Advertisements
Anúncios

Em 2015, Corinthians tomou R$ 84 milhões em empréstimos. Inclusive do arquiteto da Arena

andré negão e andres sanches

Impressionam, mais uma vez, os valores que o Corinthians precisou tomar emprestado para fechar as contas em 2015.

R$ 84.049.000,00

Causam espécie, também, as fontes originárias dos recursos.

O clube pegou R$ 8.528.000,00 do arquiteto Anibal Coutinho (responsável por desenhar a Arena em Itaquera), a juros de 0,8% ao mês+IGPM, que, em tese, deveria receber pelo serviço prestado no estádio, não por agiotagem.

Se em 2014 coube ao empresário Fernando Garcia emprestar dinheiro ao Timão, em 2015 surge novamente a figura de Carlos Leite, ligado a Kia Joorabchian.

Foram R$ 5 milhões tomados do agente, a custo e 1,94% ao mês.

Entre os bancos, novamente o BMG – o banco do Mensalão, fez a alegria dos dirigentes alvinegros (fala-se que há retorno sobre valores emprestados), com dois empréstimos:

R$ 30.151.000,00 e R$ 18.980.000,00, a extorsivos 1,86% ao mês.

Fecham a lista:

Bradesco, com R$ 3.728.000,00 (CDI+0,6%); Itaú, com R$ 11.499.000,00 (CDI+1,06%); CAIXA, com R$ 134 mil (CDI+0,60%); BIC Banco, com R$ 6.029.000,00 (1,45%).

Para se ter idéia do agravamento da situação financeira alvinegra, tirante os novos empréstimos relatados, na casa dos R$ 84 milhões, somente em juros de negociações bancárias (ou com terceiros) anteriores, o Corinthians pagou, em 2015, impressionantes R$ 33.479.000,00.

Sendo que parcelou, também, com TIMEMANIA E PROFUT, outros R$ 184.822.000,00 (a juros menores), em impostos não pagos pela atual administração.

Não por acaso, a nova auditora das contas do Corinthians, a Parker Randall Brasil, diferentemente do Conselho Fiscal, CORI e Conselho, que aprovaram sorrindo as pendências, colocaram algumas anotações importantes:

  • o valor do estádio, antes tratado como R$ 985 milhões, depreciou-se para atuais R$ 857,3 milhões (perda de mais de R$ 100 milhões).
  • ressalvou nas contas da Arena o fato de não ter em mãos relatório da CVM para analisar algumas operações
  • ressalvou, também, a falta de comprovação adequada para operações financeiras do Corinthians com: SOCOPA administração Clube Investimentos, Banco do Brasil, Banco Paulista e o referido empréstimo tomado do arquiteto Anibal Coutinho.
Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: