Anúncios

Archive for 11 abril, 2017

Andres Sanches gastou R$ 300 mil para montar bar em sociedade com auditor do estádio em Itaquera

abril 11, 2017

Lucas Sanchez, Andres Sanches e o filho de Giuliano Bertolucci

Em 24 de janeiro, revelamos que o deputado federal Andres Sanches estava prestes a inaugurar o bar Monkey Burger n’ Shake, utilizando-se, mais uma vez, do filho, Lucas Sanchez, como preposto, em sociedade com o advogado Guilherme Molina, contratado pelo Corinthians para auditar as obras da Arena de Itaquera (em que o parlamentar participou ativamente).

Matéria e documentos podem ser lidos no link abaixo:

https://blogdopaulinho.com.br/2017/01/24/andres-sanches-abre-empresa-em-nome-do-filho-e-de-auditor-do-estadio-de-itaquera/

Menos de um mês depois, em 17 de fevereiro, o estabelecimento abriu as portas, com direito a presença de Ronaldo “fenômeno”.

Depois que o negócio foi escancarado, a revista Veja – São Paulo decidiu, não se sabe por questões editoriais ou talvez estimulada (o texto tem atmosfera de matéria paga), realizar “reportagem” sobre os bares da Rua Diogo Jacome, deixando, em destaque, o filho de Sanches, a quem trata como “empresário”.

Em sendo verdade o que diz o garoto à publicação, dá para se ter breve noção do quanto Andres Sanches tem investido em casas noturnas, suspeita-se, com objetivo de justificar rendimentos em que teria dificuldades de comprovar origem (fala-se em comissões por transações de jogadores; “agrados” da Odebrecht, etc.).

O “Monkey” teria custado R$ 300 mil somente em reformas, estando localizado no metro quadrado comercial mais caro de São Paulo, com preço, segundo a Veja, de R$ 17,2 mil o m².

Vale lembrar que nos últimos dez anos, Andres Sanches, que até 2007 morava de aluguel na Zona Oeste de São Paulo, teria trabalhado, boa parte deles, como presidente do Corinthians (oficialmente sem salários), e seu rendimento como Deputado Federal (R$ 33 mil brutos), descontando-se custo de vida e aquisições de imóveis e empreendimentos diversos no período citado, não seria suficiente para bancar a empreitada.

De algum lugar saiu o dinheiro.

O mistério, tudo indica, será revelado, em parte, na ação que tramita no STF em desfavor do parlamentar, nas mãos de Celso de Mello, e no trabalho da Operação Lava-Jato, que já levou André Negão, chefe de gabinete do deputado petista, ao constrangimento da condução coercitiva.

Anúncios

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

abril 11, 2017

Blog do Paulinho

Problemas na internet impedem a exibição do Blog do Paulinho no dia de hoje… amanhã retornaremos no horário habitual)

Palmeiras: crédito para negativado ?

abril 11, 2017

Torcedores e associados do Palmeiras devem guardar bem estes nomes: Mauro Yazbek, Marcos Borin, Arthur Vicintin, Ennio Camarano, Davi Gueldini, Savério Orlandi, Roberto Silva, Jonas Cherubini e Wilson Nakamura.

Eles faziam parte da chapa “Academia”, que apoiava, politicamente, o ex-presidente Paulo Nobre, inclusive na iniciativa de barrar a candidatura de Madame Leila Pereira, da CREFISA, ao conselho do Palmeiras por flagrante irregularidade.

De repente, tudo mudou.

Os citados romperam com a chapa e dizem agora que Nobre estaria quase “sabotando o Palmeiras” ao brigar com a esposa do dono da Crefisa.

Estranho.

Será que a Crefisa abriu uma nova linha de crédito (para negativados ?) para conselheiros do Palmeiras ou a mudança de comportamento é fruto de convencimento coletivo de algumas mentes de pouco brilho ?

São Paulo vence ex-Polegar Rafael Ilha na Justiça

abril 11, 2017

Em 2013. o ex-Polegar Rafael Ilha ingressou com ação judicial contra o São Paulo, alegando que o clube, por discriminação, não estava aceitando-o como associado.

Disse que frequentava as dependências do Tricolor desde garoto (como dependente de sua mãe), que ficou inadimplente por certo período, acertou a pendência, mas, mesmo em dia com os pagamentos, o clube não permitia seu ingresso nas dependências do Morumbi.

O São Paulo respondeu que os valores pagos eram referentes à débitos do título da mãe de Rafael, e que este, agora como titular, deveria passar pela aceitação do Comissão de Sindicância, que recusou a associação, após análise da ficha criminal.

Em primeira instância, a Justiça acolheu o pedido do ex-Polegar, obrigando o Tricolor a exibir todos os documentos citados na ação, tendo ainda que justificar a recusa em aceitá-lo como sócio do clube.

Dias depois, o São Paulo recorreu, e venceu.

Acordão da 6ª Câmara do TJ-SP diz que o clube tem o direito, sobre critérios próprios, de aceitar ou recusar os membros que deverão fazer parte de seu corpo associativo.

As semifinais do Paulistinha

abril 11, 2017

Definidas as semifinais do Paulistinha, parece que, finalmente, o torcedor que tanto sofreu ao assistir partidas abaixo da critica durante o torneio terá, ao menos, a certeza de disputas acirradas pela rivalidade.

Tirando o Santos que passou vergonha e parou nas quartas de final com uma equipe desarranjada, sem alma e, aparentemente, descontente com o treinador, os demais grandes não tiveram dificuldades em garantir a classificação.

Destes, Corinthians e São Paulo se enfrentarão num duelo que, em fases decisivas, sempre são marcados por tensão absoluta e certa vantagem alvinegra.

Porém, o prognóstico é difícil diante de duas maneiras absolutamente distintas de jogar: o Timão é seguro na defesa, mas possui escassa criatividade ofensiva, enquanto o Tricolor é exatamente o contrário, vítima de um setor defensivo que melhorou nos últimos jogos, mas ainda é instável, mas detentor de um leque melhor de opções no ataque.

Na outra semifinal, o Palmeiras é franco favorito contra uma Ponte Preta aguerrida, safa, e que, diferentemente de todos, joga a vida no campeonato, o que, em consequência, como ocorreu nas quartas de final, pode garantir-lhe alguma surpresa.

A análise acima, otimista, destoante do que foi presenciado até o momento no torneio, tem mais a esperança de que bons jogos sejam realizados, daqui por diante, do que a certeza da capacidade das equipes em executá-los.


%d blogueiros gostam disto: