Advertisements
Anúncios

PF quer prisão de Mario Celso Petraglia em Inquérito que investiga esquema milionário de “lavagem de dinheiro”

Em 10 de setembro de 2016, revelamos que o presidente do Atlético/PR, Mario Celso Petraglia estava sendo investigado pela Polícia Federal do Paraná por, supostamente, ser beneficiário de esquema milionário de “lavagem de dinheiro”.

IPL 0251/2010-4 e IP 0002267-93.2010.404.7000/PR.

O juíz inicial era o Dr. Sergio Moro, mas a ação foi redistribuída por conta de suas atribuições na Operação Lava-Jato.

Recebemos, ontem, íntegra do Inquérito, que contem as seguintes revelações:

  • Petraglia mantém cerca de 30 empresas em operação, acredita-se, boa parte de “fachada”;
  • Os advogados João Ricardo Cunha de Almeida e Ivan Xavier Vianna seriam seus “laranjas” nos eventuais “golpes”;
  • Pessoas jurídicas nacionais e internacionais estariam sendo utilizadas para blindar o patrimônio de Petraglia e transferí-lo para “off-shores” no exterior (quatro empresas do Reino Unido receberam dinheiro oriundo das empresas);
  • Em 2003, R$ 5 milhões teriam sido enviados por Petraglia a Paraísos Fiscais (valores comprovados por quebra de sigilo bancário e fiscal);
  • O Conselho de Controle de Atividades Econômicas notificou a PF sobre atividades econômicas suspeitas na General Engenharia de Obras Ltda (uma entre tantas que estariam no suposto esquema de Petraglia)

Informações dão conta de que a PF pedirá as prisões preventivas de Mario Celso Petraglia e demais citados por obstrução de justiça e tentativas de destruição de provas, constatadas após análise de diligências realizadas no âmbito das investigações.

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA TER ACESSO À ÍNTEGRA DO INQUÉRITO:

PF – Petraglia – Lavagem de dinheiro

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: