Advertisements

Ex-sequestradora ?

dilma

curriculo-dilma1

curriculo-dilma2

Facebook Comments
Advertisements

160 comentários sobre “Ex-sequestradora ?

  1. Delduque Amaral

    O duro é achar um que não foi. Achei, o Lula, que desde moço, nunca entrou em dividida e sempre se aproveitou.

  2. Luiz

    Paulinho: Vcs. da Direita são ridículos. Graças a pessoas como ela, que lutaram, foram presas e torturadas, permitem a vcs. escreverem o que vem na cabeça, sem sensura. Um abraço.

  3. Rafael Costa (rivale)

    Ela fez parte de um grupo revolucionário que queria derrubar a ditadura militar vigente no Brasil para instaurar uma DITADURA COMUNISTA, que costuma ser mais sanguinária do que as ditaduras militares.
    O sequestro era só uma das ações terroristas que esse grupo praticava, assaltos e assassinatos também faziam parte das ações dos “camaradas”.

  4. Luís Carlos

    Ex-sequestradora, ex-terrorista e ex-ladra dos 2 milhões de dólares que o Ademar de Barros havia roubado do povo paulista para colocar no panetone.

  5. Silvio

    Paulinho,

    Que título tendencioso é esse cara?!? Tá parecendo o jornal Meia_hora aqui do Rio. Se explique, ele foi sequestradora sim, na época da ditatura, que era o mínimo que se podia fazer. Fala sério cara… pense bem antes de escrever.. seu blog é cada vez menos lido.

  6. Cassiano

    Ex-sequestradora e assaltante de joalherias e bancos , sabia usar o ideal como ninguem , os frutos das ações nunca foram divididos e encontrados.

  7. djando

    Pra quem estuda jornalismo vc poderia informar-se melhor.
    Engraçado que vc não fala nada do Serra, FHC, Kassab, Alckmin, vc tem medo que eles mandem fechar o seu blog?
    Mil vezes a DILMA do que essa cambada do PSDB direita maldita….

  8. Thadeu

    Dilma é uma grande mulher, lutou contra a ditadura, foi presa e torturada pelos militares.

    Faz um excelente trabalho na Casa Civil.

  9. Wiliam Junior

    Nessa vc se superou.
    Agora só falta vc também começar chamar a ditadura de ditabranda.

  10. Alexandre

    È Paulinho, já vi que vc é daqueles que apoiam a ditabranda e que adoraria trabalhar para o DOPS.

  11. Rogério

    Paulinho,

    a gente pode até não gostar dela, eu tbm não gosto, mas ai a jogar um título desse do jeito que você jogou é muita irresponsabilidade, você que tanto bate na ditadura deveria rever seus comentários de política, que são péssimos. Melhor manter-se no futebol mesmo.

    Abraço

  12. Bruno de Souza

    Paulinho,
    Você foi vítima, mais uma vez, de manipulação da mídia.
    Se PLANEJOU o seqüestro (e não o efetivou), não vale o fato de ter sido por motivos políticos (não confundir com o caso Battisti, por favor).
    Não conta ter sido, no calor de um regime autoritário, em que todos buscavam alternativas?
    Se não conta, então leve em consideração, no seu blog ou em sua vida, as posições dos jornais FOLHA DE SÃO PAULO, O GLOBO, ESTADO DE SÃO PAULO durante o regime militar. Ou de diversos personagens da história. Ou seja: não deves citar veículos de imprensa que foram CONIVENTES com a tortura de muitos de seus colegas jornalistas, de artistas e de muitas pessoas.
    Como você, eu tenho origem humilde.
    Contudo, diferentemente de você, não me deixo levar por ideologias baratas de direita e ser manipulado pela imprensa. Tampouco pela esquerdinha PT e PCdoB, entreguista, representantes de outra face da elite: a elite sindical.
    Se é para ser conservador, Paulinho, vá ler. Seja um Olavo de Carvalho (credo em cruz), mas não seja Lauro Jardim ou Reinaldo Azevedo.
    Você é muito bom no que faz. Mas precisa LER um pouco mais.
    Talvez não dê tempo.
    Estranho: um ex-motoboy (com muito orgulho, espero), pensar como as socialites do Jardins ou os jogadores de Tênis dos clubes ricos de São Paulo.
    Não acredito que o Citadini pense assim.
    Tampouco que o Juca Kfouri pense assim.
    Nesse sentido, ponto pra você: venho lhe cobrando idéias próprias e você as tem.
    Já que tu me “ouvistes”, mais dois conselhos:
    leia muito: não leia como e o que os jornalistas lêem – diversidade;
    utilize o mesmo “faro” e a mesma visão crítica em relação à política: vá além do visível.

    Um abraço de quem admira o seu trabalho,
    Bruno de Souza

  13. gabriel dantas

    pô Paulinho, eu sei q vc não tem lá grande simpatia pelo pt (pra dizer o mínimo). ok, opinião pessoal, embasada em diversos fatos e indícios de desvio de conduta.

    Agora, deixar de levar em conta o fato de que a SUPOSTA tentativa de seqüestro tenha ocorrido em plena ditadura militar é, para dizer o mínimo, tentar obscurecer a opinião pública. A prática de seqüestros, então, foi sem dúvida um instrumento de luta radical e extremamente questionável, mas proporcional ao estado de extrema barbárie e terrorismo estatal que se verificava no Brasil. cuidado para não tentar, à moda de Stalin, reescrever a história.

    Abraços do seu leitor diário e GRANDE ADMIRADOR.

  14. Beto Beto

    Paulinho, não força.

    Será que algum dia vc colocará a foto do Serra e perguntará, Ex Terrorista?

    Na epoca da ditadura só existia 2 lados….

  15. João Paulo Benini

    Pô Paulinho.
    Aí você pegou pesado. Não simpatizo nem um pouco com a Dilma, mas o passado dela de lutar contra a ditadura é bem mais válido do que muito tropicalista que se exilou ou “reis da música” que apoiaram o nefasto governo militar.
    Não votarei nela, tampouco no PT se algum outro afiliado do partido se candidatar.

  16. EDUGA

    Paulinho, você tá brincando né?

    Pelo jeito seus idolos devem ser Maluf, ACM etc…. sempre imponentes em seus castelos…

    Deveria ter vergonha deste post….

  17. Roberto

    Deixa de ser ridículo! Você considera a ditadura militar “café pequeno”, porém já devia ter aprendido com seu mestre, JK, a respeitar quem entrou no pau para resistir ao arbítrio – algo que o Paladino da Justiça não teria coragem de fazer!

  18. luiz

    Paulinho, voce apoiou o Fernando Gabeira, ele tambem não é um terrorista e sequestrador? seja mais coerente .

  19. Bruno de Souza

    Luiz, você tem razão.
    É que agora o Paulinho está fazendo campanha.
    Eu acho que jornalista pode fazer campanha, desde que deixe claro (como ele tem feito até agora, diga-se de passagem, em relação a várias eleições).

  20. daniel

    PARABÉNS PAULINHO!

    Você é o único sujeito da esquerda que tem a coerência e a coragem de condenar terroristas, inclusive os de esquerda.

    Geralmente aqueles alinhados ao pensamento de esquerda usam dois pesos e duas medidas na hora de julgar atos e medidas ditatoriais e desumanos. Ainda bem que não é o seu caso.

  21. Jaisson

    Paulinho, leia primeiro todo o texto para depois fazer comentários, a entrevista ela deixa claro que não sabia de nada!!!! a Folha de SP mais uma vez manipulou a informação………

    Você está sendo irresponsável!!!!! e Caluniador!!!!!!

    Está dando razão para os que te denunciam….

    Paulinho: O Lula também não sabia de nada…

  22. Anderson Lopes

    Paulinho, vá se informar! Para não falar outra coisa…Vc leu a carta que o Roberto Espinosa mandou para a Folha? Se não leu, vai um trechinho aí:
    Afirmo publicamente que os editores da Folha transformaram um não-fato de 40 anos atrás (o seqüestro que não houve de Delfim) num factóide do presente (iniciando uma forma sórdida de anticampanha contra a Ministra). A direção do jornal (ou a sua repórter, pouco importa) tomou como provas conclusivas somente o suposto croquis e a distorção grosseria de uma longa entrevista que concedi sobre a história da VAR-Palmares. (Riberto Espinosa – fonte da materia publica pela Folha de S. Paulo -edição domingo, 5, páginas A8 a A10.

  23. Clovis Junior

    Não enaltece e muito menos desmerece esse titulo da Dilma. O momento não é para ser discutido, e sim estudado e pesquisado, e após fazer uma profunda reflexao.

  24. Alexandre

    É, Paulinho… vc não tem jeito mesmo.

    Vai ser de direita assim lá longe!!!

  25. Fábio Queiroz

    Para com isso Paulinho.
    Que mania de perseguir o PT!
    O PT cometeu erros que jamais imaginei, mas também vc não pode achar que agora Dilma era terrorista, criminosa e bandida assim como muitos militantes contra a ditadura militar que os generais julgavam ser gente subversiva!

  26. Gianni

    Hoje essa brilhante senhora usa sapatos da Channel , usa Botox , vestidos e bolsas francesas .
    Pra mim não passa de uma bandida como os seus pares , esse negócio de idealismo não passou de um oportunismo daquela época .
    Se essa gente fosse idealista abririam mãos das fartas aposentadorias dadas pelo FHC , o que eles queriam mesmo era o poder , pois os militares já haviam anunciado que entregariam o governo aos civis .

  27. Alvaro Campos

    Algumas pessoas foram presas, torturadas e lutaram contra a ditadura militar para que outras pessoas (como vc) pudessem ser livres para se manifestar, sem ter suas casas invadidas durante a noite e mortas no chão de uma sala suja.

    A pior coisa do mundo, além da falta de conhecimento É A INGRATIDÃO.

  28. Hugo - Corinthians

    Paulinho,
    Discutir política é perigoso, mas vc tem mostrado que sabe andar nesta área.
    E além do mais, quem denuncia todo dia as falcatruas da diretoria do Corinthians, não se curva ao medo de discutir política.
    Parabéns!

  29. Joao Psiricon

    Engraçado como justificam um sequestro como se realmente tivesse fins politicos.
    Qualquer violencia é injustificavel. Sequestro politico é mais uma das aberraçoes que o PT quer empurrar goela abaixo da sociedade.
    Foram e sao criminosos, e deveriam pagar pelos seus crimes
    E lembrar que na historia mundial tivemos inumeros exemplos de luta contra ditaduras e regimes anti-democraticos onde o uso da violencia nunca foi uma opcao.
    Antes de falar que a Dilma ou qualquer outro comunista daquela epoca estavam corretos em sequestrar, roubar e matar, lembrem de Martin Luther King, Gandhi….
    Exemplos naquela epoca ja existiam, mas preferiram a violencia, e hoje posam de vitimas, de santos, de libertadores….
    Lamentavel a inversao de valores ….. nunca em nenhuma epoca da humanidade se combateu violencia com violencia tendo bons resultados.
    Mas o que esperar de criminosos, sequestradores e ladroes, que hoje estao no poder? obviamente se justificam e levam uma massa a acreditar em suas mentirar.. Hoje eles estao no poder, criando inumeros ministerios para seus “camaradas”, mantem os privilegios dos sindicatos, e criaram o “bolsa-familia-voto de cabresto” mais eficaz da historia mundial. Legalizaram a compra de votos..

  30. MAURICIO GOMES

    Ela lutou contra a ditadura , agora pergunto e vc ????? Como sempre digo ……VC é ridiculo ……

  31. rodrigo

    vc está parecendo o pessoal da Veja nesse assunto.

    entendo e concordo q vc não goste do Pt, e até acho justo, visto o q ocorre em nossa politica.

    entendo o seu gosto por outros partidos, e tb acho justo.

    porém está tratando de maneira errada esse assunto.

    a dilma é uma das melhores ministras q esse país já teve.

    participou, como tantos outros de grupos de esquerda no periodo da ditadura (inclua nessa lista Serra, Gabeira, Jose Anibal, entre muitos outros). não furte sua memória disso.

    foi perseguida e torturada.

    colocando esse tipo de noticia no ar, parece que vc concordou com os metodos da ditadura.

    o que eu acho q vc devia refletir é se esse tipo de tópico acrescenta alguma discussão.

    se vc quer questionar ela como ministra ou candidata, o que lhe é de direito faça de maneira decente. esse post me parece muito raso e preconceituoso

    pense nisso, ou não…

  32. Antônio

    Esses bandidos eram tão leais pela causa , que quando o Zé Genoino foi preso entregou tôdos os seus amigos aos militares a troco do sua liberdade.
    Minha bronca com os militares é que eles fizeram o serviço pela metade e fortaleceram esse tipo de criminosos .

  33. denilson

    paulinho,

    não gosto da Dilma, mas acho que daí vc usar esse tipo de informação pra afirmar sua convicções sobre a pessoa dela não sei se é muito certo, ninguém é muito santo nesse periodo, havia sequestro de ambas as parte assim como assassinatos, torturas e etc…em um numero muito maior no caso do governo, além do mais, me esclareça caso eu esteja errado, mas esse papel parece documento do governo da ditadura, será realmente confiavel ????

  34. Daniel Miura

    Oi Paulinho, adoro você e seu blog (parabéns e continue assim). Mas evite a política. Ainda mais porque pelo tom da crítica implícita você pareceu-me tão retrógrado quanto aqueles que consideravam bandidos os que lutavam contra uma ditadura sem-vergonha e escabrosa.
    Não acho que violência combate violência, tão pouco me considero de esquerda ou direita. Mas não se deve cair na vala comum da mediocridade.
    Me entristece pensar que um jornalista possa prestar-se ao deserviço de apontar na cara de alguém e simplesmente julgá-lo. O blog é seu e a opinião é sua, mas tome cuidado para não transformar seu espaço num “mundinho maravilhoso de bob”.
    Espero ver a mesma crítica para o também líder estudantil José Serra.

    Abs!

  35. eduardo

    VIVA O PT ! PT É ISSO , MAS NGM VÊ

    O PT RECLAMAVA DAS VIAGENS DO FHC , O LULLA SÓ VIAJA…..

    VIVA O PT , VIVA O PARTIDO DOS TROXAS

  36. João

    Que infelicidade essa post, hein! Lembre-se que as informações que divulgou foram retiradas dos arquivos da ditadura.

    Informe-se melhor sobre história do brasil, ou detenha-se ao futebol, companheiro!

    Vc sabia que a Miriam Leitão tem uma ficha mais suja do que esta?

  37. Mac

    Lamentável Paulinho.
    Você deve vibrar com declarações como a do Jose Serra que ao ser perguntado sobre o estado calamitoso do Hospital Nardini em Mauá disse que “aquilo” é coisa do PT.

    Espero não chegar a ler uma matéria defendendo a ARENA nesse blog…

  38. marcio

    Paulinho,
    Cada vez q vc mete-se a falar de politica deixa esta face direita paulistana responsavel por todos movimentos que jogaram nosso povo nas trevas.
    Se hj em seu blog vc tem o direito de denunciar, acusar (muitas vezes com embazamentos questionaveis) é graças a pessoas como Dilma, mulher de fibra que não possuia uma democracia e um blog ….para fazer acontecer tinha que ter atitude.
    Não sou partidario do PT, mas sempre qdo vc fala de politica mostra-se tendencioso e pessimamente informado, comente apenas sobre o corinthians que ja estara passando de bom…

  39. Marcos Pleberude

    “18/07/1969-Assalto a casa do Gov.Adhemar de Barros”
    O senhor sabe oque foi roubado(expropiado) na casa?Foi roubado a famosa caixinha do Ademar, e o senhor sabe oque continha na caixinha do Ademar?Dinheiro do povo desviado, roubado, da mesma forma que os dirigentes que vc tanto combate no Corinthians o fazem.

  40. Marcos Pleberude

    E para completar o comentario, talves se nao fosse o empenho de pessoas como Dilma e tantos outros que pegaram em armas e foram brutalmente torturados por isso o senhor hoje nao teria a liberdade de postar oque quiser no seu blog sem ter que se explicar para algum orgão repressor.

  41. Marcos

    Essas aberrações só acontecem na America do Sul , onde o povo é em sua grande maioria analfabeto e submisso ao poder.
    Duvido que em um pais do 1º mundo, essa quadrilha tivesse ocupando espaço politico.
    Essa ficha da Estela , Luiza , Dilma , etc , tem mais duas paginas que não estão postadas.
    Não existe criminoso bom em qualquer situação que seja , o PCC tambem alega que luta em prol da classe excluida , eles já estão se preparando para as próximas eleições (vide roubos de armamentos pesados)
    Nas eleições passadas o PCC atacou tôdos os postos policiais de SP com o intuito de denegrir o então governo do estado na tentativa de viabilizar a eleição do Mercadante ao cargo de governador do estado .
    Criminoso é sempre criminoso .

  42. Daniel

    Lutar contra a ditadura é mérito? No Brasil, pelo visto, é… Lutar para implantar um sistema materialista e ateu, como é o comunismo. Nem reacionarismo nem frente vermelha, viva a direita (de verdade, que existe na Europa mas não aqui) antagonista!

    Por fim, e as ditaduras vermelhas, e as dezenas de milhões mortos na ex-URSS, China, sudeste asiático etc etc? Nesse caso a ditadura vale?

    Aprendam história, esquerdistas. A CLT, uma das poucas garantias do trabalhador brasileiro, é toda baseada na Carta del lavoro, do grande Mussolini, que combatia a plutocracia judaico-americana e o comunismo materialista. Dentre centenas de feitos importantes, foi o fascismo que introduziu o sistema previdenciário para a salvaguarda de toda a população, que aboliu a escravatura na Etiópia etc.

    Fim.

    NÉ FRONTE ROSSO NÉ REAZIONE

  43. léo

    isso o q vc fez é inadmissível, paulinho.
    meu pai , militar do exercito foi cassado por não concordar com matanças dos militares.

    seu próximo passo agora vai ser chamar de ditabranda ?

    uma coisa é discordamos de visão política e ideológica, acho normal em uma democracia.não gosto de forma alguma do psdb, ainda que respeite alguns homens do quadro deste partido(professor paulo renato é um exemplo. poderia citar outros mas nunca incluiria em minha lista fhc, por exemplo). já tive apreço pelo pt, mas alguns personagens de lá também me fizeram perder a crença.

    vc teve seu momento revista veja.

    peço perdão pela dureza das palavras nem quero impor ponto de vista algum e nem parecer soberbo mas um pouco de consciência histórica não faz mal a ninguém.

  44. Rogerio

    Paulinho,
    Aconselho verificar no blog do Paulo Henrique Amorim a carta enviar à Folha pelo Espinosa esclarecendo esse erro da Folha. Não fica bem dessa vez não divulgar a resposta.
    Abçs

  45. Ra

    E mais uma vez o Zé Povinho apronta em prejuízo próprio.
    Já tem um cara que perdeu um dedo, que ganha um fortuna de aposentadoria, como presidente.
    Agora vão eleger a Dilma, Luiza ou Particia, para a presidência.
    Dizem que sofreram para poder libertar e tranformar o Brasil. e CONSEGUIRAM
    Educação Pública pessima, saúde pública um caos, segurança Pública abandonada por vingança contra aqueles que nem mais estão no poder, corrupção, fortalecimento do comando Vermelho (que se criou com verba mandada pelos exilados para causar revolução e depois mudou o foco) e de ouras facções criminosas, desmatamento das reservas ambientais (fauna e flora) poluição, enriquecimento ilicito, aposentadorias especiais para politicos e miséria para trabalhadores. Pensões para anistiados da ditadura, e são uma fortuna. Só o Ziraldo recebe uns 15 mil por mês.
    Ano vai, ano vem e o Zé Povinho continua aí, fazendo o Brasil um País de Todos.
    OBRIGADO ZÉ POVINHO.
    PS: Não é uma critica ao PT e sim a todos o Partidos Políticos, não importa a Ideologia. Pois hj o PT virou o PSDB do passado, que virou o PMDB. E o PCO virou o PT já que este criticava a sua epoca o PSDB e aquele critica o PT de hoje. é o Ciclo Natural.

  46. Walter

    Decepcionante. No mínimo estupidez!!
    Foi concedida anistia política (se não me engano em 1979) que beneficiou todos os crimes políticos. Você como estudante de jornalismo deveria saber. Você pode não gostar do PT (eu também não gosto) e jamais votaria nela para presidente; porém, chamá-la de sequestradora e ainda publicar a ficha do Doi-Codi mostra que você ainda beira a inocência.
    Dê uma lida em uma pequena nota escrita por Juca Kfouri quando a ministra Dilma foi interrogada no congresso sobre os crimes durante a ditadura.
    http://blogdojuca.blog.uol.com.br/arch2008-05-04_2008-05-10.html

  47. Alexandre

    Belo post.

    Um dia, todos nós seremos libertos deste mal que assola nosso país….
    Ah se viagem de presidente contagem milhagem…ia ter presidente assumindo companhia aérea.

    Direita ou esquerda isto pouco importa….a questão é a renovação, senhores. Precisamos de miltantes novos nos partidos e não da velha guarda, que perdeu sua oportunidade quando a mesma já passou.

  48. Fábio

    Paulinho, sou fã de seu Blog. Mas nessa você pisou na bola. É bom lembrarmos que aqueles eram os anos de chumbo, e a oposição era silenciada. Gente que torturava, matava… e hoje está impune. Nessas horas, começo a me lembrar dos antecedentes da “ditabranda” (segundo a Folha): A Marcha da Família com Deus pela Liberdade, o Lacerdismo, o Udenismo… E do que veio logo depois: Maluf, ACM, Sarney, Collor…
    Que pena…

  49. SERGIO GENEROSO

    Paulinho,

    vc foi profundamente infeliz. Poderia te dizer um monte de coisas, mas percebo que Vc têm um erro terrível, mesmo errado não admite. Então não vou perder meu tempo. Te aconselho a ler Os Carbonários, lá vc verá quem foi Gabeira, que Vc elogiou.

  50. Rodrigo

    Só quem viveu um regime totalitário e ditatorial sabe o que acontece…

    Mas não dá para cobrar isso de quem não se esforça em conhecer a história do país em que vive…

  51. Alexandre

    A pior violência é aquela imposta contra os direitos e garantias fundamentais do cidadão. À toda ação corresponde uma reação proporcionalmente inversa.

    Aqueles que lutaram no passado para nos assegurar um mundo mais justo, melhor, são mártires, heróis, não são bandidos.

    Os que aqui condenam, certamente não sofreram com mazelas do autoritarismo, do imperialismo, da falta de liberdade, enfim.

    Não tiveram familiares perseguidos ou assinados pelo simples fato de lutarem, em greve, por aumento de salários.

    Não tiveram amigos e familiares torturados, presos e exilados pela simples leitura de livros, qualquer livro que contrariasse o pensamento do general.

    Não tiveram amigos ou familiares presos, torturados, mortos ou exiliados por discursarem em praça pública, no exercício da verdadeira liberdade, a de pensamento ou expressão.

    O pior dos paises é aquele que barganha a sua história, porque sempre será ela, história, esquecida pelas futuras gerações.

    Os que aqui condenam os libertários do passado são os mesmos que, abençoados ou privilégiados, concorrem para a manutenção desse País cada vez mais corrupto.

    Posso não gostar da Dilma por muitos outros fatores políticos.

    Todavia, não pela sua maior qualidade, qual seja, a ficha que mantém nos porões da ditadutada, ora divulgada.

    Eram nos porões da ditadura que corria solta a tortura e a matança daqueles que lutavam pela liberdade, pela simples liberdade.

    Paulinho, infelizmente, esse seu post merece, no mínimo, uma desculpa formal.

    Foi mal, muito mal, mesmo.

  52. Cauê

    Paulinho, apesar de muita baboseira dita aqui nos comentários, esse post é um equivoco da sua parte!

    Tente não misturar preferencias politicas com história.

    Votarei no serra em 2010, mas a Dilma não é bandida, como você insinua!

  53. Pedro

    Paulinho;
    Você, uma pessoa eloquênte, inteligente, correta e política não pode criar um post desse sabendo de tudo o que há por trás dessa “ficha criminal” da Dona Dilma.
    O regime militar imposto pelos EUA não só no Brasil como em toda América do Sul foi combatido a duras penas por pessoas como ela, militantes de esquerda.
    Você é jornalista, sabe perfeitamente o que seus colegas passaram nesse período.

  54. Rodrigo Fierro

    Para o Paulinho (assim como para a Folha) terrorista não era a ditadura, mas sim aqueles que a combatiam.

  55. Alan

    Agora, pegue seu vinil do Dom & Ravel e saia cantando “Eu te amo, meu Brasil, eu te amo…”. Tenho certeza de que até o Juca puxará suas orelhas.

  56. Rodrigo Fierro

    Já começou a campanha pela presidência, em 2010…

    Advinhem quem o Paulinho apoia?

    Daqui a pouco vão começar os post contra o Aécio Neves, e por aí vamos…

  57. Jose Luís

    Paulinho, que decepção, você deveria saber melhor do que ninguém que isso é coisa de direita, por favor repense seus conceitos sobre esses assuntos. Ou pelo menos seja neutro, como você tanto prega. Essa foi mal cara

  58. Rafael Costa

    Tem um pessoal dizendo mais ou menos isso:
    “Se não fosse pessoas como a Dilma, hoje não teríamos democracia”

    Isso é uma MENTIRA DESLAVADA!

    Pessoas como a Dilma não lutavam pela democracia, lutavam para a instauração de uma DITADURA COMUNISTA.

    Dizer que ela lutou pela democracia é muita ingenuinidade ou é desonestidade intelectual.

  59. Rafael Costa

    em um pessoal dizendo mais ou menos isso:
    “Se não fossem pessoas como a Dilma, hoje não teríamos democracia.”

    Isso é uma MENTIRA DESLAVADA!

    Pessoas como a Dilma não lutavam pela democracia, lutavam para a instauração de uma DITADURA COMUNISTA, que costumam ser muito mais sangrentas do que ditaduras militares.

    Dizer que ela lutou pela democracia é muita ingenuinidade ou é desonestidade intelectual.

  60. Edgard

    As trombetas da direita começaram a tocar com força total.
    Pelo que me consta, o nobre Sr Burns praticava os mesmos atos durante a nojenta ditadura militar.
    Por causa de atos com esse e que você pode escrever o quiser aqui nesse espaço. Daqui a pouco você vai escrever que a ditadura militar foi melhor do que o governo Lula ou então considerar os anos de chumbo como uma ditabranba.
    Conheço vários pessoas que perderam seus entes queridos durante a ditadura. Me sinto ofendido quando alguém defende esse período negro da nossa história. A direita golpista está tentando reescrever um passado que a condena. Pra finalizar: vcs sabiam q os militares deram uma festa no Rio de Janeiro para comemorar os 45 anos da ” Revolução de 1964″?
    É brincadeira!!!!!!!!

  61. Luzo

    Sempre acompanho o seu Blog e o trabalho é digno de elogios, mas esse seu post foi foi o mais infeliz das histórias dos posts infelizes. Numa época de ditaroa viviamos uma guerra civil e algumas não ficaram paradas olhando enquanto outras se aliavam ao lado mais forte, entendo que vc ao utilizar desse post apoia a ditadura e todas as suas Mazelas, muito piores que as que vc denuncia no Corinthians. Pra dizer o mínimo ridículo, não está a altura do jornalista que vc é, até desconfio que tenham roubado sua senha e postado isso. Se não concorda com as atitudes das pessoas naqueles tempos de Guerra, que ao menos contestualize o momento que o País vivia. Vc deve ter aprendido isso no seu curso de Jornalismo.

  62. RodrigoBP

    Paulinho, de novo você fazendo campanha política!!! Vá se informar melhor antes de fazer isso, pelo menos escute o outro lado. Não se informe só pela FOlha de São Paulo, mas quem sou eu pra falar sobre informação né? Afinal, você é jornalista!

    http://www2.paulohenriqueamorim.com.br/?p=8633

  63. rodrigo

    Por Antonio Roberto Espinosa
    Á coluna painel do leitor

    Chocado com a matéria publicada na edição de hoje (domingo, 5), páginas A8 a A10 deste jornal, a partir da chamada de capa “Grupo de Dilma planejou seqüestro de Delfim Neto”, e da repercussão da mesma nos blogs de vários de seus articulistas e no jornal

    Agora, do mesmo grupo, solicito a publicação desta carta na íntegra, sem edições ou cortes, na edição de amanhã, segunda-feira, 6 de abril, no “Painel do Leitor” (ou em espaço equivalente e com chamada de capa), para o restabelecimento da verdade, e sem prejuízo de outras medidas que vier a tomar.

    Esclareço preliminarmente que:

    1) Não conheço pessoalmente a repórter Fernanda Odilla, pois fui entrevistado por ela somente por telefone. A propósito, estranho que um jornal do porte da Folha publique matérias dessa relevância com base somente em “investigações” telefônicas;

    2) Nossa primeira conversa durou cerca de 3 horas e espero que tenha sido gravada. Desafio o jornal a publicar a entrevista na íntegra, para que o leitor a compare com o conteúdo da matéria editada. Esclareço que concedi a entrevista porque defendo a transparência e a clareza histórica, inclusive com a abertura dos arquivos da ditadura. Já concedi dezenas de entrevistas semelhantes a historiadores, jornalistas, estudantes e simples curiosos, e estou sempre disponível a todos os interessados;

    3) Quem informou à Folha que o Superior Tribunal Militar (STM) guarda um precioso arquivo dos tempos da ditadura fui eu. A repórter, porém, não conseguiu acessar o arquivo, recorrendo novamente a mim, para que lhe fornecesse autorização pessoal por escrito, para investigar fatos relativos à minha participação na luta armada, não da ministra Dilma Rousseff. Posteriormente, por e-mail, fui novamente procurado pela repórter, que me enviou o croquis do trajeto para o sítio Gramadão, em Jundiaí, supostamente apreendido no aparelho em que eu residia, no bairro do Lins de Vasconcelos, Rio de Janeiro. Ela indagou se eu reconhecia o desenho como parte do levantamento para o seqüestro do então ministro da Fazenda Delfim Neto. Na oportunidade disse-lhe que era a primeira vez que via o croquis e, como jornalista que também sou, lhe sugeri que mostrasse o desenho ao próprio Delfim (co-signatário do Ato Institucional número 5, principal quadro civil do governo ditato rial e cúmplice das ilegalidades, assassinatos e torturas).

    Afirmo publicamente que os editores da Folha transformaram um não-fato de 40 anos atrás (o seqüestro que não houve de Delfim) num factóide do presente (iniciando uma forma sórdida de anticampanha contra a Ministra). A direção do jornal (ou a sua repórter, pouco importa) tomou como provas conclusivas somente o suposto croquis e a distorção grosseria de uma longa entrevista que concedi sobre a história da VAR-Palmares. Ou seja, praticou o pior tipo de jornalismo sensacionalista, algo que envergonha a profissão que também exerço há mais de 35 anos, entre os quais por dois meses na Última Hora, sob a direção de Samuel Wayner (demitido que fui pela intolerância do falecido Octávio Frias a pessoas com um passado político de lutas democráticas). A respeito da natureza tendenciosa da edição da referida matéria faço questão de esclarecer:

    1) A VAR-Palmares não era o “grupo da Dilma”, mas uma organização política de resistência à infame ditadura que se alastrava sobre nosso país, que só era branda para os que se beneficiavam dela. Em virtude de sua defesa da democracia, da igualdade social e do socialismo, teve dezenas de seus militantes covardemente assassinados nos porões do regime, como Chael Charles Shreier, Yara Iavelberg, Carlos Roberto Zanirato, João Domingues da Silva, Fernando Ruivo e Carlos Alberto Soares de Freitas. O mais importante, hoje, não é saber se a estratégia e as táticas da organização estavam corretas ou não, mas que ela integrava a ampla resistência contra um regime ilegítimo, instaurado pela força bruta de um golpe militar;

    2) Dilma Rousseff era militante da VAR-Palmares, sim, como é de conhecimento público, mas sempre teve uma militância somente política, ou seja, jamais participou de ações ou do planejamento de ações militares. O responsável nacional pelo setor militar da organização naquele período era eu, Antonio Roberto Espinosa. E assumo a responsabilidade moral e política por nossas iniciativas, denunciando como sórdidas as insinuações contra Dilma;

    3) Dilma sequer teria como conhecer a idéia da ação, a menos que fosse informada por mim, o que, se ocorreu, foi para o conjunto do Comando Nacional e em termos rápidos e vagos. Isto porque a VAR-Palmares era uma organização clandestina e se preocupava com a segurança de seus quadros e planos, sem contar que “informação política” é algo completamente distinto de “informação factual”. Jamais eu diria a qualquer pessoa, mesmo do comando nacional, algo tão ingênuo, inútil e contraproducente como “vamos seqüestrar o Delfim, você concorda?”. O que disse à repórter é que informei politicamente ao nacional, que ficava no Rio de Janeiro, que o Regional de São Paulo estava fazendo um levantamento de um quadro importante do governo, talvez para seqüestro e resgate de companheiros então em precárias condições de saúde e em risco de morte pelas torturados sofridas. A esse propósito, convém lembrar que o próprio companheiro Carlos Marighela, comandante na cional da ALN, não ficou sabendo do seqüestro do embaixador americano Charles Burke Elbrick. Por que, então, a Dilma deveria ser informada da ação contra o Delfim? É perfeitamente compreensível que ela não tivesse essa informação e totalmente crível que o próprio Carlos Araújo, seu então companheiro, diga hoje não se lembrar de nada;

    4) A Folha, que errou a grafia de meu nome e uma de minhas ocupações atuais (não sou “doutorando em Relações Internacionais”, mas em Ciência Política), também informou na capa que havia um plano detalhado e que “a ação chegou a ter data e local definidos”. Se foi assim, qual era o local definido, o dia e a hora? Desafio que os editores mostrem a gravação em que eu teria informado isso à repórter;

    5) Uma coisa elementar para quem viveu a época: qualquer plano de ação envolvia aspectos técnicos (ou seja, mais de caráter militar) e políticos. O levantamento (que é efetivamente o que estava sendo feito, não nego) seria apenas o começo do começo. Essa parte poderia ficar pronta em mais duas ou três semanas. Reiterando: o Comando Regional de São Paulo ainda não sabia com certeza sequer a freqüência e regularidade das visitas de Delfim a seu amigo no sítio. Depois disso seria preciso fazer o plano militar, ou seja, como a ação poderia ocorrer tecnicamente: planejamento logístico, armas, locais de esconderijo etc. Somente após o plano militar seria elaborado o plano político, a parte mais complicada e delicada de uma operação dessa natureza, que envolveria a estratégia de negociações, a definição das exigências para troca, a lista de companheiros a serem libertados, o manifesto ou declaração pública à nação etc. O comando nacional só par ticiparia do planejamento , portanto, mais tarde, na sua fase política. Até pode ser que, no momento oportuno, viesse a delegar essa função a seus quadros mais experientes, possivelmente eu, o Carlos Araújo ou o Carlos Alberto, dificilmente a Dilma ou Mariano José da Silva, o Loiola, que haviam acabado de ser eleitos para a direção; no caso dela, sequer tinha vivência militar;

    6) Chocou-me, portanto, a seleção arbitrária e edição de má-fé da entrevista, pois, em alguns dias e sem recursos sequer para uma entrevista pessoal – apelando para telefonemas e e-mails, e dependendo das orientações de um jornalista mais experiente, no caso o próprio entrevistado -, a repórter chegou a conclusões mais peremptórias do que a própria polícia da ditadura, amparada em torturas e num absurdo poder discricionário. Prova disso é que nenhum de nós foi incriminado por isso na época pelos oficiais militares e delegados dos famigerados Doi-Codi e Deops e eu não fui denunciado por qualquer um dos três promotores militares das auditorias onde respondi a processos, a Primeira e a Segunda auditorias de Guerra, de São Paulo, e a Segunda Auditoria da Marinha, do Rio de Janeiro.

    Osasco, 5 de abril de 2009

    Antonio Roberto Espinosa

    Jornalista, professor de Política Internacional, doutorando em Ciência Política pela USP, autor de Abraços que sufocam – E outros ensaios sobre a liberdade e editor da Enciclopédia Contemporânea da América Latina e do Caribe.

  64. Stanislau

    Chega a dar pena desses coitadinhos que acreditam em papai noel , continuem acreditando no Lula , votem nessa mulher .
    O que houve aqui no Brasil foi uma busca por ditadura comunista nos moldes cubanos , onde o povo sufocou-se diante de um poder ignorante .
    Aqui no Brasil nunca houve luta pela liberdade , houve sim luta pelo poder , vejam quem estão em Brasilia deleitando-se e embebendo-se de poder e do dinheiro do povo.
    Deixem de serem idiotas e acordem antes que seja tarde.

  65. Edgard

    Fiquei impressionado com a carta postada pelo Rodrigo sobre a mentira fabricada pela Folha de São Paulo contra a Dilma
    E aí Paulinho???????????????

  66. Jonatas

    Paulinho você está sendo tendencioso ao colocar crimes políticos,já anistiados,no mesmo patamar de delitos comuns.

  67. Logan

    Pois é, e aí Paulinho?
    Surfou na onda do factóide da folha e agora?
    Todos aqueles que lutaram contra a ditadura merecem um mínimo de respeito ao se tratar das atitudes que tomaram naquela época, se os militantes planejavam sequestros e assaltavam os militares faziam muito pior, torturavam e matavam. Não entende com um cara íntegro como você concorde com esse tipo de matéria por parte de um jornal que é conhecido por ter apoiado a ditadura nesse país, lamentável.

  68. Sandro

    Quanto mais leio esse blog, mais acho graça no tamanho da ignorância desses reacionários de merda….Deixo aqui uma frase do Tim Maia pra você refletir (se é que tem capacidade pra isso):
    “O Brasil é o único país do mundo onde puta goza, traficante usa drogas e pobre é de direita”

  69. Logan

    Ah, e só lpra lembrar: “lhe sugeri que mostrasse o desenho ao próprio Delfim (co-signatário do Ato Institucional número 5, principal quadro civil do governo ditato rial e cúmplice das ilegalidades, assassinatos e torturas).”
    Esse cara merecia a cadeia pro resto da vida.

  70. Daniel

    Paulinho não entre nessa, a folha só quer ganhar mais uns votos para o Serra, assim como o Estado, a Globo e a Abril, veja do sitio de luis nassif, informações do proprio entrevistado desmentindo a materia irresponsavel da folha que só busca favorecer seus sempres aliados, alias veja quanto o Governo de São Paulo tem gasto em campanhas publicitarias nesse veiculos voce iria se impressionar.

    “Nossa primeira conversa durou cerca de 3 horas e espero que tenha sido gravada. Desafio o jornal a publicar a entrevista na íntegra, para que o leitor a compare com o conteúdo da matéria editada”

    Por Antonio Roberto Espinosa
    Á coluna painel do leitor
    Chocado com a matéria publicada na edição de hoje (domingo, 5), páginas A8 a A10 deste jornal, a partir da chamada de capa “Grupo de Dilma planejou seqüestro de Delfim Neto”, e da repercussão da mesma nos blogs de vários de seus articulistas e no jornal

    Agora, do mesmo grupo, solicito a publicação desta carta na íntegra, sem edições ou cortes, na edição de amanhã, segunda-feira, 6 de abril, no “Painel do Leitor” (ou em espaço equivalente e com chamada de capa), para o restabelecimento da verdade, e sem prejuízo de outras medidas que vier a tomar.

    Esclareço preliminarmente que:

    1) Não conheço pessoalmente a repórter Fernanda Odilla, pois fui entrevistado por ela somente por telefone. A propósito, estranho que um jornal do porte da Folha publique matérias dessa relevância com base somente em “investigações” telefônicas;

    2) Nossa primeira conversa durou cerca de 3 horas e espero que tenha sido gravada. Desafio o jornal a publicar a entrevista na íntegra, para que o leitor a compare com o conteúdo da matéria editada. Esclareço que concedi a entrevista porque defendo a transparência e a clareza histórica, inclusive com a abertura dos arquivos da ditadura. Já concedi dezenas de entrevistas semelhantes a historiadores, jornalistas, estudantes e simples curiosos, e estou sempre disponível a todos os interessados;

    3) Quem informou à Folha que o Superior Tribunal Militar (STM) guarda um precioso arquivo dos tempos da ditadura fui eu. A repórter, porém, não conseguiu acessar o arquivo, recorrendo novamente a mim, para que lhe fornecesse autorização pessoal por escrito, para investigar fatos relativos à minha participação na luta armada, não da ministra Dilma Rousseff. Posteriormente, por e-mail, fui novamente procurado pela repórter, que me enviou o croquis do trajeto para o sítio Gramadão, em Jundiaí, supostamente apreendido no aparelho em que eu residia, no bairro do Lins de Vasconcelos, Rio de Janeiro. Ela indagou se eu reconhecia o desenho como parte do levantamento para o seqüestro do então ministro da Fazenda Delfim Neto. Na oportunidade disse-lhe que era a primeira vez que via o croquis e, como jornalista que também sou, lhe sugeri que mostrasse o desenho ao próprio Delfim (co-signatário do Ato Institucional número 5, principal quadro civil do governo ditato rial e cúmplice das ilegalidades, assassinatos e torturas).

    Afirmo publicamente que os editores da Folha transformaram um não-fato de 40 anos atrás (o seqüestro que não houve de Delfim) num factóide do presente (iniciando uma forma sórdida de anticampanha contra a Ministra). A direção do jornal (ou a sua repórter, pouco importa) tomou como provas conclusivas somente o suposto croquis e a distorção grosseria de uma longa entrevista que concedi sobre a história da VAR-Palmares. Ou seja, praticou o pior tipo de jornalismo sensacionalista, algo que envergonha a profissão que também exerço há mais de 35 anos, entre os quais por dois meses na Última Hora, sob a direção de Samuel Wayner (demitido que fui pela intolerância do falecido Octávio Frias a pessoas com um passado político de lutas democráticas). A respeito da natureza tendenciosa da edição da referida matéria faço questão de esclarecer:

    1) A VAR-Palmares não era o “grupo da Dilma”, mas uma organização política de resistência à infame ditadura que se alastrava sobre nosso país, que só era branda para os que se beneficiavam dela. Em virtude de sua defesa da democracia, da igualdade social e do socialismo, teve dezenas de seus militantes covardemente assassinados nos porões do regime, como Chael Charles Shreier, Yara Iavelberg, Carlos Roberto Zanirato, João Domingues da Silva, Fernando Ruivo e Carlos Alberto Soares de Freitas. O mais importante, hoje, não é saber se a estratégia e as táticas da organização estavam corretas ou não, mas que ela integrava a ampla resistência contra um regime ilegítimo, instaurado pela força bruta de um golpe militar;

    2) Dilma Rousseff era militante da VAR-Palmares, sim, como é de conhecimento público, mas sempre teve uma militância somente política, ou seja, jamais participou de ações ou do planejamento de ações militares. O responsável nacional pelo setor militar da organização naquele período era eu, Antonio Roberto Espinosa. E assumo a responsabilidade moral e política por nossas iniciativas, denunciando como sórdidas as insinuações contra Dilma;

    3) Dilma sequer teria como conhecer a idéia da ação, a menos que fosse informada por mim, o que, se ocorreu, foi para o conjunto do Comando Nacional e em termos rápidos e vagos. Isto porque a VAR-Palmares era uma organização clandestina e se preocupava com a segurança de seus quadros e planos, sem contar que “informação política” é algo completamente distinto de “informação factual”. Jamais eu diria a qualquer pessoa, mesmo do comando nacional, algo tão ingênuo, inútil e contraproducente como “vamos seqüestrar o Delfim, você concorda?”. O que disse à repórter é que informei politicamente ao nacional, que ficava no Rio de Janeiro, que o Regional de São Paulo estava fazendo um levantamento de um quadro importante do governo, talvez para seqüestro e resgate de companheiros então em precárias condições de saúde e em risco de morte pelas torturados sofridas. A esse propósito, convém lembrar que o próprio companheiro Carlos Marighela, comandante na cional da ALN, não ficou sabendo do seqüestro do embaixador americano Charles Burke Elbrick. Por que, então, a Dilma deveria ser informada da ação contra o Delfim? É perfeitamente compreensível que ela não tivesse essa informação e totalmente crível que o próprio Carlos Araújo, seu então companheiro, diga hoje não se lembrar de nada;

    4) A Folha, que errou a grafia de meu nome e uma de minhas ocupações atuais (não sou “doutorando em Relações Internacionais”, mas em Ciência Política), também informou na capa que havia um plano detalhado e que “a ação chegou a ter data e local definidos”. Se foi assim, qual era o local definido, o dia e a hora? Desafio que os editores mostrem a gravação em que eu teria informado isso à repórter;

    5) Uma coisa elementar para quem viveu a época: qualquer plano de ação envolvia aspectos técnicos (ou seja, mais de caráter militar) e políticos. O levantamento (que é efetivamente o que estava sendo feito, não nego) seria apenas o começo do começo. Essa parte poderia ficar pronta em mais duas ou três semanas. Reiterando: o Comando Regional de São Paulo ainda não sabia com certeza sequer a freqüência e regularidade das visitas de Delfim a seu amigo no sítio. Depois disso seria preciso fazer o plano militar, ou seja, como a ação poderia ocorrer tecnicamente: planejamento logístico, armas, locais de esconderijo etc. Somente após o plano militar seria elaborado o plano político, a parte mais complicada e delicada de uma operação dessa natureza, que envolveria a estratégia de negociações, a definição das exigências para troca, a lista de companheiros a serem libertados, o manifesto ou declaração pública à nação etc. O comando nacional só par ticiparia do planejamento , portanto, mais tarde, na sua fase política. Até pode ser que, no momento oportuno, viesse a delegar essa função a seus quadros mais experientes, possivelmente eu, o Carlos Araújo ou o Carlos Alberto, dificilmente a Dilma ou Mariano José da Silva, o Loiola, que haviam acabado de ser eleitos para a direção; no caso dela, sequer tinha vivência militar;

    6) Chocou-me, portanto, a seleção arbitrária e edição de má-fé da entrevista, pois, em alguns dias e sem recursos sequer para uma entrevista pessoal – apelando para telefonemas e e-mails, e dependendo das orientações de um jornalista mais experiente, no caso o próprio entrevistado -, a repórter chegou a conclusões mais peremptórias do que a própria polícia da ditadura, amparada em torturas e num absurdo poder discricionário. Prova disso é que nenhum de nós foi incriminado por isso na época pelos oficiais militares e delegados dos famigerados Doi-Codi e Deops e eu não fui denunciado por qualquer um dos três promotores militares das auditorias onde respondi a processos, a Primeira e a Segunda auditorias de Guerra, de São Paulo, e a Segunda Auditoria da Marinha, do Rio de Janeiro.

    Osasco, 5 de abril de 2009

    Antonio Roberto Espinosa

    Jornalista, professor de Política Internacional, doutorando em Ciência Política pela USP, autor de Abraços que sufocam – E outros ensaios sobre a liberdade e editor da Enciclopédia Contemporânea da América Latina e do Caribe.

  71. Ex fundador do PT

    Enquanto vôces ficam jogando conversa fora tentando provar o improvável , o Lula fica passeando de avião , seu filho torna-se o mais novo criador de gado do estado e propietário de uma companhia de linhas de celular no norte do Paraná , conseguida pelo amigo Zé Dirceu.

  72. Alviverde/SP

    Não julgo Dilma pelos seus atos no passado, não conheço tão bem a sua vida pregressa nem sei muito bem o seu grau de participação em lutas armadas, mas tome-se o exemplo de José Dirceu e José Genoino, pois o fato de terem lutado contra a ditadura militar nos Anos de Chumbo, não os autroriza em se aproveitar a chegada ao poder para apossar-se dos numerários arrecadados pelo governo. Ou será que o poder CORROMPE mesmo as pessoas DITAS do BEM(seja de “direita” ou de “esquerda”)????

  73. Tiago

    Quem foi o coronel que te passou essa ficha? Por acaso é filho de algum torturador? Admiro seu trabalho na fiscalização do Corinthians e até em questões políticas mas agora você apelou e está querendo colocar no contexto de hoje tempos negros da nossa história. Acho que denúncia, crítica a pessoas que de qualquer partido são válidas mas agora se valer disso é jogo sujo… Existem outros meios e provas aos montes por aí pra se questionar a turma do PT, como do PSDB, do PMDB e do DEM… Mas não distorçendo a história…

  74. Rodrigo Mendes

    Fora com a corja dos PeTralhas!!!. Eles com esse discurso hipócrita de ajudar os pobres estão sendo o governo mais corrupto da história deste país. Se essa mulher for eleita se não espero mais nada deste país.

  75. Logan

    Eu não votaria na dilma numa eventual candidatura dela ano que vem, ela e o Lula dão um show de irresponsabilidade com o dinheiro público com essa campanha “antecipada”, mas isso também não justifica esse tipo de atitudade da jornalista, distorcer e inventar fatos com o único objetivo de minar a popularidade da dilma, que, segundo pesquisas recentes perde feio pro serra, não é necessário esse jogo sujo principalemnte de um jornal dito imparcial, mas visivelmente interessado nas eleições 2010.

  76. Osvaldo

    VOU FAZER ALGUMAS PERGUNTAS AOS ESQUEDISTAS …

    1 – O QUE DEU O CASO DOS DOLARES NA CUECA ???
    2 – O QUE DEU O CASO DO PALOCCI QUE QUEBROU SIGILO DO EMPREGADO ?
    3 – O QUE DEU O CASO DO MENSALÃO ?
    4 – O QUE DEU O CASO DO DELUBIO ?
    5 – O QUE DEU O CASO DO MARCOS VALERIO ?
    6 – O QUE O LULLA FEZ DIFERENTE DO FHC EM NA ECONOMIA ? ( SE ELE NÃO SEGUISSE A CARTILHA AFUNDAVA O PAIS )
    7 – LULLA RECLAMAVA TANTO DAS VIAGENS DO FHC, COMPROU UM AVIÃO NOVO E VIAJA MAIS, ISSO PODE ?
    8 – CADE A REFORMA TRIBUTARIA ?
    9 – CADE A REFORMA TRABALHISTA ?
    10 – CADE A REFORMA POLÍTICA ?

    SÓ 10 PERGUNTAS, SE ALGUM VERMELHO CONSEGUIU LER ATÉ A 6, ME RESPONDA.

  77. rafael 6-3-3

    ser de direira não é crime, ser de esquerda é apoiar stalin, chavez , fidel.
    dilma foi terrorista, assim como zé dirceu e gabeira, que sequestrou um embaixador americano e até hoje não pode ir aos estados unidos.
    muitos desses terroristas , ganham dinheiro como persiguidos politicos.

  78. Fabricio

    Todo mundo que está no cenário político atualmente lutou contra a ditadura. E o crime (sequestro/roubo/etc) era parte desta luta. Claro que hoje isso é inadimissível, mas todo mundo fez besteira à época.

    O Gabeira, que todo mundo adora, sequestrou o embaixador americano e não pode nem pisar nos EUA até hoje. Mas isso não desqualifica o cara. Assim como não desqualifica a Dilma, ainda que eu não tenha nenhum apreço por ela.

  79. Rogerio

    Parabens Paulinho !!!! Continue mostrando a verdade por mais critica que façam a voce … Voce é uma pessoa do bem !!!! Enquanto tiver gente da laia de Dilma, Lula, Zé Dirceu, Maluf e etc nosso país nunca vai sair do Lodo. Mas enquanto tiver pessoas que nem voce mostrando a verdadeira face desta gente, vai ter esperança de um País melhor…

    CHEGA DE BANDALHERA !!! FORA DILMA !! FORA LULA !!

  80. Trully®

    Paulinho, faz uns dois anos que leio o seu blog, e como todo o sistema político MUNDIAL, nos clubes, nas empresas privadas ou em na área pública, faz a pessoa se tornar um MONSTRO atrás de poder. Cada vez mais eu acredito nessas suas denúncias sobre o Corinthians!!! Em algumas ocasiões você demonstra se torna um cara meio sem PADRÃO e meio PODRÃO. O mais leigo dos leigos conhece a história da Dilma e da Ditadura!!! Você vem ao seu blog e posta a “FICHA” da pessoa e deixa uma interrogação!. Fala sério, seja mais coerente e faça por merecer os comentários!

    Abraços

  81. Ramón

    Cara, que ficha mais interessante…. Dá pra se dizer que a Dona Dilma aprontou bastante quando era jovem.

    E o filho do Lula foi muito bem citado pelo Ex Fundador do PT.

  82. Rogério

    Há mais uma coisa… Que tal vc conseguir a ficha de serviço dos torturadores do DOPS também?

  83. Pedro Paulo C. M.

    Opinião política, religiosa…, são coisas que, embora polêmicas devam ser vistas, e debatidas, por todos que almejem um país melhor.

    Você, pessoa marcada pela “verdade”, pelo menos insiste em dizer isso, que diz a verdade, realmente concordo, vc “parece” ser uma pessoa verdadeira.

    Nunca fui Petista, mas deixo claro que meu voto é da Dilma, pois seria uma espécie de “redenção” com a geração que abriu mão de muita coisa por ideais, que mesmo sendo errados ou não, eram cobertos da mais “iluminada” ingenuidade, de coragem, muita inclusive.

    Assim como Lula foi uma “proclamação de brasilidade”, somos um país de pessoas pobres, rústicas, esperançosas, e não de personagens com Doutorado ou filhos de marajás. Uma hora ou outra, um homem simples teria de assumir o poder. Digo pelo Nordeste, que lhe deve ser tão distante, que ele fez um bom governo, sintomas dramáticos das desigualdades regionais não são tão perceptíveis, morrer de fome e sede? Bem menos, embora a educação esteja a mesma.

    Dilma representa a “melhor parcela” daquela geração, quer goste vc ou não, Lula, pra mim faz parte da “parcela de homens humildes”, mas não de uma parcela revolucionária, ele nunca foi, e n vejo mal nisso.

    Se Dilma for eleita, como espero, e vc n, representará no mínimo o reconhecimento das mais diversas gerações ao que foi feito, porque certos ou errados… Eles fizeram algo contra uma violência às instituições brasileiras.

    Voltando a sua pessoa Paulinho, n ouso criticar sua posição política, mas a forma que vc empreendeu foi marcada pelo “médio”, algo que fica mais no debochar do que no “dialogar”. Representou o mau uso da comunicação, como se usasse uma mascara. O q vc quis dizer expondo as duas fotos? Que ela usa botox? Que ela se vendeu? Que ela tem um passado sujo? Vc passou muitas mensagens por meio de poucas explicações, não possibilitando o debate, dá pra saber apenas que vc é contra, e isso basta?

    P.S. Gostaria de saber quem são seus ídolos políticos… Itamar? FHC? Serra? Tancredo? Ulisses Guimarães? Covas? N me venha com “n tenho ídolos”, querendo retirar-se de um possível fanatismo que lhe tiraria a visão, tudo a que nos ligamos, sem possibilidade de fura, tem uma dose de fanatismos.

    Meu ídolo, era Brizola, o cara que pensava de acordo com os D. Humanos, a quem muito critica dizendo ser os responsável pelas favelas do RJ, engraçado, em Pernambuco, Paraíba, SP, tem milhares de favelas e Brizola n governou (estou falando isso pra defender a memória do Brizola frente a opiniões pouco abalizadas ou tendenciosas).

  84. Henrique

    Não entendi essa, Paulinho. Um cara da democracia falando a favor da ditadura? Ela foi sequestradora sim, assaltante e guerrilheira com orgulho em tempo de ditadura militar.
    Faça me o favor, né? Vc não…vc vendido ao PiG não, por favor….

  85. Anderson Viana

    Esse povo é engraçado. Desde quando precisa fazer anti-campanha contra a Dilma. Ela é um zero na política nacional…

  86. Victor Amatucci

    Paulinho pelo amor de deus… devia te xingar… vai dizer que 64 o que houve foi revolução também????????????

    Puta falta de respeito com as pessoas que sofreram com a ditadura… (meus familiares inclusive,,,)

  87. Eulálio

    O maior partido de esquerda que se tem conhecimento foi o Partido Nacional Socialista , que por acaso foi o partido do maior ditador e assassino da história , através dele com seus discursos populistas conseguiu dominar tôda uma nação .
    Seu nome ? R: Adolf Hitler
    Quando ouço os discursos do Lula e do Hugo Chaves , chego a temer pelo futuro do meu Brasil , não me culpo em conheçer a história dos ditadores , tôdos eles inclusive o Mussolini que conquistou o povo com os mesmos discursos populistas .
    O povo italiano com sua cultura milenar depois de inumeras mortes causadas pela ditadura facista , decidiu reparar o erro por terem colocado no poder aquele populista ditador , ele foi esquartejado pelas mesmas mãos que o apoiaram .
    Quando vejo jovens protestando contra essa farsa de governo , sinto que ainda existe salvação neste pais .

  88. ROBERTO

    Para que vc. Paulinho, reflita e não fale sobre aquilo que vc desconhece. Extraiodo do blog do Mello. “Mas, peralá, quem classificava os guerrilheiros como terroristas era a ditadura – eles, sim, os verdadeiros terroristas. Afinal, quem subjugou o país pelas armas, derrubou um governo constitucionalmente eleito, em eleições livres e democráticas, e implantou a ditadura no país? Uma ditadura que sequestrou, torturou, assassinou. Uma ditadura que impôs a censura, o terror, o medo.

    Mais uma vez a Folha deixa cair a máscara e mostra de que ponto de vista ela enxerga nossa história.

    Além de chamar a ministra de chefe de organização terrorista, o jornal fez uma reportagem sobre um pseudofato (o suposto seqüestro que seria feito de Delfim Netto), negado de forma veemente por Dilma:

  89. Victor Fialho

    Isso aqui virou blog político? se for prefiro Alon, não faça campanha… Nenhum deles valem apena… Hoje são referencia amanhã são vergonha.
    Pare com isso! Continue seu belo trabalho na imprensa esportiva.
    Um forte abraço

  90. a carlos

    …O SERRA TB ERA……KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    BOM É O AÉCIO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  91. a carlos

    QUE TAL VOTARMOS NOS FILHOTES DA DITADURA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    NO PSDB……, DEM……. TÁ ASSIM Ó……………………………..

  92. Cássio Parra

    Ahhh não, né?! Aí não meu blogueiro…Até parece que vc não sabe o que isso significa…
    E ainda coloca a mulher como bandida ?
    Aí não…

  93. geraldo lina

    eu sabia que essa mulher era da pah virada, mas essa ficha corrida me supreendeu. o que surpreende mais eh essa galera defendendo essa BRUXA e o PT.

    QUANTOS MENSALOES SERAO PRECISOS PRA ESSE POVINHO ACORDAR ???

    VAO SE CATAR !!!

    ***(*) ******(*)

  94. Maiycon Chagas

    Poxa Paulinho, adoro o seu trabalho. Você é uma referência no jornalismo esportivo e tem todo o direito de se opor ao governo Lula, de não gostar da Dilma politicamente, mas critica-la por ter lutado contra o regime das fardas não dá. Todos aqueles que lutaram pela democracia, pelo fim da censura, o que nos garante hoje o livre direito a expressão e a exercer um jornalismo independente merecem ser exaltados. Se eu estivesse vivo naquela época da ditadura iria fazer a mesma, iria para luta contra a Ditadura. E tu faria o mesmo ou se acomodaria? Espero que tu me responda com a segunda opção. Enfim, sou seu fã, mas não concordo com esse post e tinha de me manifestar. Não sou partidário e nem um grande entusiasta do governo Lula e da DIlma, mas exalto ela e todos que lutaram pela democracia nesse país.

  95. umlouco

    alguns comentários:

    – é muito em parte às custas do sangue (literalmente) de gente como essa “sequestradora” que gente como eu e vc podemos falar o que pensamos

    – defender o gabeira e atacar a dilma é no mínimo contraditório

    – tb acho que o governo do PT é uma vergonha mas ignorar a história é coisa de gente burra e desinformada

    – com esses tipos de posts sobre a turma do PT e ignorando tudo o que o PSDB/PFL-Arena-DEM fez com o estado de SP nos últimos anos te coloca em uma posição no mínimo suspeita

    – admiro o trabalho dos jornalistas qdo estes procuram a verdade e não apenas a verdade que interessa.

    – está procurando emprego no jornal da ditadura?

    – continua no futebol, vc é mto bom nisso

  96. Ivan

    Agora só falta vc dizer que o que houve não foi ditadura,e sim “ditabranda”….

  97. umlouco

    ah paulinho, já que vc está no seu momento “agripino maia” segue umas palavras da “sequestradora” que vc pode chamar de “mentirosa” tb.

    o contexto é outro mas vc deveria refletir nas palavras dela…

    “qualquer comparação entre a ditadura militar e a democracia brasileira só pode partir de quem não dá valor a democracia brasileira.
    eu tinha 19 anos, eu fiquei 3 anos na cadeia e eu fui barbaramente torturada, senador.
    e qualquer pessoa que ousar dizer a verdade para interrogadores, compromete a vida dos seus iguais. entrega pessoas para serem mortas.
    eu me orgulho muito de ter mentido, senador, porque mentir na tortura não é fácil. agora, na democracia se fala a verdade, diante da tortura,
    quem tem coragem, dignidade, fala a mentira. e isso, e isso, senador, faz parte e integra a minha biografia que eu tenho imenso orgulho.

    e eu não estou falando de heróis, feliz do povo que não tem heróis desse tipo, senador. porque aguentar tortura é algo dificílimo, porque todos nós somos muito frágeis, todos nós, nós somos humanos, nós
    temos dor, e, a sedução, a tentação de falar o que ocorreu e dizer a verdade é muito grande senador, a dor é insuportável, o senhor não imagina o quanto é insuportável.

    então, eu me orgulho de ter mentido, eu me orgulho imensamente de ter mentido. porque eu salvei companheiros, da mesma tortura e da morte.

    não tenho nenhum compromisso com a ditadura em termos de dizer a verdade. eu estava num campo e eles estavam em outro. o que tava em questão era a minha vida e de meus companheiros.

    e esse país, que transitou por tudo isso que transitou, que construiu a democracia, que permite que hoje eu esteja aqui. que permite que eu fale com os senhores, não tenha a menor similaridade.

    esse dialogo aqui é o diálogo democrático. a oposição pode me fazer perguntas. eu vou poder responder. nós estamos em igualdade de condições, humanas, materiais.

    nós não estamos num diálogo entre o meu pescoço e a forca, senador. eu to aqui num diálogo democrático, civilizado, e por isso eu acredito e respeito esse momento.

    por isso, todas as vezes, eu já vim aqui nessa comissão antes, então eu começo a minha fala dizendo isso. porque isso é algo que é o resgate desse processo que ocorreu no brasil.

    vou repetir mais uma vez, não há verdade, não há espaço pra verdade, é isso que mata. o que mata na ditadura é que não há espaço para a verdade, porque não há espaço para a vida senador.

    porque algumas verdades, até as mais banais podem conduzir a morte. é só errarem a mão no seu interrogatório.

    e eu acredito, senador, que nós estávamos em momentos diversos da nossa vida em 70. eu asseguro pro senhor, eu tinha entre 19 e 21 anos e de fato eu combati a ditadura militar e disso eu tenho imenso orgulho.”

  98. celso ricardo

    ola paulinho

    um recado ao Pedro Paulo C.M.

    amigo… eu me recuso a acreditar que nos país que vivemos, com os politicos desgraçados, vagabundos, safados, infelizes e outras coisas mais ainda tem gente que idolatra essa raça de pestes infecciosas.

    po, que país vc pensa que vive? vc não assiste televisão, não le jornal, não escuta rádio, não ve a internet??? meu… é muito descalabro e no minimo muita falta de inteligencia dizer que tem idolo politico…

    cara, vou te falar uma coisa… ou vc vive em outro mundo (psicologicamente falando) ou tem parentes misturado com esse monte de vermes… só assim pra tentar justificar suas palavras tão energumenas.

    abraços paulinho e parafraseando um grande pensador…” o povo tem o governo que merece”.

  99. Fabrício

    Éh Paulinho, acho que agora vc apelou.
    Podemos dizer sim que houveram alguns exageros, que deveriam sim ter sido punidos à época ou agora. Mas não podemos esquecer que graças a muitos deles, inclusive àqueles que perderam as suas vidas, lutando pelo futuro de pessoas como eu e vc, que hoje gozamos de certa liberdade.
    Acho sim que todos deveriam ser punidos, dos dois lados, àqueles que exageraram.
    Mas esse seu post pareceu que vc prefere denegrir que realmente informar. Aliás, proponho um desafio, durante uma semana só faça comentários positivos, elogios àqueles que trabalham duro pelo futuro do país, seja no esporte ou na vida pública, que tal?

  100. Anderson Reis

    É melhor vc se informar melhor. Foi um post bem infeliz.

    Os livros sobre a época da Ditadura escritos por Élio Gaspari são um bom começo.

  101. Osvaldo

    geraldo lina Disse:
    Abril 6, 2009 às 7:22 pm

    eu sabia que essa mulher era da pah virada, mas essa ficha corrida me supreendeu. o que surpreende mais eh essa galera defendendo essa BRUXA e o PT.

    QUANTOS MENSALOES SERAO PRECISOS PRA ESSE POVINHO ACORDAR ???

    VAO SE CATAR !!!

    ***(*) ******(*)
    ===========================================================

    Geraldo

    Enquanto fizerem, Bolsa Familia, Bolsa Escola, Bolsa Gas, Bolsa Mensalão, essa sujeira vai continuar assim.

    NENHUM VERMELHO ME RESPONDEU AS 10 PERGUNTAS QUE EU FIZ, ESTÃO PROCURANDO AS RESPOSTAS OU É MEDO DA VERDADE ????

  102. Osvaldo

    MAIS TRES PERGUNTAS PARA OS VERMELHOS, QUE SÃO MAIORIA NO CONGRESSO :

    1 ) PORQUE TRABALHAM (???) SÓ DE TERÇA A SEXTA NO CONGRESSO, ISSO QUANDO COMPARECEM, E SE FALAM TRABALHADORES, QUANDO UM TRABALHADOR TEM QUE TRABALHAR 8 A 10 HORAS POR DIA, OS 5 DIAS ÚTEIS DA SEMANA ?

    2) PORQUE DESDE 2002 AS REFORMAS QUE ARROTARAM QUE IAM FAZER NÃO FORAM FEITAS ( JA SE PASSARAM MAIS DE 6 ANOS ) ???

    3) CADE OS 30 MILHÕS DE RESIDENCIAS QUE IAM CONSTRUIR ???

    QUANDO ESTÃO FORA É FACIL FICAR ARROTANDO ARROGÂNCIA, FAZER QUE É BOM, NADA.

  103. Osvaldo

    Fabricio, essa sua defesa é pífia, quantos não morreram sem fazer ou pensar em sequestros, mas trabalhando dignamente ?

  104. Osvaldo

    Fabricio, voce quer exemplos ? O FHC foi o ÚNICO que se propôs a dar o remédio amargo pro doente melhorar, se hoje ele comemora superávits é porque la atras em 1994 alguem mandou limpar a casa e arrumar os moveis, mesmo correndo o risco de ser impopular.

    Agora o Molusco que vivia reclamando das viagens do FHC ja rodou muito mais que ele, inclusive comprou um avião novinho, e vc ainda quer defender o indefensável ?

  105. Osvaldo

    Anderson e Fabricio, por um acaso o ULISSES GUIMARÃES planejou sequestrar alguem alguma vez ?

  106. Julio

    Esse pessoal terrorista que diz que lutou pela democracia mente. A ditadura só surgiu por causa dessa turma que queria reproduzir aqui no Brasil algo semelhante a Cuba. Perderam e os sobreviventes fugiram, alguns até mudaram suas fisionomias e só voltaram quando a democracia estava em vias de ser devolvida a nação, por exigência do povo que saía às ruas pedindo pelas diretas, mas nunca por eles que hoje reinvindicam esse feito de forma mentirosa. Eles simplesmente PERDERAM!. Felizmente.

  107. Sten

    Só de ter assaltado a casa do Ademar de Barros ja merecia um premio. Se é que é verdade, não se pode confiar muito no que a policia fazia e dizia naquela época.
    Esse tipo de post pró ditadura militar vai acabar pegando mal pra vc Paulinho.

  108. Jr

    Pelo visto os patrulheiros gostam de uma bandidagem.

    Vejo aqui um bando de pela-sacos da esquerda brasileira.

    Pq vcs não vao viver em um regime totalitario, que era o q eles queriam fazer aqui, tomando dos milicos?

    Cuba e Coreia do Nortes estao a disposição, estao habilitados, ESQUERDINHAS DE SHOPPING CENTER?

    Votem no Marcola então, bando de PASPALHOS!

  109. kasparaitis

    aos petistas: psdb NÃO é direita. psdb é centro-esquerda, IGUAL o pt. esquerda de verdade (pelo menos na teoria) é pcdob e pstu. e direita de verdade no brasil NÃO EXISTE. direita é conservadorismo, não ditadura como gostam de confundir. não temos partido conservador, alias nunca tivemos ideologia conservadora neste país. logo, direita aqui nunca existiu. as pessoas costumam chamar por aqui autoritarismo e outras coisas ruins como ‘direita’ sendo q uma coisa tem nada a ver com a outra. tanto q as piores e mais sangrentas ditaduras da historia eram notoriamente esquerdistas (stalin, mao tse tung e khmer vermelho).

    em tempo: dilma é uma safada assim como o molusco barbudo. por isso acho q em 2010 ela vai ser eleita.

  110. Logan

    Meu Deus, cara você realmente acha que ainda existem esquerda/direita nesse país? Os políticos só ingressam na vida pública para se fazer, ganhar dinheiro e defender seus próprios interesses, pt e psdb são iguais porque há muito esqueceram o que é ideologia e vivem para defender seus interesses escusos, isso inclui todos, ex-militantes e ex-defensores da ditadura, não sua desonestidade e falta de compromissso com o povo eles se igualam, se engana quem pensa que ainda existe ideologia política nos partidos, e me refiro a todos, por exemplo, qual político se levantou para protestar com relação a quantidade de diretores no senado? Muito pelo contrário, muitos ainda tiveram a desfaçatez de dizer que “não sabiam”, isso sem falar de todas as mordomias as quais eles têm direito e nenhum deles procurar mudar ou recusar essas coisas, inclusive membros do psol, pstu, os que se dizem ser da “verdadeira” esquarda, e os do dem, ditos da “oposição”, até parece.

  111. A. Barros

    Não se trata de esquerda , direita , de cima , de baixo , do centro ou qualquer coisa que valha.
    Trata-se de verdades , golpistas , farsantes , criminosos , do povo alimentando essa farsa de governo , quando na verdade o governo é que teria que trabalhar para o povo .
    Pagamos por sermos um pais sub desenvolvido onde as leis apenas servem aos desprovidos , somos sempre vitimas do governo , somos sufocados por esse universo criminoso travestido de benfeitores do povo.

  112. sergio lima

    Gostaria de saber a razao pela qual nao me publicou. Vc tem meu e-mail. Por favor me diga. Fui bem amigavel, educado, nao usei palavras de baixo nivel e so’ te dei um toque honesto daquilo que acho. Que vc e’ otimo cobrindo o Corinthians e comum falando sobre qualquer outro assunto. Gostaria de saber se vc nao me publicou por este texto ou se esta’ vetando certas pessoas, entre elas eu? Obrigado. Sergio

  113. NOel

    Carta encaminhada à coluna “Painel do leitor” da Folha de S.Paulo por Antonio Roberto Espinosa

    Seguem cópias para o Ombudsman e para a redação. Vou enviar cópias também a toda a imprensa nacional. Peço que esta carta seja publicada na próxima edição. Segue abaixo:
    Prezados senhores,
    Chocado com a matéria publicada na edição de hoje (domingo, 5), páginas A8 a A10 deste jornal, a partir da chamada de capa “Grupo de Dilma planejou sequestro de Delfim Neto”, e da repercussão da mesma nos blogs de vários de seus articulistas e no jornal Agora, do mesmo grupo, solicito a publicação desta carta na íntegra, sem edições ou cortes, na edição de amanhã, segunda-feira, 6 de abril, no “Painel do Leitor” (ou em espaço equivalente e com chamada de capa), para o restabelecimento da verdade, e sem prejuízo de outras medidas que vier a tomar. Esclareço preliminarmente que:

    1) Não conheço pessoalmente a repórter Fernanda Odilla, pois fui entrevistado por ela somente por telefone. A propósito, estranho que um jornal do porte da Folha publique matérias dessa relevância com base somente em “investigações” telefônicas;

    2) Nossa primeira conversa durou cerca de três horas e espero que tenha sido gravada. Desafio o jornal a publicar a entrevista na íntegra, para que o leitor a compare com o conteúdo da matéria editada. Esclareço que concedi a entrevista porque defendo a transparência e a clareza histórica, inclusive com a abertura dos arquivos da ditadura. Já concedi dezenas de entrevistas semelhantes a historiadores, jornalistas, estudantes e simples curiosos, e estou sempre disponível a todos os interessados;

    3) Quem informou à Folha que o Superior Tribunal Militar (STM) guarda um precioso arquivo dos tempos da ditadura fui eu. A repórter, porém, não conseguiu acessar o arquivo, recorrendo novamente a mim, para que lhe fornecesse autorização pessoal por escrito, para investigar fatos relativos à minha participação na luta armada, não da ministra Dilma Rousseff. Posteriormente, por e-mail, fui novamente procurado pela repórter, que me enviou o croquis do trajeto para o sítio Gramadão, em Jundiaí, supostamente apreendido no aparelho em que eu residia, no bairro do Lins de Vasconcelos, Rio de Janeiro. Ela indagou se eu reconhecia o desenho como parte do levantamento para o sequestro do então ministro da Fazenda Delfim Neto. Na oportunidade disse-lhe que era a primeira vez que via o croquis e, como jornalista que também sou, lhe sugeri que mostrasse o desenho ao próprio Delfim (co-signatário do Ato Institucional número 5, principal quadro civil do governo ditatorial e cúmplice das ilegalidades, assassinatos e torturas).

    Afirmo publicamente que os editores da Folha transformaram um não-fato de 40 anos atrás (o sequestro que não houve de Delfim) num factóide do presente (iniciando uma forma sórdida de anticampanha contra a ministra). A direção do jornal (ou a sua repórter, pouco importa) tomou como provas conclusivas somente o suposto croquis e a distorção grosseria de uma longa entrevista que concedi sobre a história da VAR-Palmares. Ou seja, praticou o pior tipo de jornalismo sensacionalista, algo que envergonha a profissão que também exerço há mais de 35 anos, entre os quais por dois meses na Última Hora, sob a direção de Samuel Wayner (demitido que fui pela intolerância do falecido Octavio Frias a pessoas com um passado político de lutas democráticas). A respeito da natureza tendenciosa da edição da referida matéria faço questão de esclarecer:

    1) A VAR-Palmares não era o “grupo da Dilma”, mas uma organização política de resistência à infame ditadura que se alastrava sobre nosso país, que só era branda para os que se beneficiavam dela. Em virtude de sua defesa da democracia, da igualdade social e do socialismo, teve dezenas de seus militantes covardemente assassinados nos porões do regime, como Chael Charles Shreier, Yara Iavelberg, Carlos Roberto Zanirato, João Domingues da Silva, Fernando Ruivo e Carlos Alberto Soares de Freitas. O mais importante, hoje, não é saber se a estratégia e as táticas da organização estavam corretas ou não, mas que ela integrava a ampla resistência contra um regime ilegítimo, instaurado pela força bruta de um golpe militar;

    2) Dilma Rousseff era militante da VAR-Palmares, sim, como é de conhecimento público, mas sempre teve uma militância somente política, ou seja, jamais participou de ações ou do planejamento de ações militares. O responsável nacional pelo setor militar da organização naquele período era eu, Antonio Roberto Espinosa. E assumo a responsabilidade moral e política por nossas iniciativas, denunciando como sórdidas as insinuações contra Dilma;

    3) Dilma sequer teria como conhecer a ideia da ação, a menos que fosse informada por mim, o que, se ocorreu, foi para o conjunto do Comando Nacional e em termos rápidos e vagos. Isto porque a VAR-Palmares era uma organização clandestina e se preocupava com a segurança de seus quadros e planos, sem contar que “informação política” é algo completamente distinto de “informação factual”. Jamais eu diria a qualquer pessoa, mesmo do comando nacional, algo tão ingênuo, inútil e contraproducente como “vamos sequestrar o Delfim, você concorda?”. O que disse à repórter é que informei politicamente ao nacional, que ficava no Rio de Janeiro, que o Regional de São Paulo estava fazendo um levantamento de um quadro importante do governo, talvez para sequestro e resgate de companheiros então em precárias condições de saúde e em risco de morte pelas torturados sofridas. A esse propósito, convém lembrar que o próprio companheiro Carlos Marighela, comandante nacional da ALN, não ficou sabendo do sequestro do embaixador americano Charles Burke Elbrick. Por que, então, a Dilma deveria ser informada da ação contra o Delfim? É perfeitamente compreensível que ela não tivesse essa informação e totalmente crível que o próprio Carlos Araújo, seu então companheiro, diga hoje não se lembrar de nada;

    4) A Folha, que errou a grafia de meu nome e uma de minhas ocupações atuais (não sou “doutorando em Relações Internacionais”, mas em Ciência Política), também informou na capa que havia um plano detalhado e que “a ação chegou a ter data e local definidos”. Se foi assim, qual era o local definido, o dia e a hora? Desafio que os editores mostrem a gravação em que eu teria informado isso à repórter;

    5) Uma coisa elementar para quem viveu a época: qualquer plano de ação envolvia aspectos técnicos (ou seja, mais de caráter militar) e políticos. O levantamento (que é efetivamente o que estava sendo feito, não nego) seria apenas o começo do começo. Essa parte poderia ficar pronta em mais duas ou três semanas. Reiterando: o Comando Regional de São Paulo ainda não sabia com certeza sequer a frequência e regularidade das visitas de Delfim a seu amigo no sítio. Depois disso seria preciso fazer o plano militar, ou seja, como a ação poderia ocorrer tecnicamente: planejamento logístico, armas, locais de esconderijo etc. Somente após o plano militar seria elaborado o plano político, a parte mais complicada e delicada de uma operação dessa natureza, que envolveria a estratégia de negociações, a definição das exigências para troca, a lista de companheiros a serem libertados, o manifesto ou declaração pública à nação etc. O comando nacional só participaria do planejamento , portanto, mais tarde, na sua fase política. Até pode ser que, no momento oportuno, viesse a delegar essa função a seus quadros mais experientes, possivelmente eu, o Carlos Araújo ou o Carlos Alberto, dificilmente a Dilma ou Mariano José da Silva, o Loiola, que haviam acabado de ser eleitos para a direção; no caso dela, sequer tinha vivência militar;

    6) Chocou-me, portanto, a seleção arbitrária e edição de má-fé da entrevista, pois, em alguns dias e sem recursos sequer para uma entrevista pessoal – apelando para telefonemas e e-mails, e dependendo das orientações de um jornalista mais experiente, no caso o próprio entrevistado –, a repórter chegou a conclusões mais peremptórias do que a própria polícia da ditadura, amparada em torturas e num absurdo poder discricionário. Prova disso é que nenhum de nós foi incriminado por isso na época pelos oficiais militares e delegados dos famigerados Doi-Codi e Deops e eu não fui denunciado por qualquer um dos três promotores militares das auditorias onde respondi a processos, a Primeira e a Segunda auditorias de Guerra, de São Paulo, e a Segunda Auditoria da Marinha, do Rio de Janeiro.

    Osasco, 5 de abril de 2009

    Antonio Roberto Espinosa

  114. Carlos

    VOCÊ VAI ME DESCULPAR, MAS ENTRE DILMA E CAMBADA DO PSDBOSTA, DEMONIOS, PMDBOSTA, PREFIRO A HELOISA HELENA, ESTAMOS TODOS FUDIDO E MAL PAGO.

  115. Rafael Ribeiro

    Infeliz sua colocação….era uma das poucas pessoas existentes neste país que lutou contra a Ditadura militar…não merece esse tratamento

  116. Tiago Bênia

    Paulinho,

    esse post deu um sinal de que você se deixa levar por impulso, o que é uma demonstração de imaturidade, principalmente tendo em vista o que você já fez no teu blog e a tua “proposta”, digamos assim, de jornalismo.

    Dá até para entender o que você quis dizer, mas faltou refinamento na argumentação.

    Com essa postura, no que você se diferencia da Dilma Rouseff?

    Será que vale tudo mesmo?

    É como luta de boxe. Você pode ter muita força, mas se não souber golpear direito…

    Um abraço

  117. Rodollfo Bernini

    Eeeita…

    Eu não sou nenhum partidário da Dilma tampouco do PT, mas usar documentos da ditadura para provar alguma coisa nos dias de hoje é duro eim amigo…

    Deus do cé…

  118. Alexandre

    É triste um País sem memória, que trata de questões politicas como trata das questões futebolísticas.

    É triste ver um povo torcendo por esse ou aquele partido, por esse ou por aquele político.

    Não precisamos de torcidas políticas, mas de gente que refletiva sobre o passado, sobre os erros praticados no passado para corrigi-los no futuro.

    Ora, esquecemos o passado com muita facilidade.

    Esquecemos do perfil dos nossos políticos, inclusive dos esquerdistas, liderados pelo Lula.

    Equecemos de cobrar atitudes condizentes com o perfil retórico de cada político.

    Talvez, porque seguimos o maior intelectual presidente deste país, FHC, que esqueceu tudo aquilo que escreveu.

    Ora, devemos parabenizar a Dilma por lutar pela liberdade e pela democracia.

    E devemos condenar a Dilma pelas eventuais falcatruas praticadas no governo Lula.

    Uma coisa é uma. Outra coisa é outra coisa.

  119. Osvaldo

    RAFAEL RIBEIRO E OUTROS QUE DEFENDERAM

    ULISSES GUIMARÂRES e TANCREDO NEVES tambem lutaram contra a ditadura e não tiveram essa ficha.

    E VOLTO A REPETIR…VERMELHOS, VCS NÃO VÃO RESPONER AS MINHAS PERGUNTAS ????

    VOU FAZER ALGUMAS PERGUNTAS AOS ESQUERDISTAS VERMELHOS …

    1 – O QUE DEU O CASO DOS DOLARES NA CUECA ???
    2 – O QUE DEU O CASO DO PALOCCI QUE QUEBROU SIGILO DO EMPREGADO ?
    3 – O QUE DEU O CASO DO MENSALÃO ?
    4 – O QUE DEU O CASO DO DELUBIO ?
    5 – O QUE DEU O CASO DO MARCOS VALERIO ?
    6 – O QUE O LULLA FEZ DIFERENTE DO FHC EM NA ECONOMIA ? ( SE ELE NÃO SEGUISSE A CARTILHA AFUNDAVA O PAIS )
    7 – LULLA RECLAMAVA TANTO DAS VIAGENS DO FHC, COMPROU UM AVIÃO NOVO E VIAJA MAIS, ISSO PODE ?
    8 – CADE A REFORMA TRIBUTARIA ?
    9 – CADE A REFORMA TRABALHISTA ?
    10 – CADE A REFORMA POLÍTICA ?

    SÓ 10 PERGUNTAS, SE ALGUM VERMELHO CONSEGUIU LER ATÉ A 6, ME RESPONDA.

  120. sergio

    Legal Paulinho
    Esses bandidos,assasinos,ladrões que não trabalhavam,que hoje
    roubam o País,com a desculpa da liberdade queriam implantar a
    ditadura comunista no Brasil.Na URSS eles não quieriam viver,pois
    só o Stalin matou 30 milhões de compratiotas nesse paraiso do
    proletáriado.O bajulado Fidel acabou com a luta de classes em Cuba,
    pois agora são todos miseráveis.
    Não defendo o regime militar,mas para quem trabalhava honestamente
    nada de ruim acontecia,somente esses canalhas,vagabundos,sem
    dedo,bebados,criminosos a lei punia.
    Pena que os militares não mataram todos.Serviço incompleto.
    No comunismo para a turma do poder tudo,o povo finge que
    trabalha e o governo finge que paga.
    E tem idiota que defende e justifica,e pior,vota nesses bandidos.
    Pau neles Paulinho

  121. Osvaldo

    CARLOS, PELA PINTA VC É VERMELHO, NÃO VAI RESPONDER AS PERGUNTAS QUE EU FIZ ? OU VAI FICAR QUERENDO MUDAR DE ASSUNTO PRA FUGIR, TATICA DE COVARDIA.

  122. geraldo lina

    OSVALDO, FICA QUIETO, SENAO TE SEQUESTRAM…

    AQUELA VELHA SUJEIRA

    8)

    ***(*) ******(*)

  123. wagner welce

    TODO PROBLEMA QUE ELA NÃO É DO PSDB , NÃO SENDO PORTANTO ELA É SANTA …SANTA DILMA…FOI NO MSM PEDREIRO QUE FEZ AH CARA DA MARTA SUPLICY kkkkkkkk

  124. Henrique

    Deixa de ser imbecil Silvio, essa terrorista, queria a ditadura de esquerda, tipo Cuba. Se não fossem os militares estariamos perdidos nas mãos dessa cambada de comunistas. Acho que o maior erro cometido pela ditadura militar foi deixar essa gente viva, tinham que ter matado todos eles, essa gente não vale nada…

  125. Henrique

    Essa bandida tinha que está na cadeia, mas aqui nesse país de merda é candidata à presidência da república, com grandes chances de ser eleita. Ela é igual ou pior que o terrorista Cesari Battisti, por aí dá pra perceber a diferença entre um país sério e uma república de bananas; a Italia faz de tudo pra colocar Battisti na cadeia, o Brasil exalta a terrorista.

  126. Henrique

    Essa bandida tinha que está na cadeia, mas aqui nesse país de merda é candidata à presidência da república, com grandes chances de ser eleita. Ela é igual ou pior que o terrorista Cesari Battisti, por aí dá pra perceber a diferença entre um país sério e uma república de bananas; a Italia faz de tudo pra colocar Battisti na cadeia, o Brasil exalta a terrorista. FICO IMPRESSIONADO COM O ENORME NÚMERO DE IDIOTAS ASSIM COMO VOCÊ, ALEXANDRE, A AMÉRICA LATINA ESTÁ FORRADA DE GENTE ASSIM, IMBECIS!!!

  127. Henrique

    FICO IMPRESSIONADO COMO É POSSÍVEL EXISTIR TANTOS IDIOTAS ASSIM COMO VOCÊ, PEDRO, E COMO A AMÉRICA LATINA ESTÁ FORRADA DE GENTE ASSIM, IMBECIS!!!
    POR ISSO A ASCENSSÃO E SUCESSO DE GENTALHAS TIPO HUGO CHÁVEZ, EVO MORALES, RAFAEL CORREA, CRISTINA DA ARGENTINA, DANIEL ORTEGA, MANUELA ZELAYA, LULA, O EX-BISPO PARAGUAIO, ETC. ETC. ETC.

  128. Henrique

    Paulinho, parabéns!!! vc está prestando um grande serviço ao Brasil com essa discussão, abrindo os olhos da população brasileira do absurdo que é a candidatura dessa mulher à presidência da república.

  129. Henrique

    A candidatura dessa terrorista de extrema esquerda faz parte de um plano maior para a CUBANIZAÇÃO geral da américa latina, só não enxerga isso os “VERDADEIROS IDIOTAS LATINO-AMERICANOS”, a grande massa de imbecis que habitam esse pobre continente.

  130. Henrique

    Cara! deixa de ser burro e idiota, basta olhar a cara da terrorista na ficha acima pra se ter uma idéia da personagem, bandida mesmo…

  131. Henrique

    Rezo todos os dias a santos e orixás, para ser verdadeiro o ditado que diz que “Deus é brasileiro”, para que façam justiça, permitindo que o CÂNCER que essa mulher tem se espalhe logo no seu organismo, de maneira que o Brasil se livre de uma vez por todas dessa praga.

  132. Henrique

    Cala essa boca IMBECIL!!! e vai estudar história, ou pelo menos se informar um pouco mais, a facção dessa bandida, de extrema esquerda armada, lutava contra os militares em favor de democracia??? tá, certamente vc também acredita em Papai Noel, , que Cuba é a maravilha política da américa-latrina, ou que essa história da queda do Muro de Berlin é invenção da mídia anti-comunista….O grande erro dos militares foi apenas torturar e deixar essa gentalha comunista viva…

  133. Pingback: Grande Sacada, sr. Vigário! « No Cu dos Juquinhas

  134. Pingback: Cartolas, jogo sujo. E entre jornalistas da Record, como é o jogo? « COM FEL E LIMÃO,

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: