Advertisements
Anúncios

Dualib diz que Andres Sanches é “sua cria”, “seu aluno”

Em entrevista ao UOL, o ex-presidente do Corinthians, Alberto Dualib, fez revelações interessantes, que corroboram com diversas informações publicadas nesse espaço.

A mais importante diz respeito à dívida deixada por sua administração, antes de renunciar, perto de R$ 100 milhões, porém com R$ 80 milhões parados no caixa, suficientes para amortizar quase a totalidade.

Hoje, após as administrações Andres Sanches e Mario Gobbi, o montante já atinge mais de R$ 250 milhões, sem incluir o que está por vir referente ao “Fielzão”.

“Quando eu saí falavam que tinha R$ 100 milhões de dívidas. Entrou dinheiro e eu estava lá ainda. Licenciei e passou para o doutor Clodomir [Orsi, conselheiro do clube]. Vendemos o Willian por R$ 40 milhões. Carlos Alberto foram R$ 20 milhões. Ainda teve Everton, Zelão e Marcelo Mattos.

O total dava R$ 80 milhões de entrada no clube. Daí não participei mais, porque eu tive de renunciar. Se devia R$ 100 milhões, tinha R$ 80 milhões para pagar.”

Dualib demonstrou também extrema proximidade com os últimos mandatários do clube, Andres Sanches e Mario Gobbi, ainda nos dias de hoje.

Fato que deveria incomodar os grupos que conduziram ambos ao poder, “Fora Dualib” e “Corinthianos Obsessivos”, que demonizam Dualib e qualquer coisa relacionada ao ex-presidente.

“Fico orgulhoso porque ele (Andres) é minha cria, era meu vice. O Mário Gobbi eu coloquei como conselheiro vitalício, porque para ser presidente tem de ser vitalício.”

“(sobre a relação com Andres) É boa. Sempre lhe telefono ou ele me telefona e nós conversamos muito.”

“Ele (Andres) foi meu aluno, mas sabe muito mais que eu.”

Porém, ao falar do rebaixamento de 2007, Dualib joga para a gestão Andres Sanches o ônus do desastre.

“Eu saí em agosto. (sobre a responsabilidade maior do rebaixamento) Para quem estava administrando, né? Caiu no último jogo, no Vasco, né? Quem estava administrando o futebol na época. Eu saí em agosto. Até o fim do ano você tem muitas partidas. Foi por um ponto. Um ponto não era difícil de reverter.”

Vale lembrar que ao assumir a presidência do Corinthians, Sanches reuniu-se com seus diretores e decidiu “não colocar a mão” no futebol.

“Se cair, a culpa será do “velho” (Dualib), daí a gente sobe e se consagra.”, disse o ex-presidente alvinegro na referida reunião, em 2007.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: