Advertisements

Andres Sanches lança livro no clima de Munchausen

Nunca se viu tantos sorridos amarelos quanto na sessão de autógrafos (!) do lançamento do livro autobiográfico de Andres Sanches.

Nem quando “As aventuras do Barão de Munchausen”, que claramente inspirou a obra, foi lançado, séculos atrás.

Tudo era uma questão de manter as aparências.

Sanches fingia ter escrito o livro, e as histórias contadas, esforçavam-se para parecerem críveis.

Mario Gobbi, assim como Judas, ou talvez Dom Corleone, fingia estar tudo bem, exagerando ao beijar a face do ex-presidente.

Dos oposicionistas presentes, a sacada mais inteligente foi de Roque Citadini.

Foi irônico ao comentar a gestão de Sanches, sabedor de que a imprensa, despreparada, levaria tudo ao pé da letra.

Sensacional !

Até a parte mais imunda do PT, representada pelo Chefe do Mensalão, José Dirceu, e pelo impoluto Vicente Cândido, amigo de Berezosky, compareceu, e, mesmo sem morrer de amores pelo anfitrião, tratou de ficar alguns minutos no local.

Para finalizar, o próprio Andres superou-se ao escrever “Te Adoro” ao presidente da CBF, José Maria Marin, aquele que fatalmente irá demiti-lo.

Diante desse verdadeiro mundo de aparências, quem esteve no local, embora no Brasil, sentia-se, na verdade, no reino do Barão.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: