Advertisements
Anúncios

Investigação do MP-SP sobre lojas “Poderoso Timão” avança e Corinthians pode ser denunciado

Diversos lojistas da marca “Poderoso Timão”, dizem-se, enganados pela SPR – Industria de Confecção e Tecelagem Ltda, ex-Poá Textil, responsável pelas franquias e distribuição de materiais esportivos que utilizam-se da marca “Corinthians”, protocolaram denúncias no Ministério Público de São Paulo, pedindo apuração de irregularidades.

Entre as reclamações estava:

  • os lojistas estavam sendo obrigados a receber material de empresas ligadas a conselheiros do Corinthians, sem que estes estivessem listados no rol de fornecedores. Os que se recusavam tinham fornecimento doutros materiais travados.

O Blog do Paulinho revelou, em maio, com farta documentação comprobatória (Notas Fiscais, etc), a facilitação a pelo menos um deles, o conselheiro Sergio Coelho Montes, vulgo “Cebola”, ligado ao vice-presidente alvinegro, André Negão:

Conselheiro do Corinthians, ligado a André Negão, ganha dinheiro na farra da “Poderoso Timão”

  • A SPR obrigava lojistas a receberam material com Notas Fiscais de empresas “laranjas”, que nada tinham a ver com o negócio, tornando-as co-partícipes de um esquema que tinha por objetivo não contabilizar os “Royalties” que deveriam ser pagos ao Corinthians (7%), que somente eram contados a partir de NFs da SPR.
  • As empresas que se destacavam eram, em vez de exaltadas, penalizadas com estrangulamento financeiro, deixando de receber os principais materiais ligados ao Corinthians. A ação se dava porque a SPR tinha objetivo de assumir os pontos principais de venda, lucrando em cima de trabalho alheio.

Exemplo maior é a Loja Poderoso Timão localizada à porta do Parque São Jorge, com clara conivência dos últimos ex-presidentes alvinegros, e, neste caso, também da Nike, fornecedora de produtos oficiais alvinegros:

Loja Poderoso Timão no Parque São Jorge protesta contra “Al Capone” do Corinthians

  • O MP investiga, também, sociedade oculta do ex-vice-presidente do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, na SPR, evidenciada pela contratação do CEO Caio Campos (que era braço direito de Rosenberg no clube), além da participação de Andres Sanches nos lucros, levando-se em consideração que a empresa, quando denominava-se “Poá-Têxtil”, tinha a presença de “José Maria”, tio do ex-presidente alvinegro, nos negócios.

Uma das investigações, no MP-SP, está perto de ser concluída e poderá, segundo fonte do órgão, gerar fortes dores de cabeça ao Corinthians (também investigado), a seus ex-dirigentes e demais cúmplices de possíveis atos criminosos.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: