Prisão de Eduardo Cunha deixa PT sem desculpas, demais partidos e CBF apavorados

eduardo cunha

Ao ordenar a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha, o juíz Sérgio Moro abriu espaço para diversos flancos da “Operação Lava-Jato”, além de jogar por terra diversas teorias da conspiração que cercavam seu trabalho e o da Polícia Federal.

Petistas serão convocados para composição de novas mentiras e delírios sobre “perseguições” ao ex-presidente Lula, que vem sendo popularmente tratado na internet pela alcunha desairosa de “luladrão”.

Sergio Moro “coxinha” ficou desacreditada.

Aguarda-se, com esperança, não apenas a prisão do ex-presidente e seus cupinchas, mas também a colaboração de Eduardo Cunha, que poderá servir de orientação para o encarceramento do outro lado da moeda.

Mas não é só em Brasília que pessoas estão escondidas debaixo da mesa, na sede da CBF a situação é também preocupante.

Se a Odebrecht, segundo fontes, já teria colocado Fernando Sarney e Walter Feldman na reta, Cunha poderia repetir os nomes e acrescentar outros mais, todos lobistas da “bancada da bola”, alguns trabalhando em Brasília, outros, com cargos decorativos, apenas recebendo da CBF, que, lembremos, tem um presidente que teme sair do Brasil, sob pena de ser preso pelo FBI.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.