Advertisements
Anúncios

“Peça de Marketing”: tese de mestrado diz que Relatório de Sustentabilidade do Corinthians não é transparente

raul-correa-da-silva.jpg

“Por esta razão, é possível afirmar que o clube não foi totalmente transparente e não prestou contas com total equilíbrio por meio de seus Relatórios de Sustentabilidade, os quais não apresentavam, de forma clara e convincente, o posicionamento do Corinthians em relação aos assuntos analisados.”

“Utilizados com esta finalidade, os Relatórios de Sustentabilidade, não passam de uma grande peça de marketing, cuja finalidade é apenas divulgar de forma eufórica as ações e atividades da organização.”

“(…) o relatório poderia ser feito em poucas páginas, somente com a publicação e o acompanhamento dos indicadores GRI”

(trecho da tese de mestrado “GLÓRIA E TRAGÉDIA: A DUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DO SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA EM SEUS RELATÓRIOS DE SUSTENTABILIDADE – 2015)


Motivo de orgulho do contador Raul Corrêa da Silva enquanto diretor financeiro do Corinthians, o Relatório de Sustentabilidade (abolido pela atual gestão), sempre foi motivo de críticas no Parque São Jorge, acusado de maquiar a contabilidade alvinegra para esconder desvios de conduta, entendimento que ampliou-se após o indiciamento não apenas do dirigente, mas também doutros diretores (Andres Sanches, Roberto “da Nova” Andrade e André Negão) em três ações que tramitam no STF por crimes fiscais.

Corrêa sempre se defendeu com o manjado discurso de “intriga da oposição”.

Porém, em 2015, estudo assinado pela Mestre Roberta Ferreira Brondani (sem ligação alguma com o clube), sob orientação do Professor Doutor José Carlos Marques, para Tese de Mestrado da UNESP – Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho – Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, com título “GLÓRIA E TRAGÉDIA: A DUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DO SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA EM SEUS RELATÓRIOS DE SUSTENTABILIDADE”, obrigará o dirigente a renovar as habituais desculpas.

O trabalho foi aprovado pela banca composta pelos Professores Doutores: José Carlos Marques, Maximiliano Martin Vicente e Ary José Rocco Junior.

unesp-aprovacao

A conclusão é arrasadora:

“Por esta razão, é possível afirmar que o clube não foi totalmente transparente e não prestou contas com total equilíbrio por meio de seus Relatórios de Sustentabilidade, os quais não apresentavam, de forma clara e convincente, o posicionamento do Corinthians em relação aos assuntos analisados.”

“Utilizados com esta finalidade, os Relatórios de Sustentabilidade, não passam de uma grande peça de marketing, cuja finalidade é apenas divulgar de forma eufórica as ações e atividades da organização.”

Selecionamos outros trechos:

“Este trabalho tem como objetivo analisar como o Sport Club Corinthians Paulista, tradicional clube esportivo fundado em 1910 na cidade de São Paulo (SP), apresenta a prestação de contas e a transparência em seus Relatórios de Sustentabilidade, publicados desde 2009.”

“O estudo pretende verificar as intenções do Corinthians em publicar tais relatórios, tendo em vista que esta é uma prática de organizações com fins lucrativos, especialmente as empresas com ações em bolsa (como as Sociedades Anônimas – S/A), e algo incomum entre associações desportivas.”

“A hipótese que se levanta é que o Corinthians aproveita a credibilidade dos Relatórios de Sustentabilidade para vender a imagem de uma empresa moderna, organizada, transparente e socialmente responsável, enfatizando pontos positivos mesmo quando os fatos demonstram o contrário, além de utilizá-los como uma peça de divulgação para atrair novos patrocinadores e investidores.”

“As informações divulgadas nos Relatórios de Sustentabilidade do Corinthians não são suficientes para afirmar que o clube, de fato, aplica os conceitos da Governança Corporativa em sua plenitude.”

“O fato dos Relatórios de Sustentabilidade serem produzidos por “corinthianos, com paixão e profissionalismo”, como relatado no expediente das publicações também merece atenção. Esta afirmação, leva ao questionamento de como seria possível fazer um relatório transparente e equilibrado se todos os envolvidos em sua produção possuem uma relação emocional com o clube. Esta proximidade, pode dificultar o processo de equilíbrio e imparcialidade e reforçar a hipótese do uso do relatório como uma peça de marketing, que faz parte de todo um processo de fortalecimento e de internacionalização da marca Corinthians (…)”

“No entanto, muitas vezes são encontradas publicações (Relatórios de Sustentabilidade) que mais se parecem com um catálogo promocional do que com um relatório equilibrado e transparente das ações de uma empresa. Ou ainda, relatórios que visam cumprir qualquer objetivo, menos o de prestar contas através da apresentação de aspectos positivos e negativos, os quais podem ter impactado a organização no ano anterior.”

“O objetivo, àquela altura, era o de divulgar as práticas de Governança Corporativa e o novo modelo de gestão que estavam sendo implantados no clube, após a desastrosa parceria com a empresa MSI – Licenciamentos e Administração Ltda, representada pelo iraniano Kia Joorabchian, que fez com que o Corinthians visse seu nome migrar das páginas de esporte para as páginas policiais e seu time de futebol cair da primeira para a segunda divisão do campeonato brasileiro.”

“Embora o fato de o Corinthians publicar um Relatório de Sustentabilidade merecer reconhecimento, pois, demonstra que o clube, de certo modo, teve a intenção de ser transparente e de prestar contas para seus públicos de interesse, esta decisão leva ao questionamento das suas reais intenções. Será que realmente a publicação do relatório de sustentabilidade fazia parte do novo modelo de gestão, ou apenas de uma das estratégias de marketing com o objetivo de melhorar sua imagem?”

“Sabe-se que, enquanto instrumento de gestão, o relatório poderia ser feito em poucas páginas, somente com a publicação e o acompanhamento dos indicadores GRI. No entanto, os Relatórios de Sustentabilidade do Corinthians são bem diagramados, repletos de imagens, com frases de efeito e figuras de linguagem. Apresentam ainda o clube como vitorioso, guerreiro, modelo de gestão profissionalizada, e silenciam ou minimizam os acontecimentos negativos que tiveram repercussão na mídia.”

“(…) ao escolher o modelo GRI – Global Reporting Initiative, o clube assumiu implicitamente o compromisso com a prestação de contas com a transparência e com equilíbrio, ou seja, com princípios que fazem com que os relatórios GRI tenham credibilidade e sejam referência em todo o mundo. Estes elementos, porém, não foram identificados com clareza, na íntegra, nas publicações do Sport Club Corinthians Paulista.”

“(…) ao escolher o modelo GRI – Global Reporting Initiative, o clube assumiu implicitamente o compromisso com a prestação de contas com a transparência e com equilíbrio, ou seja, com princípios que fazem com que os relatórios GRI tenham credibilidade e sejam referência em todo o mundo. Estes elementos, porém, não foram identificados com clareza, na íntegra, nas publicações do Sport Club Corinthians Paulista.”

“Usados com propósitos que estão longe de serem considerados socialmente responsáveis, estes relatórios utilizam a credibilidade do modelo GRI com a clara intenção de aumentar os investimentos e o lucro das empresas que os utilizam. Mas, será que é errado utilizar o Relatório de Sustentabilidade com esta finalidade? Acreditamos que sim, pois o modelo GRI também deveria ser utilizado como um instrumento de gestão e não apenas como uma peça de propaganda.”

“Neste sentido, confirmou-se a hípotese de que o Corinthians aproveitou a credibilidade dos Relatórios de Sustentabilidade para transmitir a imagem de uma empresa moderna, organizada, transparente e socialmente responsável, enfatizando pontos positivos e minimizando pontos negativos (…)”

“Por esta razão, é possível afirmar que o clube não foi totalmente transparente e não prestou contas com total equilíbrio por meio de seus Relatórios de Sustentabilidade, os quais não apresentavam, de forma clara e convincente, o posicionamento do Corinthians em relação aos assuntos analisados. Utilizados com esta finalidade, os Relatórios de Sustentabilidade, não passam de uma grande peça de marketing, cuja finalidade é apenas divulgar de forma eufórica as ações e atividades da organização.”

Clique no link abaixo para ter acesso à Integra do Estudo sobre os Relatórios de Sustentabilidade do Corinthians:

analise-sobre-os-relatorios-de-sustentabilidade-do-corinthians

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: