A vergonhosa utilização da Faculdade Drummond para campanha de investigado na “Lava-Jato”

andre negão drummond

Ontem, no auditório da Faculdade Drummond, no Tatuapé, alunos e funcionários foram submetidos a um deplorável exercício de convivência com diversos acusados de práticas criminosas.

No palco estava o candidato a vereador, André Negão (PDT), vice-presidente do Corinthians, detido, recentemente, pela “Operação Lava-Jato”, acusado de receber R$ 500 mil em propina da ODEBRECHT, que, em passado recente, esteve preso também por outros crimes, entre os quais contravenção penal ligada a Jogo de Bicho, exploração de maquininhas de azar e até agressão a mulher.

Ao lado da “personalidade”, os não menos perigosos deputado Luiz Moura, acusado pelo MP-SP de integrar a quadrilha do PCC e também o advogado do deputado federal Andres Sanches, conhecido no meio como João “topa tudo”.

Tratava-se, oficialmente, da reunião de coordenadores de campanha de Negão, mas, evidentemente, havia o objetivo de cooptar universitários, não apenas para votação, mas também realizar trabalhos pelo candidato.

A utilização da Faculdade para auxiliar políticos acusados de práticas delituosas é, em todos os aspectos, deplorável.

Vale lembrar que a Drummond é de propriedade do empresário Osmar Basílio, que no Corinthians exerce a função de presidente do CORI, órgão que tem por função fiscalizar a diretoria do clube, da qual André Negão é um dos mandatários.

Ou seja, a aparente falta de ética e compostura inicia-se na sala da reitoria, o que, em consequência, parece contaminar os princípios da Faculdade.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: