a negação do direito fundamental do estado de impor a sua ordem penal, porque ninguém pode ser preso, por exemplo, como se pretende, até o trânsito em julgado da decisão.”

    Ministro Luiz Fux

  4. Anderson Siqueira disse:

    “O que a constituição quer dizer é exatamente aquilo que já o fazia a declaração universal dos direitos humanos. Que todos nós sabemos que as constituições, elas especificam o que consta nas declarações fundamentais (…) e as leis especificam aquilo que está na constituição. (…) Ou seja: um homem é inocente até que a acusação comprove a sua culpa. Comprovada a sua culpa, evidentemente que essa presunção cai”

  5. Andre disse:

    Calma, vcs que estão criticando quero ver quando assassinos, estupradores traficantes e outros bandidos com dinheiro forem condenados e ficarem livre para continuar cometendo crimes o que vão falar, rezem para que não seja com ninguém da sua família, por que aqui vai virar terra sem lei, e vcs preocupados com o general, cagada deles foi não ter matado esse monte de merdas na época que estava no comando desse lixo de país, talvez hoje não teríamos um monte de vagabundos batendo palma pra psicopata corrupto!

  6. Desde qdo a Carta Magna é respeitada neste país? Sem contar que, mais de 20 anos após sua promulgação, permanece incompleta. O jogo agora é um só:
    – tirar Lula do jogo. Afinal, ele lidera todas as pesquisas.
    A casa grande surtou, qdo viu o pobre fazer 3 refeições diárias e seus filhos indo às faculdades, retirando a vaga dos ricos. A América Latina virou quintal dos EUA. E eles não dispararam um único tiro sequer. Usaram as mentes vazias dos opositores. Especialmente os de direita, facilmente manipuláveis. Os tempos obscuros voltaram. Só falta saber qdo a AI5 estará novamente em vigor. O Dops já deve ser restaurado muito em breve. Milhares de brasileiros serão presos, acusados de subversivos. Sejam culpados ou inocentes. O que importa para eles é a “ordem restabelecida”.

  7. sandroso2015 disse:

    Estou com o General.

  8. Todos se acham no direito de fazer com o país o que querem. E se acham “justos”. Estamos em meio a uma esculhambação generalizada e sem um vislumbre de saída. Benzadeus. Ninguém se dá mais ao respeito, inclusive os cidadãos que se dizem “de bem”. Cruz-credo!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.