Anúncios

Archive for 12 de abril de 2017

O peleguismo dos presidentes dos grandes clubes de São Paulo

abril 12, 2017

Na última semana, dirigentes de grandes clubes brasileiros convocaram reunião em São Paulo para tratar de ofensiva contra o golpe instituído pela CBF com alteração de estatuto que ampliou os poderes das Federações em desfavor das agremiações.

Acrescentou-se a isso o fato dos clubes sequer terem sido convidados ao encontro na Casa Bandida, contrariando o que prevê e legislação.

Porém, somente os cartolas de Bahia, Atlético-PR, Coritiba, Atlético-MG, Flamengo e Fluminense compareceram.

Pelegos, os mandatários de Corinthians, São Paulo, Santos e Palmeiras não deram as caras, aceitando serem representados pela Federação Paulista de Futebol, em submissão absoluta aos desejos da CBF e seus apoiadores.

São Paulo e Santos alegaram, sem verdade, “conflito de agendas”, o Corinthians sequer deu explicações, enquanto o presidente do Palmeiras, Maurício Galliote, “ajoelhador profissional”, disse:

“A gente conversou entre nós e com a Federação. E entendemos que o poder dos clubes não foi alterado. Ele não foi diminuído, mas também não aumentou. Então não fomos à reunião e deixamos a FPF nos representar, como clubes afiliados”.

Anúncios

Mais um conselheiro do Corinthians é acusado de receber propina da Odebrecht

abril 12, 2017

Não bastasse o ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanches e o atual vice, André Negão, terem sido acusados em delação premiada da Odebrecht como destinatários de “agrados” da Odebrecht no âmbito da construção do estádio de Itaquera, ontem outro nome ligado ao clube surgiu como beneficiário do esquema: o deputado Vicente Cândido (PT).

Por razões óbvias, não se trata de surpresa.

Cândido foi citado na “Lista de Fachin”, acusado de receber R$ 50 mil para facilitar a operação.

Sanches e Negão (principalmente o último, que até wathsapp enviou ao blog) comemoraram (e tentarão tratar como atestado de idoneidade) não estarem listados na primeira leva de indiciados, assim como ocorreu com outros delatados.

Em verdade, o Ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu, segundo despacho, não dar publicidade à apuração de “possível prática criminosa associada à construção da Arena Corinthians”.

Ambos (Negão e Sanches) não poderiam constar nesta lista porque já são alvos doutro inquérito (em sigilo), mais avançado, iniciado quando da condução coercitiva do ex-bicheiro, há pouco mais de um ano.

Há muita coisa ainda a ser contada pelos donos da Odebrecht (Marcelo Odebrecht, somente esta semana, começou a despejar, formalmente, suas revelações ao judiciário), que culminará na inserção de muitos dos que ficaram à margem em listagens subsequentes.

Voltando a Cândido, que não por acaso é sócio do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, que não viaja por medo do FBI, o petista já esteve enroscado com Andres Sanches (PT), no caso MSI, outro em que, juntos, ajudaram a lesar os caixas do Corinthians, que acabou, por conta deste acordo, rebaixado à segunda divisão.

Ou seja, a dupla, que já havia prejudicado o Timão noutra oportunidade, transformou-se, segundo a PF, em trio (com André Negão), muito provavelmente com a ajuda doutros ainda não “listados”, mas certamente velhos conhecidos do Parque São Jorge.

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

abril 12, 2017

Blog do Paulinho

Obsessivos seguem a busca pelo poder a qualquer custo no Corinthians

abril 12, 2017

Nos últimos dias, associados e conselheiros do Corinthians receberam material ilustrativo com as diretrizes governamentais de um grupo autodenominado “Corinthians Grande”, que tenta se vender como terceira via às eleições no Parque São Jorge.

Não são.

Em verdade trata-se do grupo “Corinthianos Obsessivos”, que há dez anos infelicita o clube, por ação e omissão, sempre ligados à gestão.

Ou seja, são de situação.

Entre as propostas, o ex-diretor de Andres Sanches, o empresário de jogadores Fernando Alba (que entrou no clube como dono de estacionamentos), diz que entre os objetivos principais está o de reformular as categorias de base.

Justamente Alba, que, em seu mandato no setor, não só manteve os esquemas vigentes (com prepostos de Sanches) como “profissionalizou” a casa de tolerância, elencando dois ou três grupos de empresários favoritos que trataram de fatiar as principais promessas alvinegras.

Mostrando ainda a falta de coragem de romper com Andres Sanches, publicamente (embora alguns, nos bastidores, alegam te-lo feito), os “obsessivos” dizem não ver problemas em que ele se junte ao grupo, que, em verdade, nunca dele se separou, sob o argumento: “ele fez muitas coisas boas para o clube”.

A PF certamente discorda.

Um dos líderes, o Dr. Felipe Ezabella, segundo informações, apesar de contrariado com Roberto de Andrade (atual presidente), prestou serviços ao jogador Elias, quando este ainda era jogador alvinegro (inclusive, orientando-o em possíveis litígios contra o clube).

Mas nada se compara à lealdade do desfrutável Dr. Sergio Alvarenga, que defende caninamente, mais do que a figura de Andres Sanches, seus deploráveis atos, em desfavor não apenas do Corinthians, mas, como deputado federal, de toda uma nação.

Os Obsessivos (espécie de PMDB do Parque São Jorge), sequer ousaram repetir o nome anterior (absolutamente queimado) numa chapa que agora tratam como “Corinthians Grande”, porque estão há mais de dez anos dando aval aos desmandos e, talvez, crimes de gestões da qual participaram ativamente.

Dissimulados, com discurso “camaleônico”, disfarçados de uma moralidade que não possuem, seus membros tem como objetivo único manter-se no poder, a qualquer custo, sob qualquer promessa.

Confira, no link abaixo o plano de governo enviado pelo “Corinthians Grande” (Corinthianos Obsessivos) aos associados do clube:

Corinthians Grande – Programa de Governo (obsessivos)

Justiça manda Palmeiras e Crefisa pagarem dinheiro do Vasco da Gama ao Paineiras do Morumbi

abril 12, 2017

Em recente despacho, a Justiça de São Paulo ordenou que o Palmeiras e sua mantenedora, a Crefisa, paguem ao clube Paineiras do Morumbi dinheiro que seria destinado ao Vasco da Gama, por conta de negócios realizados entre as partes.

A dívida vascaína ultrapassa os R$ 2 milhões.

À principio, ambos alegaram não poder cumprir a decisão por conta de já terem pago fornecedores do clube cruzmaltino (ingressos, etc), mas a 16ª Vara Civil, descontente com a desculpa, obrigou-os a oficiar os referidos credores para que destinem à Justiça valores eventualmente desviados (já que existia ordem judicial vigente para pagamento prioritário ao Paineiras).

Por exemplo, a Futebol Sistemas Ltda, que recebeu R$ 38 mil, terá que devolve-los.

O prazo para cumprimento da sentença é de dez dias.

Tostão alfineta treinadores de futebol

abril 12, 2017

(trecho da coluna de TOSTÃO, na FOLHA)

“Estou viciado em futebol. Um vício perigoso e difícil de ser curado.”

“Preciso de um ano sabático, para desfrutar mais de outros prazeres.”

“Mas como não sou treinador -até os medianos ganham fortunas-, tenho de trabalhar.”


%d blogueiros gostam disto: